Codex Regius

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Codex Regius
Códice Régio
Idioma Nórdico antigo
País  Islândia
Espaço onde decorre a história Islândia
Formato Manuscrito
Lançamento Cerca de 1270

O Codex Regius (GKS 2365 4to) é um manuscrito medieval islandês no qual está preservada a Edda em verso e que é considerado como tendo sido escrito na década de 1270.[1]

Ele provavelmente foi escrito a partir de vários outros manuscritos que hoje não existem mais. Muitos dos poemas e das histórias contidas no manuscrito datam de antes da conversão da Escandinávia ao Cristianismo no fim do século X. O manuscrito foi encontrado pelo bispo de Skálholt, Brynjólfur Sveinsson em 1643 e foi apresentado ao rei Frederico III da Dinamarca em 1662 — daí a origem da sua denominação (Codex Regius, "o Livro do Rei", numa tradução livre).[2]

O Codex foi guardado na Biblioteca Real em Copenhague até o dia 21 de Abril de 1971, quando voltou para a Islândia, e ficou guardado no Instituto Árni Magnússon da Universidade da Islândia (Stofnun Árna Magnússonar í íslenskum fræðum), em Reykjavík.[2] O manuscrito foi levado para a Islândia de barco, junto com uma escolta militar, pois na época eles não confiavam num avião para transportar uma carga tão importante.

Uma vez que a obra não possui um título original que a identifique, o nome popular do Codex Regius ("Edda Poética") teve origem nada mais como uma forma deliberada de diferenciá-la da Edda (a "Edda em Prosa") de Snorri Sturluson (c. 1179-1241).[2]

Com base em análises paleográficas, sabe-se que o manuscrito da Edda Poética foi escrito inteiramente por um só autor na Islândia em meados do século XIII — provavelmente a partir da versão original anterior.[2]

Conteúdo[editar | editar código-fonte]

O Codex Regius tem um formato de 19 cm X 13 cm e é composto por 45 folhas de papel velino, e estima-se que a data da sua elaboração remonte a 1270. O manuscrito possuía originalmente mais 8 folhas, que estão atualmente em falta. Esta é a única fonte sobre a maior parte dos poemas que a escritura aborda. O poema é o segundo texto do conjunto de autoria anónima que contém 31 poemas repartidos em elementos mitológicos e heróicos da tradição histórico-literária nórdica.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Jan-Olof Friström. Codex Regius (em sueco) Nationalencyklopedin - Enciclopédia Nacional Sueca. Visitado em 27 de maio de 2015.
  2. a b c d Hávamál: annotated translation from Old Norse to Portuguese, Elton O. S. MEDEIROS, PDF, 2013.
  3. Margaret Clunies Ross, A History of Old Norse Poetry and Poetics, DS Brewer 2011, p.7