Clube de Nadismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Clube de Nadismo é um movimento criado pelo designer brasileiro Marcelo Bohrer cuja filosofia é reunir indivíduos em locais públicos, geralmente parques e praças,[1] para que façam nada durante um determinado período de tempo.[2][3][4] Com o propósito de melhorar a qualidade de vida dos envolvidos,[5] o clube chegou a reunir em torno de 7 000 adeptos em diversas cidades do Brasil e do mundo.[6]

Conceito[editar | editar código-fonte]

Marcelo Bohrer surgiu com o conceito de criar um movimento que pregasse momentos diários de ócio em 2005 em Londres, quando sofreu uma crise de síndrome de Burnout. Natural de Porto Alegre, ele trouxe o projeto para sua cidade natal em 2006, divulgando-o na internet e posteriormente em entrevistas à imprensa e através do lançamento do livro Nadismo - Uma Revolução Sem Fazer Nada.[7] Logo a idéia se espalhou, conquistando adeptos em diversas regiões do Brasil.[5][6][8]

Seguindo a mesma premissa de movimentos internacionais como Ócio Criativo, Simplicidade, Movimento Slow, Take back Your Time Day (Estados Unidos) e Clube da Preguiça (Japão), o Clube de Nadismo organiza encontros em praças e parques onde, durante 40 minutos, os participantes permanecem deitados em colchonetes fazendo absolutamente nada.[9] O Clube do Nadismo defende ainda, além dos encontros, a idéia do abandono momentâneo, diariamente ou mesmo semanalmente, da utilização dos aparelhos tecnólogicos que compõe a rotina de seus adeptos.[10]

Alguns sócios do movimento agem como "embaixadores", sugerindo locais para a prática do nadismo em suas cidades e auxiliando na organização de eventos. Existe, inclusive, o Dia Nacional do Nadismo, celebrado anualmente em 13 de dezembro.[10]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas e referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wiki letter w.svg Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.