Cirilo Antonio Rivarola

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cirilo Antonio Rivarola
Nascimento 1836
Eusebio Ayala
Morte 31 de dezembro de 1878 (42 anos)
Assunção
Cidadania Paraguai
Ocupação advogado, político

Cirilo Antonio Rivarola Acosta (18361 de janeiro de 1879) foi um advogado e político paraguaio, presidente do país fazendo parte do triunvirato logo após a Guerra do Paraguai, de 18 de agosto de 1869 a 31 de agosto de 1870 e logo após, como presidente constitucional, de 1 de setembro de 1870 a 15 de novembro de 1871, quando renunciou após violentas manifestações e revoltas.

Viveu escondido no departamento de Cordillera até 1878, quando foi chamado pelo presidente Cándido Bareiro para uma entrevista, para o qual foi-lhe dado garantias de segurança. Logo após a reunião, Rivarola é assassinado a punhaladas no antigo Mercado de Assunção.

Precedido por
Francisco Solano López
Triunvirato Paraguaio
1869 - 1870
Sucedido por
Facundo Machaín
Precedido por
Facundo Machaín
Presidente do Paraguai
1870 - 1871
Sucedido por
Salvador Jovellanos


Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.