Claque (chapéu)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
O clac aberto (acima) e achatado (abaixo).

O claque (também conhecido como chapéu de molas ou chapéu de pasta) foi um tipo de cartola com um sistema de molas que permitiam achatá-lo.[1]

Atribui-se a sua invenção ao francês Antoine Gibus, por volta de 1812,[2] ainda que o chapéu não tenha sido patenteado senão em 1823,[3] como «un chapeau à forme pliante dans lhe sens perpendiculaire» (um chapéu dobrável na perpendicular). Outras fontes, como François Boucher, na sua História do Traje, consideram que Gibus "aperfeiçoou o chapéu de copa alta com molas" que ficou conhecido com o seu nome.[4]

Era possível dobrar e desdobrar o chapéu porque, no seu interior, tinha um sistema de molas e varas que permitiam achatá-lo sem que perdesse a forma. Abria-se com um golpe de pulso ou metendo a mão pela base, e era muito útil em eventos ou atos solenes que obrigassem a traje de cerimónia e em que a cartola se tornava um estorvo, ou um aborrecimento, se por distração se sentavam em cima dela, na ópera, por exemplo.

Boucher menciona outro chapéu com sistema de dobragem,[5] o "chapeau bras",[3] que era um bicornio ou chapéu de três bicos , concebido para levar debaixo do braço.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «claque». Dicionário Priberam. Consultado em 24 de março de 2018 
  2. (em inglês) «Fabulous Hats — history of hats » 11.1 Monsieur Gibus». Fabulous-hats.eu. Consultado em 11 de novembro de 2012. Cópia arquivada em 10 de novembro de 2012 
  3. a b Quinion, Michael (2009). Penguin Books, ed. Why is Q always followed by U?. [S.l.: s.n.] ISBN 978-0-141-03924-4 
  4. Boucher 2008, p. 347.
  5. Boucher 2008, p. 285.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Boucher, François (1965). Historia del Traje en Occidente 2008 ed. Barcelona: Gustavo Gili. ISBN 978-8425223389