Citocromo P450

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Citocromo P450 Oxidase (CYP2C9)

Citocromo P450 (abreviado CYP, P450 ou CYP450) é uma superfamília ampla e diversificada de proteínas responsáveis por oxidar um grande número de substâncias para torná-las mais polares e hidrossolúveis.

Importância[editar | editar código-fonte]

É importante para facilitar a excreção de substâncias indesejáveis, mas também são responsáveis pela ativação ou desativação de muitos fármacos, toxinas e pela síntese de hormônios esteroides e ácidos graxos.[1] Podem ser encontrados em todos os seres vivos. Nos animais vertebrados se encontra principalmente nas células do fígado e do intestino delgado.[2][3]

As enzimas CYP têm sido identificadas em todas as linhagens vivas, incluindo mamíferos, aves, peixes, insetos, vermes, echinoideas, urochordatas, plantas, fungos, mycetozoas, bactérias e arqueobactérias. Mais de 7.700 seqüências distintas de CYP são conhecidas (até setembro de 2007; veja a página web do Comitê de Nomenclatura do P450 para a atualização desses números).

Origem do nome[editar | editar código-fonte]

O nome citocromo (do grego, pigmento celular) P450 é derivado do fato de que essas proteínas tem o máximo de absorção de ondas com comprimento próximo a 450 nm quando o ferro hemo é reduzido (freqüentemente com ditionito de sódio) e complexado em monóxido de carbono.

Funções[editar | editar código-fonte]

Citocromos P450 usam uma grande variedade de compostos endógenos e exógenos como substratos nas reações enzimáticas. Geralmente elas fazem parte de multicomponentes das cadeias de transferência de elétron, chamados de sistemas contendo P450.

A reação mais comum catalisada pelo citocromo P450 é a monooxigenase, isto é, inserção de um átomo de oxigênio em um substrato orgânico ( R-H), enquanto o outro átomo de oxigênio é reduzido a água:

R-H + O2 + 2H+ + 2e → R-OH + H2O

Síntese de hormônios esteróides e da oxigenação de compostos endógenos[editar | editar código-fonte]

Citocromos P450 são necessários para converter colesterol em aldosterona e cortisol no córtex adrenal, testosterona nos testículos e estradiol nos ovários. [4]

Oxidação de substratos lipofílicos exógenos[editar | editar código-fonte]

Substratos exógenos ou xenobióticos (estranhos à vida) incluem drogas terapêuticas, agentes químicos e subprodutos industriais que se transformam em contaminantes ambientais e aditivos alimentares. Os citocromos P450 oxidam uma variedade de xenobióticos, em particular os compostos lipofílicos.[4]

Os CYP no homem[editar | editar código-fonte]

No homem, os CYP são proteínas associadas às membranas citoplasmática, mitocondrial e do retículo endoplasmático liso, onde atuam metabolizando centenas de sustâncias endógenas e exógenas.

A maioria dos CYP age sobre vários substratos, podendo alguns deles catalisar diferentes tipos de reações. In vivo, esses sustratos incluem os xenobióticos ou componentes tóxicos derivados do metabolismo, como é o caso da bilirrubina.

As enzimas do citocromo P450 estão presentes na maioria dos tecidos do organismo, tendo um papel fundamental na síntese de hormônios (incluindo estrógenos e testosterona), do colesterol ou da vitamina D3, embora as CYP do fígado sejam as mais estudadas.

Referências

  1. http://www.iqb.es/cbasicas/bioquim/cap10/c10s01.htm
  2. União Internacional de Química Pura e Aplicada. "cytochrome P450". Compêndio de Terminologia Química Edição da internet.
  3. Danielson P The cytochrome P450 superfamily: biochemistry, evolution and drug metabolism in humans. Current drug metabolism, volume 3, nº 6, pp 561-97, 2002
  4. a b Devlin, Thomas M. (2003). Manual de Bioquímica [S.l.: s.n.] ISBN 85-212-0313-6. 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Citocromo P450


Ícone de esboço Este artigo sobre Bioquímica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.