Coentro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Como ler uma infocaixa de taxonomiaCoentro
Coriandrum sativum
Coriandrum sativum
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Apiales
Família: Apiaceae
Género: Coriandrum
Espécie: C. sativum
Nome binomial
Coriandrum sativum
Lineu

Coentro (Coriandrum sativum, do grego κορίαννον) é uma planta glabra, da família Apiaceae, de flores róseas ou alvas, pequenas e aromáticas, cujo fruto é diaquênio e cuja folha, usada como tempero ou condimento, exala odor característico.

Para a maioria das pessoas, o coentro tem um sabor azedo, mas para aproximadamente um quarto da população, as folhas tem um sabor que lembra sabão. Esta diferença é relacionada com um gene que detecta certos aldeídos presentes nas folhas.[1]

Origem[editar | editar código-fonte]

Flores de coentro

Embora de origem incerta, sabe-se que os antigos egípcios já a utilizavam para embalsamar os corpos e como planta medicinal (a ele se atribuíam propriedades digestivas, calmantes e, quando usado externamente, para alívio de dores das articulações e reumatismos). É provavelmente originária da bacia do Mediterrâneo onde os gregos e os romanos a utilizavam em pratos e bebidas.

O coentro é muito utilizado na cozinha indiana e árabe. Em Portugal, é muito utilizado no Alentejo, para enriquecer pratos tais como as açordas e as tradicionais sopa de cação e carne de porco à alentejana, é utilizado também para temperar saladas. Mais a Sul, no Algarve, a sua utilização é pouco frequente. Na região da grande Lisboa o seu uso era também limitado no entanto, e desde há algum anos, também aquela zona do país se rendeu ao seu aroma perfumado e passou a integrá-lo na sua alimentação.

No Brasil, o coentro é muito utilizado na culinária nordestina e também na região Norte.

Cultivo[editar | editar código-fonte]

O coentro pode ser plantado em jardineiras, vaso e até mesmo em copos de 200 ml, mas nesse último caso o desenvolvimento é um pouco prejudicado. A colheita poderá ser feita após aproximadamente 50 dias da plantação da semente. O ciclo de produção dessa hortaliça é relativamente curto, se comparado ao de outras plantas como a salsa.[2]

Composição Nutricional[editar | editar código-fonte]

As folhas de coentro cruas são fontes de cálcio, ferro, vitamina A, ácido ascórbico e outros micronutrientes[3], [4], [5], componentes que agregam valor nutritivo ao alimento, já que fazem parte de vários processos metabólicos dos seres humanos.

Um dos produtos da erva, o óleo essencial de coentro, apresenta compostos voláteis diversos, e dentre eles se destacam o linalol -principal composto responsável pelos valores medicinais do coentro que possui efeitos protetores contra doenças neurodegenerativas, câncer e doenças metabólicas[6]- a cânfora, acetato de geranila e para-cimeno[7].

Benefícios à saúde[editar | editar código-fonte]

O coentro possui atividade antioxidante (concentrada principalmente no caule e folhas da erva) em alimentos, é capaz de inibir a oxidação ao atuar como um sequestrador de radicais livres e de oxigênio, quelante e agente redutor. Dessa forma, pode ser adicionado na indústria alimentícia como um aditivo responsável pela conservação do produto final, aumentando sua vida de prateleira[8]. Além disso, o composto linalol auxilia no efeito cardioprotetor de redução da pressão arterial por causa da sua capacidade de vasodilatação provocada pelos flavonóides inibidores da enzima conversora de angiotensina (proteína responsável pela contração dos vasos sanguíneos), e outros benefícios cardioprotetores como seus efeitos antiarrítmico, melhora do perfil lipídico e biomarcadores cardíacos ou enzimas[9] e ainda possui ação analgésica útil para alívio de sintomas como enxaqueca[6].

Pode-se citar a influência do coentro no metabolismo de lipídios, que tem sido estudada recentemente. O coentro, é uma erva aromática que atua na diminuição significativa dos níveis de triacilgliceróis e do colesterol, a partir da inibição da enzima que participa das reações de síntese da molécula, a HMG CoA redutase[10]. Pode-se observar também um potencial hipoglicêmico, fator bastante importante na prevenção de doenças como diabetes, aterosclerose e complicações vasculares crônicas, além de um efeito ansiolítico[6].

O óleo essencial, por sua vez, tem ação antimicrobiana contra microrganismos patogênicos, como bactérias B. subtilis, Stenotrophomonas maltophilia, Sthapylococcus aureus, Bacillus cereus, Escherichia coli e fungos à exemplo do Penicillium expansum[7],[8],[6]. Além disso, são conferidos ao óleo essencial do coentro inúmeras propriedades, com papel comprovado de antibiofilme - ou seja, que inibe a formação de biofilmes -, antioxidante, radical livre e preventivo ao câncer, à diabetes e à atividades mutagênicas, que podem causar danos à molécula de DNA que serão passadas às próximas gerações durante replicação celular[7].

O coentro tem sido utilizado para tratamento de distúrbios gastrointestinais causados por trânsito gastroinstestinal retardado (anorexia, vômitos, flatulência e indigestão) por causa da sua capacidade de estimular a secreção de ácido gástrico e o peristaltismo (contrações involuntárias do intestino delgado)[6].

O extrato da raiz da erva possui propriedades anticancerígenas, mostrando efeitos significativos na prevenção da migração de células de câncer de mama e inibição de danos em fibroblastos[11].

Referências

  1. Callaway, Ewen (12 de setembro de 2012). «Soapy taste of coriander linked to genetic variants». Nature (em inglês). doi:10.1038/nature.2012.11398. Consultado em 15 de novembro de 2021 
  2. Takeguma, Massahiro. «Cultivo do coentro» 
  3. «Portaria nº27». bvsms.saude.gov.br. Consultado em 18 de julho de 2022 
  4. «Resolução RDC 269». bvsms.saude.gov.br. Consultado em 18 de julho de 2022 
  5. «Tabela Brasileira de Composição de Alimentos». www.fcf.usp.br. Consultado em 18 de julho de 2022 
  6. a b c d e Prachayasittikul, Veda; Prachayasittikul, Supaluk; Ruchirawat, Somsak; Prachayasittikul, Virapong (março de 2018). «Coriander (Coriandrum sativum): A promising functional food toward the well-being». Food Research International (Ottawa, Ont.): 305–323. ISSN 1873-7145. PMID 29433220. doi:10.1016/j.foodres.2017.11.019. Consultado em 18 de julho de 2022 
  7. a b c Kačániová, Miroslava; Galovičová, Lucia; Ivanišová, Eva; Vukovic, Nenad L.; Štefániková, Jana; Valková, Veronika; Borotová, Petra; Žiarovská, Jana; Terentjeva, Margarita (4 de março de 2020). «Antioxidant, Antimicrobial and Antibiofilm Activity of Coriander (Coriandrum sativum L.) Essential Oil for Its Application in Foods». Foods (Basel, Switzerland) (3): E282. ISSN 2304-8158. PMC 7142854Acessível livremente. PMID 32143314. doi:10.3390/foods9030282. Consultado em 18 de julho de 2022 
  8. a b Nadeem, Muhammad; Anjum, Faqir Muhammad; Khan, Muhammad Issa; Tehseen, Saima; El-Ghorab, Ahmed; Sultan, Javed Iqbal (10 de maio de 2013). «Nutritional and medicinal aspects of coriander (Coriandrum sativum L.): A review». British Food Journal (5): 743–755. doi:10.1108/00070701311331526. Consultado em 18 de julho de 2022 
  9. Mahleyuddin, Nisa Najibah; Moshawih, Said; Ming, Long Chiau; Zulkifly, Hanis Hanum; Kifli, Nurolaini; Loy, Mei Jun; Sarker, Md Moklesur Rahman; Al-Worafi, Yaser Mohammed; Goh, Bey Hing (30 de dezembro de 2021). «Coriandrum sativum L.: A Review on Ethnopharmacology, Phytochemistry, and Cardiovascular Benefits». Molecules (Basel, Switzerland) (1). 209 páginas. ISSN 1420-3049. PMC 8747064Acessível livremente Verifique |pmc= (ajuda). PMID 35011441 Verifique |pmid= (ajuda). doi:10.3390/molecules27010209. Consultado em 18 de julho de 2022 
  10. Dhanapakiam, P.; Joseph, J. Mini; Ramaswamy, V. K.; Moorthi, M.; Kumar, A. Senthil (janeiro de 2008). «The cholesterol lowering property of coriander seeds (Coriandrum sativum): mechanism of action». Journal of Environmental Biology (1): 53–56. ISSN 0254-8704. PMID 18831331. Consultado em 18 de julho de 2022 
  11. Tang, Esther L. H.; Rajarajeswaran, Jayakumar; Fung, Shin Yee; Kanthimathi, M. S. (9 de dezembro de 2013). «Antioxidant activity of Coriandrum sativum and protection against DNA damage and cancer cell migration». BMC complementary and alternative medicine. 347 páginas. ISSN 1472-6882. PMC 4028854Acessível livremente. PMID 24517259. doi:10.1186/1472-6882-13-347. Consultado em 18 de julho de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre a ordem Apiales, integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Coentro