Citroën Xsara Picasso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Citroën Xsara Picasso
Visão Geral
Nomes
alternativos
Picasso
Produção 20002012 (Egito)
19992010 (Espanha)
2001 — 2012 (Brasil)
1999 — 2010 (França)
2000 — 2010 (China e Reino Unido)
Fabricante Citroën, Grupo PSA
Modelo
Classe Minivan média
Designer Donato Coco
Ficha técnica
Motor Diesel:

1.6 16v HDI DV6TED4 110 cv
2.0 HDI DW10TD 90 cv
Gasolina:
1.6i TU5JP+ 95 cv
1.8i 16v EW7J4 115 cv
2.0i 16v EW10JP4 136 cv
Flex:
1.6 16v TU5JP4 110 cv (gas) 113 cv (etanol)

Transmissão Manual de 5 velocidades ou automática de quatro velocidades
Modelos relacionados Citroën Xsara
Nissan Grand Livina
Opel Zafira
Renault Scénic
Citroën C4 Picasso
Chevrolet Meriva
Chevrolet Zafira
Opel Meriva
Chevrolet Spin
Dimensões
Comprimento 4276 mm
Entre-eixos 2760 mm
Largura 2000 mm
Altura 1660 mm
Peso 1326 kg
Tanque 55 litros
Consumo 12,5 l/100 km no ciclo urbano
Cronologia
Citroën C4 Picasso

O Citroën Xsara Picasso é um carro de médio porte da Citroën, muitas vezes é chamado de "Citroën Picasso". Começou a ser fabricado em 1999 na Europa, foi desenhado por Donato Coco,[1] sempre fez polêmica por causa de seu design, com formas arredondadas. Lembra facilmente o Citroën Xsara "maior". Vendeu 1.736.727 unidades[1] e teve produção encerrada na Europa em 2010. No Brasil começou a ser fabricado em maio de 2001 e foram vendidas cerca de 106.000 unidades.[2] A PSA Peugeot Citroën do Brasil confirmou o final de produção do Citroën Xsara Picasso em 2012; saiu de produção devido a lei antipoluição.

Nome[editar | editar código-fonte]

O nome Picasso foi licenciado pela família do pintor Pablo Picasso,[3] criando uma publicidade internacional significativa no momento do lançamento do carro.

História no Brasil[editar | editar código-fonte]

O veículo entrou em cena no país para competir com o setor de peruas, fazendo com que esse setor viesse a diminuir drasticamente, fato esse que veio a acontecer de forma semelhante com as minivans com o surgimento dos veículos de categoria SUV no Brasil. Inicialmente o veículo foi comercializado no Brasil com um propulsor a gasolina de 2000cc chamado EW10JP4 com 115 cv de potência, em 2008 o carro passou por algumas mudanças na parte mecânica como embreagem hidráulica e novo cabeçote de 16 válvulas e que proporcionou 136 cv. Somente em 2006 veio a adoção de um novo motor, desta vez um flex 1.6 chamado TU5JP4, motor esse que veio a equipar o Peugeot 206, o Citroën C3 e o Citroën Berlingo. Essa motorização oferecia 110 cv em gasolina e 113 cv em etanol. Em 2007 o veículo ganha sua primeira e última reestilização no país, com uma grade dianteira maior, para-choques novos e farois mais integrados às linhas do design.

Principais concorrentes[editar | editar código-fonte]

  • Renault Scénic (1998-2011)
  • Chevrolet Zafira (2003-2011)

Características do interior[editar | editar código-fonte]

  • A bateria do carro fica localizada dentro do habitáculo, por baixo do banco do motorista.
  • O carro possui dois compartimentos secretos por baixo do tapete dos passageiros do banco traseiro.
  • Todos os três bancos traseiros são removíveis fazendo com que o porta-malas aumente de 550 litros para 2128 litros.
  • O carro possui mesinhas móveis para os passageiros do banco de trás, semelhante as que se encontram em aviões.

Referências

  1. a b Citroën Xsara Picasso sai de linha na Europa. Primeiramarcha.com.br.
  2. Citroën encerra produção do Xsara Picasso no Brasil. G1.globo.com.
  3. Maley, Jacqueline (13 de janeiro de 2006). «Picasso clan fail to airbrush out car name» (em inglês). The Guardian. Consultado em 7 de setembro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Citroën Xsara Picasso
Ícone de esboço Este artigo sobre automóveis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.