Coleção Philippi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações (desde agosto de 2010). Ajude a melhorar este artigo inserindo fontes.
Coleção Philippi
Tipo museu
Website oficial
Geografia
Coordenadas 49° 17' 11.0" N 7° 13' 17.0" E
Localização Kirkel
País Alemanha
Dieter Philippi com a primeira peça da sua colecção: um barrete cardinalício em seda moiré de cor púrpura.

A Coleção Philippi (AO 1945: Colecção Philippi) é um repositório patrimonial privado de peças religiosas e chapelaria.

A Coleção[editar | editar código-fonte]

Objectos seleccionados da Colecção Philippi
Cordão peitoral dourado usado pelos papas romanos

A Coleção Philippi é um repositório patrimonial de paramentaria e chapelaria religiosa reunido pelo empresário Dieter Philippi, director-executivo de uma empresa germânica de telecomunicações localizada em Kirkel, Sarre. [1]

A coleção referenciada abrange mais de 500 tipologias de coberturas de cabeça usadas por seguidores do Cristianismo, Islamismo, judaísmo, caodaismo, xintoísmo, budismo, sikhismo, congregações religiosas livres, sufismo, anabaptistas, bem como variadas confissões religiosas e em situações pontuais universidades onde é notória a influência religiosa dos barretes académicos. [2]

O acervo contém ainda mais de 100 peças de enxoval usadas em contextos clericais e eclesiásticos, entre elas, sapatos papais, luvas pontificais, pálios, cruzes peitoriais, anéis episcopais, porcelanas de uso privativo, faixas, cachecóis e diversos. [3]

Fazem igualmente parte desta recolha 52 cordões de suspensão de cruzes peitorais, alguns dos quais fruto de meticuloso trabalho de manufactura. O cordão é tradicionalmente usado como suporte da cruz peitoral por papas, cardeais, bispos, abades e abadessas da Igreja Católica Romana.

Localização geográfica[editar | editar código-fonte]

A coleção não se encontra aberta ao público em horário permanente. Contudo, é possível visitá-la através de marcação telefónica prévia. O depósito custodial situa-se em Kirkel, Sarre, Alemanha.

Fundamentação[editar | editar código-fonte]

Originalmente, as coberturas de cabeça serviam de protecção contra as intempéries. No decurso das civilizações, as coberturas de cabeça assumiram funções de distinção social: o capacete, barrete, passou a indicar a origem geo-cultural do detentor, o estatuto social, a ocupação profissional, a posição hierárquica e a afirmação de pertença a uma comunidade ou corporação. Desde o dealbar das civilizações, a chapelaria ficou associada a uma função corpóreo-ornamental e ostentatória que não cessou de ser reafirmada.

A chapelaria religiosa e clerical constitui uma pequena secção no universo das coberturas de cabeça. Para os conhecedores do código semântico anatómico, vocabular e cromático e têxtil, torna-se possível identificar o estatuto e hierarquia dos respectivos detentores através das tipologias exibidas. Simultaneamente, algumas coberturas de cabeça falam uma linguagem ornamental e exibitória, bem patente nos tecidos de luxo, nos bordados artesanais e na incrustação de jóias. Na actualidade, a função protectora e securitária das coberturas de cabeça está bastante secundarizada.

Exposições[editar | editar código-fonte]

  • Outubro de 2010-Julho de 2011: uma amostra da coleção está em exposição no Museu Alemão de Higiene, Dresden integrada no projecto Kraftwerk Religion (O Poder da Religião)
  • Março-Abril de 2011: Caixa Económica de Saarbrücken, Alemanha

Galeria[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • PHILIPPI Dieter, Sammlung Philippi – Kopfbedeckungen in Glaube, Religion und Spiritualität, Edições St. Benno Verlag, Leipzig, ISBN 978-3-7462-2800-6
  • SMOLTCZYK Alexander, Vatikanistan - Eine Entdeckungsreise durch den kleinsten Staat der Welt, Edições Wilhelm Heyne Verlag, München, ISBN 978-3-453-15434-6, p. 92

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]