Clemens Krauss

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Clemens Krauss
Nascimento 31 de março de 1893
Viena
Morte 16 de maio de 1954 (61 anos)
Cidade do México
Cidadania Áustria
Cônjuge Viorica Ursuleac
Alma mater Universidade de Música e Performances Artísticas de Viena
Ocupação maestro, compositor, libretista, professor universitário, escritor, diretor musical
Prêmios Anel de Honra da cidade de Viena
Empregador Mozarteum
Assinatura
Clemens Krauss (1893–1954) Autogramm.png

Clemens Heinrick Krauss (Viena, 31 de março de 1893Cidade do México, 16 de maio de 1954) foi um maestro austríaco e organizador de ópera, particularmente associado com a música de Richard Strauss.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Krauss foi uma criança fora do casamento de Clementine Krauss, então com quinze anos de idade e dançarina do Ballet da Ópera Imperial de Viena, mais tarde se tornando atriz e uma cantora de operettas, que era sobrinha da aclamada soprano Gabrielle Krauss (1842 - 1904). Seu pai natural, Hector Baltazzi (1851 - 1916), pertencia a uma família de banqueiros ricos residentes em Viena.

Na infância, Krauss foi corista no Hofkapelle (Coro Imperial). Frequentou o Conservatório de Viena, graduando-se em 1912.Estudou composição com Hermann Graedener e teoria com Richard Heuberger. Depois de se graduas ele se tornou maestro de coral no Brno Theater, entre 1912 e 1913. Lá ele fez sua estréia como maestro, em 1913. A famoso soprano romena Viorica Ursuleac foi sua segunda esposa.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Krauss começou se apresentando em centros regionais, regendo em Riga (1913-1914), Nüremberg (1915) e Szscecin (1916-1921). Teve a oportunidade de viajar para Berlim para conhecer Arturo Nikish, que conduzia a Filarmônica de Berlim, uma grande influência. O próximo passo de sua carreira foi ir para Áustria, onde se tornou diretor da ópera e concertos sinfônicos, em Graz. Em 1922 ele ingressou na realização da Ópera Estatal de Viena e ensinando condução na Academia Estatal da Alemanha. Em 1923 se tornou condutor da Vienna Tonküstler Concerts até 1927 e intendente da ópera em Frankfurt e diretor do Museum Concerts entre 1924 até 1929.

Krauss visitou os Estados Unidos em 1929, regendo a Filarmônica de Nova Iorque na Filadélfia. Também em 1929 ele se tornou diretor da Ópera Estatal de Viena. Ele foi diretor regular no Festival de Salzburgo (1926 - 1934).

Em 1935 Krauss se tornou diretor musical da Ópera Estatal de Berlim, após Erich Kleiber se demitir como protesto contra o Regime Nazista. Em 1937 ele se tornou Intendente da National Theater München e lá acabou se tornando amigo íntimo de Richard Strauss, para quem escreveu o libreto da ópera Capriccio (que estreou em Munique em 1942).

Krauss também se apresentou no Covent Garden em Londres, em 1951 e no Festival de Bayreuth em 1953.

Krauss morreu durante uma visita à Cidade do México e agora está enterrado junto com sua espora, que morreu em 1985.

Ele não fez muitas gravações, mas sua performance em 1950, regendo o Die Fledermaus de Johan Strauss II, gravado em Viena é considerado, por muitas, uma das melhores. Mas gravou o Ciclo do Anel de Wagner, Fantasia Coral de Beethoven e algumas peças com o pianista Friedrich Wührer. Gravou alguns POEMAS sinfonicos de Richard strauss , além de peças de Wagner no Festival de Bayreut , como o RING e Parsifal , além de um extraordinário concerto o Imperador de Beethoven , com a Filarmonica de Viena , entretanto o Solista creio ser W. Backaus .