Cláudia Magno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Cláudia Magno
Nome completo Cláudia Magno de Carvalho
Nascimento 10 de fevereiro de 1958
Itaperuna, RJ[1]
Morte 5 de janeiro de 1994 (35 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Ocupação Atriz e bailarina
Atividade 1982–1994

Cláudia Magno de Carvalho (Itaperuna, 10 de fevereiro de 1958Rio de Janeiro, 5 de janeiro de 1994) foi uma atriz e dançarina brasileira.[2] Em seu primeiro ano de carreira em 1982, participou de um longa-metragem e uma novela da Rede Globo. Ao longo dos anos 1980 até meados dos anos 1990, participou de inúmeras novelas da mesma emissora e em algumas peças de teatro e filmes, um dos quais lhe rendendo um prêmio no Festival de Brasília. Sua carreira foi interrompida com sua morte fruto de uma insuficiência respiratória aguda.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Cláudia iniciou sua carreira em 1982, com sua estreia como Patrícia no filme de grande sucesso Menino do Rio,[3][4] e em seguida foi chamada pela Rede Globo para participar da novela Final Feliz.[5] Em 1983, atuou como Mariah Champagne[6] e em 1984, como Maria Eduarda em Viver a Vida[7] No mesmo ano, reprisou o papel de Patrícia em Garota Dourada.[8][9] Em 1985, foi Carmem em Tudo em Cima[10] e Regina em Um Sonho a Mais[11] e em 1986 foi Vera Santos em Roda de Fogo[12] Em 1988, interpreta Victória Regina Fernandes em Fera Radical[13] e Marisa em Presença de Marisa, cujo papel lhe rendeu o prêmio de melhor atriz no Festival de Brasília.[14][15] Em 1989, foi Gilda em Bebê a Bordo[16] e Silvana Pitombo em Tieta[17] Em 1990, fez uma participação especial no programa Delegacia de Mulheres,[18] interpretou a si própria noutra participação, agora em Mico Preto,[19] e foi Valéria em Mãe de Santo.[20] Na sequência, interpretou Ludmila em Filhos do Sol,[21] Eulália em Meu Bem, Meu Mal,[22] Flávia Araripe em O Dono do Mundo (todas em 1991),[23] Renée em Felicidade (1992)[24] e então Josefina Machado em Sonho Meu.[25]

Morte[editar | editar código-fonte]

Cláudia morreu no Rio de Janeiro, de insuficiência respiratória aguda, em decorrência da AIDS,[26] na clínica São Vicente, na Gávea. Quando morreu, estava trabalhando na telenovela Sonho Meu, na qual vivia a enfermeira Josefina, bem como ensaiava um musical com o ator Jonas Bloch.[27] Foi sepultada no Cemitério de São João Batista, em Botafogo, na mesma cidade.[28]

Cronologia da carreira[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel Notas Ref.
1982 Final Feliz Bartira (a falsa) Participação [5]
1983 Champagne Mariah [6]
1984 Viver a Vida Maria Eduarda [7]
1985 Tudo em Cima Carmem [10]
Um Sonho a Mais Regina [11]
1986 Roda de Fogo Vera Santos [12]
1988 Fera Radical Victória Regina Fernandes (Vicky) [13]
1989 Bebê a Bordo Gilda Episódios: "19 de janeiro–10 de fevereiro" [16]
Tieta Silvana Pitombo [17]
1990 Delegacia de Mulheres Episódio: "Por um Triz" [18]
Mico Preto Ela mesma como jurada do concurso Caras & Pernas Participação [19]
Mãe de Santo Valéria Episódio: "Iansã" [20]
Meu Bem, Meu Mal Eulália Episódio: "29 de outubro" [22]
1991 Filhos do Sol Ludmila [21]
O Dono do Mundo Flávia Araripe Participação [23]
1992 Felicidade Renée [24]
1993 Você Decide Episódio: "O Direito de Morrer"
Sonho Meu Josefina Machado [25]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel Notas
1982 Menino do Rio Patrícia Monteiro [4][3]
1984 Garota Dourada [8][9]
1988 Presença de Marisa Marisa [14][15]
Com o Andar de Robert Taylor Antiga paixão de Afonso [29]

Videoclipe[editar | editar código-fonte]

Ano Canção Artista
1984 "Bete Balanço" Barão Vermelho
1985 "Meu Erro" Os Paralamas do Sucesso

Teatro[editar | editar código-fonte]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Ano Premiação Categoria Nomeação Resultado Notas
1988 Festival de Brasília Melhor atriz Presença de Marisa Venceu [14][15]

Referências

  1. Claudia Magno nasceu na cidade do Rio de Janeiro Obituário da Fama - 6 de janeiro de 2016
  2. «Cláudia Magno». Estadão. 1 de dezembro de 2017. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  3. a b «Menino do Rio». Cinemateca Brasileira. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  4. a b «Menino do Rio». AdoroCinema. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  5. a b Xavier, Nilson. «Final Feliz». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  6. a b Xavier, Nilson. «Champagne». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  7. a b Xavier, Nilson. «Viver a Vida». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  8. a b «Garota Dourada». AdoroCinema. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  9. a b «Garota Dourada». Cinemateca Brasileira. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  10. a b Xavier, Nilson. «Tudo em Cima». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  11. a b Xavier, Nilson. «Um Sonho Meu». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  12. a b Xavier, Nilson. «Roda de Fogo». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  13. a b Xavier, Nilson. «Fera Radical». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  14. a b c «Presença de Marisa». AdoroCinema. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  15. a b c «Presença de Marisa». Cinemateca Brasileira. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  16. a b Xavier, Nilson. «Bebê a Bordo». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  17. a b Xavier, Nilson. «Tieta». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  18. a b Xavier, Nilson. «Delegacia de Mulheres». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  19. a b Xavier, Nilson. «Mico Preto». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  20. a b Xavier, Nilson. «Mãe de Santo». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  21. a b Xavier, Nilson. «Filhos do Sol». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  22. a b Xavier, Nilson. «Meu Bem, Meu Mal». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  23. a b Xavier, Nilson. «O Dono do Mundo». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  24. a b Xavier, Nilson. «Felicidade». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  25. a b Xavier, Nilson. «Sonho Meu». Teledramaturgia. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  26. Famosos que partiram cedo demais portal BOL - 6 de janeiro de 2016
  27. Redação do site (2008). «Novela "Sonho Meu"». Memória Globo. Consultado em 16 de maio de 2013 
  28. «Cláudia Magno morre no Rio aos 34 anos». Folha de S.Paulo. 6 de janeiro de 1994. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  29. «Com o Andar de Robert Taylor». Porta Curtas. Consultado em 3 de março de 2021 
  30. «A Rosa Tatuada». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 5 de setembro de 2020 
  31. «Teatro» (PDF). Jornal do Brasil. CIII (50): 22. Maio de 1993 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]