Clube do Comércio de Porto Alegre

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
CC
Clube do Comércio de Porto Alegre
Fundação 7 de junho de 1896 (124 anos)
Tipo Social
Sede Brasão de Porto Alegre.svg Porto Alegre
Estado Rio Grande do Sul Rio Grande do Sul
Nomes anteriores Club do Comércio
Página oficial CC de Poa
Clubedocomercio.jpg
Prédio sede do clube

O Clube do Comércio de Porto Alegre, fundado como Club do Comércio de Porto Alegre, é um clube social da cidade brasileira de Porto Alegre, cuja sede está localizada na Rua dos Andradas, 1058, no Centro Histórico da cidade.

O jornalista Carlos Augusto Telles Ferreira de Bissón, membro de uma das mais antigas e tradicionais famílias porto-alegrenses: os Telles; descreveu o Clube do Comércio, no seu livro Moinhos de Vento - Histórias de um bairro de Porto Alegre, como "a sociedade mais requintada de Porto Alegre".[1]

Histórico[editar | editar código-fonte]

O Clube do Comércio - à época denominado Club do Comércio - foi fundado em 7 de junho de 1896, por famílias tradicionais do Rio Grande do Sul. No momento de sua fundação o Clube incorporou o tradicional Clube Commercial, fundado nos idos do século. A ata de sessão preparatória para a fundação do Clube foi assinada por Emílio da Silva Tavares, então presidente do Clube Commercial. Seu primeiro presidente foi Vítor Barreto de Oliveira, e a primeira sede estava situada na Rua Sete de Setembro, onde hoje se ergue o Santander Cultural.

A construção do prédio do antigo Banco da Província, o atual Santander Cultural, obrigou aos associados procurarem novo local para uma sede própria. Contratada a execução de um grande edifício na Rua dos Andradas pela empresa Dahne, Conceição e Cia., a pedra fundamental foi lançada em 23 de junho de 1938, sendo concluído e inaugurado com grandes festas em 29 de abril de 1939 (outras fontes dão como 16 de dezembro de 1940). O prédio, em estilo eclético, com forte predomínio de art déco, foi erguido com requintes de decoração - teve seus espelhos de cristal rosado e vidro de cristal negro importados da Europa -, e o clube se tornou a passarela da alta sociedade da época.

Em 1943 foi adquirida uma sede esportiva e de lazer com a incorporação do antigo Clube Excursionista e Esportivo, e no mesmo ano foi realizado na sede social, no Salão Rosado, o primeiro baile de debutantes do estado, intitulado Baile do Perfume, lançando uma moda que atrairia as donzelas da alta sociedade, e que perdura até hoje em outros clubes da cidade e do estado,[2][3] visto que o Baile do Perfume seria extinto mais tarde.

A partir da década de 1960 começaram a ser realizados shows de música com astros da música brasileira como Elis Regina e integrantes da Jovem Guarda, sempre com sucesso de público, bem como se realizaram festividades em homenagem a importantes personalidades políticas, como aquela honrando o Presidente da República Arthur da Costa e Silva. Os salões do primeiro andar se tornaram ponto de encontro de políticos influentes, tais como o Presidente da República Getúlio Vargas, e os salões de jogos testemunharam numerosos campeonatos de sinuca e bridge.

Atualmente a sede social conta com uma estrutura completa para realização de eventos de variada natureza, com garagem própria, diversos salões, biblioteca, restaurante e salas de jogos e de estar.

A sede esportiva, localizada na Avenida Bastian, 178, conta com infra-estrutura de esportes e lazer, com quatro canchas de tênis externas e duas cobertas, duas piscinas infantis, uma piscina semi-olímpica, uma quadra de futsal, salão de beleza, academia de ginástica, sauna, restaurante, churrasqueiras e sistema de TV a cabo. Além dos equipamentos o clube mantém uma Escola de Tênis, um Escola de Futsal, e aulas de natação, hidroginástica, musculação, ginástica, yoga, samba e capoeira.

O prédio histórico[editar | editar código-fonte]

O Salão de Bailes.
Painel de cristal negro, mostrando aristocratas dançando, no Salão dos Cristais.

A sede social na rua dos Andradas é um importante prédio histórico de Porto Alegre, sendo um dos mais ricos e bem preservados exemplares em estilo art déco da cidade. A construção consiste de 13 pavimentos revestidos externamente em sirex rosa, sendo que apenas os primeiros quatro são usados pelo clube. O térreo é ocupado por pequenos estabelecimentos comerciais cobertos por uma marquise lisa, ladeando um portal em arco redondo com duas colunas coríntias de granito e uma porta em ferro trabalhado. No pavimento acima existem duas séries de pequenas janelas, sendo que as inferiores têm gradeados ornamentais e as superiores são de caixilhos em madeira.

Acima se ergue um pórtico com um par de grandes colunas coríntias que atravessam dois pavimentos, emoldurando dois grupos de janelas, as inferiores retangulares e as superiores em arco, com duas janelas superpostas similares de cada lado do pórtico. A seguir vem uma grande cornija decorada com pequenas mísulas, e então por seis pavimentos acima o esquema é de um bloco central com duas janelas duplas e uma abertura também dupla de cada lado em um bloco mais estreito, sendo que estas são portas que se abrem para sacadas com parapeito de balaustrada cega. O bloco derradeiro consiste de dois pavimentos, com janelas duplas aos lados e dois grupos de janelas duplas no bloco central, com as superiores em arco, entre pilastras coríntias em destaque. Por fim, uma cornija lisa arremata o conjunto. Os interiores são ricos em decoração, destacando-se os seguintes espaços:

  • Vestíbulo, com um longo corredor com piso de mármore e lustres déco, conduzindo ao saguão principal, com uma escadaria à esquerda em mármore branco e preto com grandes vitrais na parede, um piso em desenho geométrico, um balcão de recepção e os elevadores, emoldurados em uma caixa de mármore preto.
  • Primeiro pavimento, com um saguão com piso de parquet decorado e móveis de couro dos anos 1940; a antiga Sala dos Bilhares Franceses, atualmente ocupada pelo Salão de Exposições, e a Sala da Diretoria, com mobiliário do século XIX.
  • Segundo pavimento, onde a Sala de Leitura e a Biblioteca possuem móveis Art déco, obras de arte e piso em mosaico de madeira. O Jardim de Inverno tem piso em ladrilhos hidráulicos.
  • Terceiro pavimento, com destaque para o antigo Dancing, chamado hoje de Salão dos Cristais, com uma interessante série de painéis em cristal negro gravado a ouro, com cenas de aristocratas dançando, uma grande porta sob uma moldura circular e um forro com relevo estrelado, e o Salão de Bailes, com um forro em forma de cúpula elipsoidal nervurada, grandes lustres antigos, luminárias embutidas, espelhos nas paredes e um mezzanino, além de recantos semicirculares e uma chapelaria.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Clube do Comércio de Porto Alegre

Referências

  1. BISSÓN, Carlos Augusto. Moinhos de Vento, Histórias de um bairro de Porto Alegre. Porto Alegre: Editora da Cidade, 2008. Página 66.
  2. «Baile de Debutantes do Porto Alegre Country Club». Consultado em 31 de agosto de 2014. Arquivado do original em 3 de setembro de 2014 
  3. Baile de Debutantes da Associação Leopoldina Juvenil