Colônia (Jundiaí)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Colônia
—  Bairro do Brasil  —
Vista parcial do Bairro da Colônia. Abaixo, à esquerda, a Igreja Sagrado Coração de Jesus e, ao centro, Av. Monsenhor Venerando Nalini.
Vista parcial do Bairro da Colônia. Abaixo, à esquerda, a Igreja Sagrado Coração de Jesus e, ao centro, Av.

Monsenhor Venerando Nalini.

Mapa Colônia.jpg
Unidade federativa  São Paulo
Município Jundiaí
Área
 - Total 247,75 hectares
População
 - Total 6 611
    • Densidade 24,06 hab./km²
Domicílios 61,13% da área total do bairro
Fonte: Não disponível

[1]História[editar | editar código-fonte]

A Colônia é um dos bairros mais antigos da cidade. Sua origem remonta aos finais do século XIX. Àquela época, Pedro II, então imperador, ordenou a criação de núcleos coloniais a fim de ocupar produtivamente terras ainda despovoadas. Acatando as ordens do imperador, Antônio Queiroz Telles, presidente da então província de São Paulo, implantou quatro núcleos coloniais, entre eles o Núcleo Colonial Barão de Jundiaí, datado de 1887. Os imigrantes que vieram para ocupar este e os demais núcleos tiveram suas passagens subsidiadas pelo governo. Os núcleos coloniais foram, portanto, assentamentos planejados de trabalhadores, geralmente localizados em terras férteis, de boas pastagens e favoráveis em relação ao transporte e à distribuição de mercadorias. O Núcleo Colonial Barão de Jundiaí, nome dado por Antônio Queiroz Telles em homenagem a seu pai, contava com 221 alqueires de terra e distava cerca de 3 Km do centro da cidade. No centro do bairro, foram construídas uma praça, uma igreja e uma escola. Em 1894, já no período republicano, o núcleo estava consolidado e os colonos se tornaram proprietários de seus lotes.

Localização[editar | editar código-fonte]

O bairro da Colônia está localizado na Região Leste do Município.

Loteamentos[editar | editar código-fonte]

O bairro é composto pelos loteamentos :

  • Jardim do Lírio
  • Jardim Caçula
  • Jardim Colonial
  • Jardim Roma
  • Núcleo Colonial Barão
  • Jardim Coração de Jesus
  • Jardim das Carpas
  • Jardim Itália
  • Vila Joaquina
  • Vila Balestrim de Jundiaí
  • Conjunto Neide Eliana
  • Jardim Dom Bosco
  • Jardim Santa Lourdes

Uso do solo[editar | editar código-fonte]

Observe que o bairro da Colônia, embora predominantemente residencial, apresenta uma significativa área industrial.

  • Uso residencial: 61,13%
  • Uso comercial e de serviços: 6,49%
  • Uso institucional: 5,67%
  • Uso industrial: 26,71%

Transporte[editar | editar código-fonte]

O bairro conta com um terminal de ônibus da qual partem e tem como caminho as seguintes linhas:

551 JARDIM TAMOIO - TERMINAL COLÔNIA
552 CIDADE NOVA- TERMINAL COLÔNIA
553 TERMINAL COLÔNIA - IVOTURUCAIA
554 JARDIM DO LIRIO/JARDIM CARPAS - TERMINAL COLÔNIA
555 ROSEIRA - TERMINAL COLÔNIA (via Toca)
556 SPIANDORELLO - TERMINAL COLÔNIA (via Jardim Caxambu)
557 TERMINAL COLÔNIA - IVOTURUCAIA (via Windlin)
715 TERMINAL VILA ARENS – TERMINAL COLÔNIA VIA JARDIM SÃO CAMILO
903 LINHA EXPRESSA TERMINAL COLÔNIA - TERMINAL CENTRAL
950 TERMINAL COLÔNIA - LARGO SÃO JOSÉ
951 TERMINAL COLÔNIA - TERMINAL VILA ARENS
952 TERMINAL COLÔNIA - TERMINAL CENTRAL
953 TERMINAL COLÔNIA - TERMINAL CENTRAL
956 TERMINAL COLÔNIA - TERMINAL CECAP (via Maxi Shopping)