Clima polar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outras definições para Polar, veja Polar (desambiguação).
Zonas de clima polar (Classe E).

Os climas glaciais ou clima polar são um conjunto de climas, agrupados na Classificação climática de Köppen-Geiger no grupo E. Ocorre nas costas árticas da Europa Setentrional, no extremo norte da Sibéria, na Groenlândia, ao norte do Canadá, no Alasca, no extremo sul da Patagônia e na Antártida.

O parâmetro principal que define um clima como sendo do Grupo E (clima glacial), é a ocorrência de temperatura média do ar abaixo de 10°C no mês mais quente do ano. O grupo possui os seguintes típos:

  • Clima polar (EF) - temperatura média mensal em todos os meses abaixo de 0°C.
  • Clima de tundra (ET) - temperatura média mensal no mês mais quente, igual ou superior a 0°C e inferior a 10°C.
  • Clima alpino (EM ou EH) - clima característico de grandes altitudes, com chuvas abundantes. Apresentam temperatura média do ar abaixo de 10°C durante o mês mais quente. É citado também como o Grupo H.

Existe grande variação entre os tipos de clima glacial uma vez que a temperatura média mensal no mês mais frio não é estipulada. Em muitos casos a temperatura média no mês mais frio é maior do que em algumas áreas com climas do grupo D ou mesmo do grupo C. Esta situação ocorre frequêntemente em áreas mais distantes dos pólos onde a variação de temperatura média entre o mês mais frio e o mês mais quente é pouco âmpla, sendo quase constânte em picos próximos à linha do Equador.

As temperaturas médias são muito baixas e ficam em torno de -30ºC. No verão chegam aos -10 °C e no inverno podem alcançar os -50°C, sendo que na Antártida o inverno é totalmente inóspito com temperaturas que podem chegar a -87°C ou até mais baixas no interior do continente. São regiões de ventos intensos e que ficam cobertas de gelo neve durante todo o ano, com exceção das faixas litorâneas onde uma vegetação de tundra aparece durante o curtíssimo verão. No inverno há dias em que o Sol não nasce, e certos dias no verão ele não se põe.(Sol da meia-noite) Também é um clima que apresenta altas amplitudes térmicas diárias e anuais.

O índice pluviométrico varia nesse tipo de clima: há áreas do interior da Antártica Oriental que possuem precipitação abaixo de 5 mm anuais , que se produzem em forma de neve e ocorrem principalmente no verão. Na costa da Antártica a precipitação é variável, sendo que a maior precipitação anual ocorre na Península Antártica. Na metade sul da Groenlândia e norte da Península Antártica, a precipitação anual pode superar 1000 mm.


Como as plantas não podem crescer no gelo,praticamente não há vida nos polos,exceto nas beiradas oceânicas,onde,por exemplo,focas,ursos-polares e pinguins caçam peixes.

Fauna[editar | editar código-fonte]

Vegetação (flora)[editar | editar código-fonte]

A tundra, formação vegetal própria do clima polar ou glacial, é muito rasteira, constituída por ervas, musgos e líquens. Contudo, podem surgir alguns raros e dispersos tufos de arbustos e árvores anãs. Uma característica muito peculiar da tundra é o Permafrost (que se traduzido literalmente significa sempre gelado); o clima polar pode conter também geleiras e regiões com camadas permanentes ou semipermanentes de gelo. E devido as condições climáticas das regiões polares ou glaciais, praticamente não existe vegetação arbustiva e arbórea ou superior, e a tundra cresce somente na época do degelo.

Na Terra, o único continente com predominância do clima polar de geleira é a Antártida. Algumas regiões costeiras da Groenlândia também possuem essa característica. Tais regiões, quando não completamente cobertas por gelo, apresentam a tundra.

As partes ao norte da Eurásia, da costa da Escandinávia ao estreito de Bering, com amplas áreas da Sibéria e no norte da Islândia também apresentam a tundra. Na parte mais ao sul da América do Sul (como a Terra do Fogo) apresentam clima polar de tundra.