Clemer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Clemer
Clemer
Informações pessoais
Nome completo Clemer Melo da Silva
Data de nasc. 20 de outubro de 1968 (47 anos)
Local de nasc. São Luís (MA), Brasil
Altura 1,91 m
Informações profissionais
Equipa atual Brasil Sergipe
Posição Treinador (ex-goleiro)
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1987
1988
1989
1989
1990–1992
1993
1993
1994–1995
1995–1996
1996–1997
1997–2002
2002–2009
Brasil Moto Club
Brasil Guaratinguetá
Brasil Santo André
Brasil Catanduvense
Brasil Maranhão
Brasil Moto Club
Brasil Ferroviário
Brasil Remo
Brasil Goiás
Brasil Portuguesa
Brasil Flamengo
Brasil Internacional







0024 0000(0)
0023 0000(0)
0027 0000(0)
0232 0000(0)
0354 0000(1)
Times/Equipas que treinou
2010–2011
2011–2013
2013
2013
2014–2015
2015–2016
2016–
Brasil Internacional (prep. goleiros)
Brasil Internacional (Sub-17)
Brasil Internacional (Sub-20)
Brasil Internacional
Brasil Internacional (Sub-23)
Brasil Glória–RS
Brasil Sergipe

Clemer Melo da Silva (São Luís, 20 de outubro de 1968) é um ex-futebolista, ex-preparador de goleiros brasileiro e atual treinador. Atualmente, comanda o Sergipe.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Clemer foi um goleiro que colecionou passagens por diversos clubes brasileiros. Seus momentos mais destacados ocorreram na Portuguesa de Desportos e no Internacional, onde conquistou a Copa do Mundo de Clubes da FIFA.

O goleiro Clemer chegou ao Moto Club, equipe da sua cidade natal, em 1987, quando tinha apenas 19 anos de idade. Bastante seguro na meta, logo em seguida foi para São Paulo, a fim defender o então Guaratinguetá Esporte Clube, clube paulista de menor expressão, e posteriormente o Santo André.

Entre 1987, ano que foi revelado pelo Moto Clube, e 1993, ano que retornou à equipe maranhense, Clemer defendeu exatamente meia dúzia de clubes, e ainda em 1993, iria para a sétima equipe, o Ferroviário do Ceará.

Atuou na meta do Clube do Remo de Belém, onde conseguiu conquistar duas vezes o campeonato estadual e chamou a atenção de outros clubes, assim, posteriormente esteve no Goiás, e depois na Portuguesa de Desportos, clube que mudaria definitivamente a trajetória de Clemer no futebol brasileiro.

A Portuguesa de Desportos de 1996, segundo ano de Clemer naquele time, não ganhou nenhum título de expressão, mas ficou marcada por estar entre as melhores equipes do País naquele ano. Naquela temporada, a Lusa conquistou o Torneio Início do Campeonato Paulista e foi vice-campeão brasileiro. Assim, no ano seguinte, não só o goleiro que se destacou bastante no Campeonato Brasileiro, foi contratado pelo Flamengo, mas também Rodrigo Fabri, então companheiro de Clemer.

Ficou no Flamengo de 1997 até 2002. Sofreu três gols na sua partida de estréia com a camisa rubro-negra contra o Santos, entretanto, aquele mau resultado acabaria não confirmando a realidade de Clemer frente à meta do clube.

Apesar de sofrer com alguma instabilidade, Clemer levantou pelo menos sete taças pelo time rubro-negro. Porém, a profissionalização de Júlio César acabou ofuscando o potencial de Clemer, e quando saiu da Gávea, o ex-goleiro já houvera sido relegado à condição de reserva. Do Flamengo, seguiu para o Sul. Chegou ao Internacional em 2002. Após temporadas intermediárias em 2003 e 2004, onde ele foi lembrado por algumas falhas e frangos, Clemer ajudou o Inter a ser vice-campeão brasileiro em 2005. Conquistou a Copa Libertadores da América e a Copa do Mundo de Clubes da FIFA de 2006, os dois títulos mais importantes de sua carreira. Clemer, hoje, é considerado um dos maiores ídolos da história do Inter.

No final de 2007, com 39 anos de idade, renovou por mais um ano com o Internacional. Já em final de carreira, Clemer recebeu propostas de partidos políticos para se candidatar a Deputado Estadual ou Federal nas Eleições de 2010.[carece de fontes?]

Treinador[editar | editar código-fonte]

Em 2010, aposentou-se como jogador e virou preparador de goleiros do Colorado.[1] Em 2011, começou a atuar como treinador da categoria juvenil, estreando com vitória.[2]

Em 2012 ganhou a Copa Santiago de Futebol Juvenil como treinador do Internacional. Em junho desse mesmo ano, passou a exercer a função de auxiliar técnico de Fernandão, no elenco principal do Inter[3] .

Em 2013, o jogador é promovido para treinador da equipe sub-20 após manter uma campanha vitoriosa com vários títulos e, em clássicos Gre-nais, disputou 14 clássicos como treinador, tendo vencido 10, empatado três e perdido apenas um, apresentando um currículo de 78,57% de aproveitamento.[4] .

Em outubro de 2013, Clemer assumiu interinamente o cargo de treinador do Internacional após a saída do treinador Dunga. Após sondar vários treinadores, a direção do clube resolveu efetivá-lo até o final do ano.[5]

Em 2014, comanda o time sub-23 que disputará os primeiros jogos do Campeonato Gaúcho.

Em 2015, foi anunciado como treinador do Glória, de Vacaria, para a disputa do Campeonato Gaúcho. Porém, após cinco jogos sem vitória, foi demitido.[6]

Em 2016, foi contratado pelo Sergipe, de Aracaju, para comandar a equipe no hexagonal final do Campeonato Sergipano[7] , logo após a demissão de Roberval Davino.[8]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Se(c)ções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios (desde março de 2010).
  • Coincidentemente o nome de Clemer foi escolhido por seu pai numa homenagem a outro goleiro, Ray Clemence, que fez história no Liverpool.
  • Em 2008 na final do Campeonato Gaúcho, Clemer marcou um gol de pênalti na goleada do Internacional sobre o Juventude por 8 a 1.
  • Em 21 de julho de 2007, completou contra o Juventude, 300 jogos como goleiro do Internacional.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como Jogador[editar | editar código-fonte]

Moto Club
  • Taça Cidade de São Luís: 1993
Remo
Goiás
Flamengo
Internacional

Como Treinador[editar | editar código-fonte]

Internacional

Categoria Sub-17

Categoria Sub-20

Sergipe

Referências

  1. Cecconi, Eduardo (4 de janeiro de 2010). «Inter confirma Clemer na comissão técnica». CliRBS. Consultado em 4 de janeiro de 2010. 
  2. Globoesporte (4 de abril de 2011). «Clemer inicia carreira de treinador com vitória». Globoesporte.com. Consultado em 4 de abril de 2011. 
  3. Fernandão e Clemer assumirão comando técnico do Inter
  4. Clemer é promovido e assume time sub-20 do Inter
  5. Terra (13/10/2013). «Depois de nova vitória, Inter confirma Clemer até fim da temporada». 21h03. Consultado em 14/10/2013. 
  6. Rafael Diverio (Zero Hora) (25/02/2016). «Após cinco jogos sem vencer, Clemer é demitido do Glória». 16h18. Consultado em 08/03/2016. 
  7. «Clemer é apresentado no Estádio João Hora e já comanda treino». globoesporte.com. Consultado em 2016-03-18. 
  8. «Balançou e caiu! Diretoria do Sergipe confirma saída de Roberval Davino». globoesporte.com. Consultado em 2016-03-18. 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Dunga
Treinador do Internacional
2013
Sucedido por
Abel Braga
Precedido por
André Döring
Treinador do Inter B
2014–
Sucedido por
'