Clóvis Caesar Gonzaga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Clóvis Caesar Gonzaga
Conhecido(a) por Algoritmo de pontos interiores
Nascimento 6 de setembro de 1944 (75 anos)
Lages, Santa Catarina
Residência Brasil
Nacionalidade Brasileiro
Alma mater Instituto Tecnológico de Aeronáutica, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Universidade da Califórnia em Berkeley
Prêmios Prêmio Kachiyan (2014)

Grão-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico (2010)
fellow da SIAM, (2009)
Membro da World Academy of Sciences (2003)
Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico (2002)
Citation classics, ISI - Web of Science (2000)
Membro da Academia Brasileira de Ciências (1997)
Orientador(es) Nelson Ortegosa da Cunha
Jean Paul Jacob
Instituições Universidade Federal do Rio de Janeiro, Universidade Federal de Santa Catarina, Universidade da Califórnia em Berkeley, Universidade Técnica de Delft, Institut National de Recherche en Informatique et en Automatique
Campo(s) Matemática
Tese 1973: Estudo de Algoritmos de Busca em Grafos e sua Aplicação a Problemas de Planejamento

Clóvis Caesar Gonzaga (Lages, 6 de setembro de 1944) é um matemático, engenheiro, pesquisador e professor titular brasileiro, atuante nas áreas de Otimização Matemática e Teoria de Controle. É um dos maiores especialistas do mundo na área de otimização contínua, com interesse em problemas de métodos de pontos interiores. É dele o algoritmo que é o mais eficaz até hoje na resolução de problemas de programação linear. Foi o responsável pelo algoritmo de expansão dos sistemas de transmissão de energia elétrica do Brasil durante a década de 70. Em 1992 publicou o artigo que lhe rendeu o “citation classics award” da SIAM Review pelo artigo mais citado em Matemática e Ciências da Computação escrita por um brasileiro na década de 1990, um dos mais influentes na área de otimização. Foi a primeira pessoa em todo o país a lecionar programação não-linear. Em 2014, foi laureado com o Prêmio Kachiyan, concedido pela INFORMS, o mais prestigiado prêmio do mundo na área de Otimização e Pesquisa Operacional. Membro da Academia Brasileira de Ciências (ABC), da World Academy of Sciences (TWAS), da Society for Industrial and Applied Mathematics (SIAM), também é Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico e Grão-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico. Professor por muitos anos na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), atualmente é professor titular aposentado da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).[1][2][3]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Clóvis Gonzaga nasceu em Lages, Santa Catarina, a 6 de setembro de 1944, filho de Adhemar e Carmen Gonzaga, advogado e professora secundarista, respectivamente.[4] De lá partiu para Joinville, Santa Catarina, onde concluiu o científico. À época, a Fundição Tupy havia instituído um prêmio: o aluno que tivesse as melhores notas em Matemática, Física, Química e Desenho durante os três anos do científico, aceito em uma escola de engenharia, ganharia uma bolsa de estudos de cinco anos. Conquistou-o e fora admitido ao Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), em São José dos Campos, para estudar engenharia. Formou-se engenheiro eletrônico em 1967, com ênfase em controle e servomecanismos. Ingressou em seguida ao COPPE, na Universidade Federal do Rio de Janeiro, em que cursou o mestrado em Engenharia Elétrica sob orientação de Jean Paul Jacob, estudando a redução de problemas de controle ótimo a problemas de programação não-linear.[5] Realizou seu doutorado em Engenharia de Sistemas e Computação, também no COPPE, quando então desenvolveu um algoritmo para o planejamento da expansão a longo prazo dos sistemas de transmissão de energia brasileiros, usando um ordenamento parcial de nós para poda de caminhos menos promissores com a Teoria dos Grafos. Concluiu este trabalho com apoio financeiro da Eletrobrás e um computador IBM 370 de 256K de memória. O programa gerado a partir de sua tese fora empregado por muitos anos no planejamento de sistemas interconectados brasileiros.[6][7]

Em 1975 mudou-se para Berkeley na Califórnia para realizar o seu pós-doutorado sob orientação de Lucien Polak. Lá trabalhou com problemas semi-infinitos, usando conjuntos de corte para resolução de problemas de sistemas de controle. Retornou ao Brasil em seguida e passou a trabalhar com o planejamento operacional de sistemas de energia hidrotermais usando programação dinâmica estocástica. Retorna a Berkeley em 1985 e mantém-se lá até 1987, enquanto leciona controle automático. Em 1992 publica o artigo “Path following methods for linear programming”, um influente artigo na área de otimização, rendendo-lhe um prêmio da SIAM pelo artigo de autoria brasileira com mais citações na década de 90. Em 1993 trabalha com Frédéric Bonnans e Jean-Charles Gilbert na Universidade Técnica de Delft na Holanda. No ano seguinte, muda-se para o sul do Brasil e é admitido ao Departamento de Matemática da Universidade Federal de Santa Catarina.[8]

Referências

  1. http://lattes.cnpq.br/2507951297066533
  2. http://mtm.ufsc.br/~clovis/files/resume.pdf
  3. «Cópia arquivada». Consultado em 12 de setembro de 2017. Arquivado do original em 12 de setembro de 2017 
  4. http://www.abc.org.br/~clovis
  5. "Redução de Alguns Problemas de Controle Ótimo a Problemas de Programação Matemática", dissertação de mestrado de C. Gonzaga, pós-graduação em Engenharia da UFRJ.
  6. "Foi o responsável pelo software utilizado no Brasil por muitos anos para planejar a expansão do sistema de transmissão de energia do páis." - abc.org, retirado em 11/09/2017. http://www.abc.org.br/article.php3?id_article=3602 Arquivado em 12 de setembro de 2017, no Wayback Machine.
  7. "I devised an algorithm for planning the long term expansion of power transmission systems, using a partial ordering of nodes (a preference relation) for pruning less promising paths through a graph of system configurations. This was done in a contract with the Brazilian governmental power systems agency, using a half million dollars IBM 370 computer with 256K of memory. The program took two hours of CPU, and for several years it was used in the actual planning of the Brazilian interconnected system." - INFORMS OS Today, The Newsletter of the INFORMS Optimization Society Vol. 5 N. 1, May 2015. Retirado em 11/09/2017.
  8. INFORMS OS Today, Vol. 5, N. 1