Colangite esclerosante primária

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Colangite Esclerosante Primária
Colangiograma na CEP
Especialidade gastroenterologia
Classificação e recursos externos
CID-10 K83.0
CID-9 576.1
OMIM 602114, 613806
DiseasesDB 10643
MedlinePlus 000285
eMedicine med/3556
MeSH D015209
A Wikipédia não é um consultório médico. Leia o aviso médico 

A colangite esclerosante primária (CEP) é uma doença crônica do fígado causada pela inflamação e cicatrização progressivas das vias biliares intra-hepáticas e extra-hepáticas.

O processo inflamatório provoca estreitamentos (estenoses) da via biliar, o que impede a adequada circulação da bile para o intestino. A doença com frequência evolui para cirrose, insuficiência e carcinoma hepáticos, como consequência do potencial inflamatório da bile, que é rica em sais biliares hidrofóbicos e citotóxicos (danosos às células do fígado).

Acredita-se que é causada por uma resposta inflamatória autoimune[1] e o tratamento definitivo é o transplante de fígado.

O tratamento é controverso. O uso do ácido ursodesoxicólico aparentemente controla a atividade da doença — o que é medido pela redução nas enzimas biliares que demonstram a permanência do processo inflamatório. Como se trata de doença rara, ainda não foi possível determinar que essa melhora nos exames de sangue implique melhoras nos desfechos do paciente (o que foi feito na colangite biliar primária). Independente disso, esse é o tratamento indicado pela maioria dos médicos na Europa, Estados Unidos e Brasil.[2][3][4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre doenças é um esboço relacionado ao Projeto Saúde. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.