Cisto sebáceo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Cisto sebáceo no pescoço.

Um cisto sebáceo, mais adequadamente chamado de cisto epidérmico é um caroço fechado abaixo da superfície da pele preenchido com material branco, semi-sólido, e de odor forte, sendo chamado de sebum. O cisto epidérmico é macio ao toque, de tamanho variado e geralmente de formato redondo. Trauma na pele, ou dos folículos cutâneos podem causar o cisto.

Algumas fontes afirmam que um cisto sebáceo deveria ser definido não pelo conteúdo do cisto (sebum), mas pela sua origem (glândulas sebáceas). Como um cisto epidérmico origina-se na epiderme, enquanto outros tipos de cisto se originam nos folículos pilosos, nenhum dos dois deveriam ser chamados de cisto sebáceo.[1] Porém, na prática, estes dois tipos de cistos também são denominados cistos sebáceos, devido ao seu conteúdo (sebum). O cisto sebáceo stricto sensu, relacionado com a glândula sebácea, é uma condição rara.

Pode acometer qualquer segmento da pele e semimucosas. Cisto sebáceo não é canceroso (maligno). Geralmente requer tratamento médico quando apresenta crescimento ou quando se torna infectado. A excisão do cisto (cirurgia) é um procedimento relativamente simples e é curativo.

Se o cisto sebáceo é menor do que 1 cm, existe um tratamento não-cirúrgico que é efetivo: consiste em colocar diretamente sobre o cisto uma bolsa de água quente (na temperatura da água de banho) por 15 a 30 minutos duas vezes por dia durante 10 dias. O cisto diminuirá gradualmente até desaparecer (embora ele possa retornar em alguns casos).[2] Este método funciona porque o calor derrete o material "gorduroso" (sebum) dentro do cisto, transformando-o aos poucos em pequenas quantidades de um fluido oleoso, o que facilita sua reabsorção e processamento pelo organismo.

Não se deve nunca espremer um cisto sebáceo, pois isto pode romper a bolsa em que ele se encontra, podendo provocar uma infecção e abrindo mais espaço para o cisto crescer.

Apresenta vários diagnósticos diferenciais como outros cistos, tumores benignos e malignos - sendo assim, é fundamental uma consulta médica para avaliar adequadamente a doença e tratamento.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.