Clinomania

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde abril de 2012).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

Clinomania é o excessivo desejo de ficar na cama. A palavra teria origem grega e significa "obsessão de dormir". É o desejo de não sair da cama, ficar embaixo de coberta e cabeça no travesseiro. Essa enfermidade também é conhecida como "mateusar" em homenagem aos vastos estudos acerca de distúrbios comportamentais conduzidos pelo Professor Doutor Junio Cezar em parceria com a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).[1]

De difícil diagnóstico, a Clinomania pode ser confundida com outros males como Distúrbio do sono, Depressão e Síndrome da Fadiga Crônica.[2]

Sintomas[editar | editar código-fonte]

Para se identificar a Clinomania, deve-se olhar para outros males que podem ser confundidos com ela, e a partir de então - através da exclusão - identificar o mal. As pessoas com Clinomania apresentam um excessivo desejo de ficar na cama, sem que estejam com um dos males descritos a seguir:

  • Distúrbios do sono.

Muitas pessoas têm problemas para dormir, desde apnéia do sono a simplesmente ser incapaz de adormecer.

  • Depressão.

Aqueles que sofrem de depressão podem ter dificuldade em levantar-se para enfrentar seu mundo, mas as razões por trás são muito diferentes aos que sofrem de Clinomania.

  • Síndrome de Fadiga Crônica.

Aquele que sofre de síndrome da fadiga Crônica também terá dificuldade em encontrar a energia e o impulso para sair da cama … mas isso é por causa de sua doença ao invés de Clinomania. [3]

Pessoas diagnosticadas com Clinomania tendem a ter padrões de sono invertidos, i.e, dormem constantemente durante o período vespertino e ficam acordados a noite, sendo naturalmente induzidos a não comparecer a atividades matinais.

Referências