Claude Lanzmann

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Claude Lanzmann
Nascimento 27 de novembro de 1925
Bois-Colombes
Morte 5 de julho de 2018 (92 anos)
12.º arrondissement de Paris
Sepultamento Cemitério do Montparnasse
Cidadania França
Cônjuge Angelika Schrobsdorff, Judith Magre
Irmão(s) Jacques Lanzmann, Évelyne Rey
Alma mater
Ocupação jornalista, escritor, diretor de cinema, roteirista, membro da Resistência Francesa, produtor cinematográfico
Prêmios
  • Grande-Oficial da Legião de Honra
  • Medalha da Resistência
  • Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito
  • Doutor Honorário da Universidade Hebraica de Jerusalém (1999)
  • Honorary Golden Bear (2013)
  • Verzetsprijs van de Stichting Kunstenaarsverzet (1993)
  • honorary doctor of the University of Lucerne
Empregador European Graduate School

Claude Lanzmann (Paris,  27 de novembro de 1925Paris5 de julho de 2018) foi um cineasta francês conhecido pelo documentário Shoah (1985).

Carreira[editar | editar código-fonte]

Claude foi editor chefe da revista Les Temps Modernes, fundada por Jean-Paul Sartre e Simone de Beauvoir, e professor da European Graduate School em Saas-Fee, na Suíça.[1] Em 2009, ele publicou suas memórias sob o título Le lièvre de Patagonie ("A Lebre da Patagônia").

Claude faleceu em 5 de julho de 2018, aos 92 anos, na sua casa de Paris, depois de ter estado muito fraco por vários dias. [2][3]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]