Clifton Williams

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Clifton Williams
Nome completo Clifton Curtis Williams Jr.
Nascimento 26 de setembro de 1932
Mobile, Alabama,
 Estados Unidos
Morte 5 de outubro de 1967 (35 anos)
Perto de Tallahassee, Flórida,
 Estados Unidos
Progenitores Mãe: Gertrude Medicus
Pai: C. Curtis Williams Sr.
Cônjuge Elizabeth Lansche (1964–1967)
Filho(s)
  • Catherine
  • Jane
Alma mater Universidade de Auburn
Ocupação
Serviço militar
Serviço Corpo de Fuzileiros Navais
dos Estados Unidos
Anos de serviço 1954–1967
Patente Major
Carreira espacial
Astronauta da NASA
Seleção Grupo 3 da NASA 1963

Clifton Curtis Williams Jr. (Mobile, 26 de setembro de 1932 – Perto de Tallahassee, 5 de outubro de 1967) foi um engenheiro mecânico, aviador naval, piloto de teste e astronauta norte-americano.[1] Ele nasceu e cresceu no Alabama e se formou em 1954 em engenharia mecânica na Universidade de Auburn,[2] sendo logo em seguida comissionado no Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos. Williams serviu Base dos Fuzileiros Navais de Quantico e na Estação Aeronaval de Pensacola, tornando-se aviador naval em 1956 e servindo em esquadrões de aviões a jato junto com a Frota da Força de Fuzileiros.[3]

Williams foi estudar na Escola de Pilotos de Teste Navais na Estação Aeronaval de Patuxent River, formando-se em 1961.[3] Como piloto de teste ele testou diversas aeronaves experimentais de última geração, como o Vought F-8 Crusader e o McDonnell Douglas A-4 Skyhawk, acumulando mais de duas mil horas de voo em aviões a jato.[2][3] Foi nesse período que Williams foi escolhido em 1963 como um dos catorze novos astronautas do Grupo 3 da NASA.[4]

Williams realizou seus treinamentos junto com seus companheiros de grupo, muitas vezes em parceria com Russell Schweickart.[3] Ele também trabalhou nas áreas de operações de lançamento e segurança da tripulação durante o desenvolvimento do programa espacial. Serviu em julho de 1966 como o piloto reserva da missão Gemini X,[2] sendo um ano depois escolhido como o piloto do módulo lunar reserva para a Apollo 9, ao lado dos astronautas Pete Conrad e Richard Gordon. Isto colocaria Williams na tripulação principal daquela que se tornaria a Apollo 12 e lhe daria uma chance de pisar na Lua.[5]

Williams embarcou em um avião Northrop T-38 Talon de treinamento no dia 5 de outubro de 1967, deixando Cabo Kennedy na Flórida para ir a sua natal Mobile a fim de visitar seu pai que estava sofrendo de câncer.[5] Entretanto, uma falha mecânica nos controles dos ailerons fez sua aeronave cair perto de Tallahassee, matando-o instantaneamente.[6] Seu corpo foi enterrado alguns dias depois no Cemitério Nacional de Arlington.[7] Seu lugar na tripulação da Apollo 12 foi preenchido por Alan Bean. Seu broche de astronauta foi depois deixado na superfície lunar em sua homenagem por Conrad e Bean.

Referências

  1. «Clifton C. Williams, Jr.». Fundação Memorial dos Astronautas. Consultado em 3 de maio de 2019 
  2. a b c «Astronaut Bio: Clifton C. Williams, Jr.». Centro Espacial Lyndon B. Johnson. NASA. Consultado em 3 de maio de 2019. Arquivado do original em 20 de março de 2016 
  3. a b c d Burgess, Colin; Doolan, Kate; Vis, Bert (2016). Fallen Astronauts: Heroes who Died Reaching for the Moon. Lincoln: University of Nebraska Press. pp. 218–220. ISBN 978-0-803285972 
  4. «14 New Astronauts Introduced at Press Conference» (PDF). Houston: Centro de Espaçonaves Tripuladas. Space News Roundup. 3 (1): 1. 30 de outubro de 1963 
  5. a b Chalkin, Andrew (1994). A Man on the Moon: The Voyages of the Apollo Astronauts. Londres: Penguin Books. p. 670. ISBN 978-0-14-024146-4 
  6. «Astronaut Killed In Jet Mishap». Mt. Vernon Register-News: 1. 6 de outubro de 1967 
  7. «Astronaut's Funeral Scheduled for Monday». The Odessa American: 1. 7 de outubro de 1967 
Ícone de esboço Este artigo sobre astronautas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.