Cipsela

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outras acepções, veja Cípsela (desambiguação).
Duas cipselas de Taraxacum officinale (Compositae) encimadas por papus.

Cipsela (do vocábulo grego Κμπσελή; "caixa" ou "cofre") é a designação dada em botânica a um tipo de fruto seco indeiscente formado por um aquénio procedente de um ovário bicarpelar ínfero (hipoaquénio) com pericarpo duro separado da semente. O termo foi introduzido na morfologia vegetal pelo botânico alemão Günther Beck von Mannagetta und Lërchenau (1856-1931).

Descrição[editar | editar código-fonte]

As cipselas são em geral de pequenas dimensões e podem estar ocasionalmente ornamentadas com pequenos ganchos para favorecer a sua aderência à pelagem de animais (exozoocoria) ou a outro tipo de superfícies. Estão em geral coroadas por uma estrutura apical, o papus, um pequeno penacho formado por restos do cálice transformados em pelos ou escamas, por vezes umbelado, que facilita a dispersão por anemocoria.

O termo cipsela é em geral usado de maneira restritiva, sendo aplicado só para este tipo de aquénio com papus, embora se devesse aplicar a todos os tipos de aquénios bicarpelares uniloculares, quer tenham ou não papus.

Este tipo de fruto é característico da família Asteraceae (anteriormente Compositae), embora exista em espécies pertencentes a outros agrupamentos taxonómicos, nomeadamente às Dipsacaceae. A sua morfologia possui um marcado valor taxonómico.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Font Quer, Pío, Diccionario de Botánica, Editorial Labor, SA, Barcelona, 1985.
  • Collins English Dictionary, Harper Collins Publishers, 2003.
  • The American Heritage Dictionary of the English Language, Houghton Mifflin Company, 2000.
  • The American Heritage Science Dictionary, Houghton Mifflin Company,2005.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Cipsela