Classe Carvalho Araújo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Classe Carvalho Araújo
O futuro NRP República ainda como HMS Gladiolus
Origem    Bandeira do país de origem
Nome Classe Carvalho Araújo
Construtor(es) Charles Connell and Company
Lançamento 1915
Unidade inicial NRP Carvalho Araújo
Unidade final NRP República
Em serviço 1915 - 1961
Operadores Reino Unido Reino Unido
Naval jack of Portugal.svg Portugal
Características gerais
Tipo Aviso / cruzador
Deslocamento 1 200 t (Carvalho Araújo)
1 258 t (República)
Comprimento 81,6 m
Boca 10,2 m
Calado 3,73 m
Propulsão 2 x caldeiras cilíndricas de 2 000 cv
1 x motor de tripla expansão com 4 x cilindros
1 x veio
Velocidade 16,5 nós
Armamento 2 x peças de 100 mm
2 x peças de 76 mm
1 x peça de 6,5 mm (só no República)
1 x metralhadora (2 x metralhadoras no República)
Tripulação/Equipagem 149

A Classe Carvalho Araújo (ocasionalmente referida como Classe República) foi uma classe de dois navios da Marinha Portuguesa. Os navios da classe serviram a Marinha Portuguesa como cruzadores, como avisos e como navios hidrográficos.

Os navios tinham sido construídos nos estaleiros navais da Charles Connell and Company, em Scotstoun, para a Royal Navy britânica e lançados à água em 1915, fazendo parte da Série Azalea da Classe Arabis, construída ao abrigo de um programa de reequipamento de emergência, levado a cabo no dealbar da Primeira Guerra Mundial. Na Royal Navy, os navios eram classificados como sloops (avisos).

Os navios HMS Jonquil e HMS Gladiolus foram vendidos a Portugal a 10 de Março de 1920, sendo então reclassificados como cruzadores e rebaptizados, respetivamente, NRP Carvalho Araújo e NRP República. Entraram ao serviço da Armada Portuguesa em 1921.

O República participou na força multinacional enviada para o Extremo Oriente para proteger os interesses europeus em Cantão durante a Guerra Civil Chinesa (1925-1927). Este navio também já tinha sido utilizado para apoiar a travessia aérea do Atlântico Sul por Gago Coutinho e Sacadura Cabral, em 1922.

Em 1932, os navios - que já haviam sido, anteriormente, adaptados ao serviço no Ultramar Português - foram reclassificados como avisos coloniais de 2ª classe.

O República sair para velejar em 1939 e foi formalmente abatido ao efetivo da Armada em 1943. O Carvalho Araújo voltou a ser reclassificado, desta vez como navio hidrográfico, continuando ao serviço até à década de 1950.

Navios na classe[editar | editar código-fonte]

Nº de amurada Nome Estaleiro Lançamento Comissão Observações
- NRP Carvalho Araújo Connell 12 de maio de 1915 1915-1959 Ex-HMS Jonquil pertencente à subclasse Acacia da classe Flower britânica.
- NRP República Connell 25 de outubro de 1915 1915-1939 Ex-HMS Gladiolus pertencente à subclasse Arabis da classe Flower britânica.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos navais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.