Colônia Municipal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Colônia Municipal
  Distrito do Brasil  
Localização
Coordenadas 28° 16' 8.72" S 54° 28' 29.08" O
Estado  Rio Grande do Sul
Município Santo Ângelo
História
Criado em 20 de março de 1978[1]
Características geográficas
Área total 41,6 km²[2]
População total (2010) 590[2] hab.
Densidade 14.18 hab./km²
Outras informações
Limites União, Ressaca da Buriti, Guarani das Missões e Vitória das Missões

Colônia Municipal é um dos quatorze distritos rurais do município brasileiro de Santo Ângelo, no Rio Grande do Sul.[3] É o distrito situado mais à oeste do território do município.

Faz divisa com os distritos de União e Ressaca da Buriti e com os municípios de Guarani das Missões e Vitória das Missões. O distrito possui 590 habitantes, de acordo com o censo de 2010.[2]

História[editar | editar código-fonte]

A origem do distrito remonta ao início do século XX, quando o então intendente Bráulio de Oliveira iniciou a fundação de núcleos coloniais nas terras da localidade.

Em 1902, iniciou-se a medição dos lotes coloniais e, logo no ano seguinte, os mesmos foram distribuídos à famílias que passaram a produzir vários tipos de produtos. Entre os principais, citam-se milho, feijão, trigo, arroz, fumo e alfafa. Além disso, produzia-se vinho, aguardente, melado, e mel, bem como havia criação de aves, equinos, bovinos, suínos e ovinos.

Em 1912, o distrito apresentava uma população de 451 habitantes, sendo 289 católicos e 162 protestantes. Em 1916, o censo registrava 639 habitantes.

No ano de 1919, a localidade já tinha 116 lotes, e durante a década de 1920, prosperou significativamente. Era chamada de "Celeiro do Município", segundo registros da época.

O distrito foi reconhecido juntamente com o distrito de Comandaí, através da Lei Municipal nº 389, de 20 de março de 1978.

Atualidade[editar | editar código-fonte]

Atualmente o distrito possui uma casa comercial, um clube comunitário, três igrejas e duas escolas de ensino fundamental. Há também o CTG "A Voz dos Pampas".

Comunidades[editar | editar código-fonte]

  • Esquina Melchior
  • Linha Alegre
  • Linha Lajeado Grande
  • Linha Sabiá
  • Linha Segatto
  • Três Sinos

Cursos d'água[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Enciclopédia dos Municípios Brasileiros (2007). «Santo Ângelo - Histórico» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 22 de fevereiro de 2013. Cópia arquivada (PDF) em 23 de fevereiro de 2013 
  2. a b c Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (16 de novembro de 2011). «Sinopse por setores». Consultado em 22 de fevereiro de 2013 
  3. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. «Formação administrativa de Santo Ângelo» (PDF). Consultado em 5 de fevereiro de 2012 
  • FREITAS, Délcio Possebon de, et al. Um olhar sobre os aspectos históricos e geográficos de Santo Ângelo. EdiURI, 2005.