Colin Firth

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Colin Firth
CBE
Colin Firth
Firth em 2017
Nome completo Colin Andrew Firth
Nascimento 10 de setembro de 1960 (63 anos)
Grayshott, Hampshire, Inglaterra
Nacionalidade britânico
Ocupação Ator
Atividade 1983-presente
Cônjuge Livia Giuggioli (1997-2019)
Filho(a)(s) 3
Oscares da Academia
Melhor Ator
2011 – The King's Speech
Globos de Ouro
Melhor Ator – Drama
2011 – The King's Speech
Prémios Screen Actors Guild
Melhor Elenco em Cinema
1999 – Shakespeare in Love
2011 – The King's Speech
Melhor Ator Principal
2011 – The King's Speech
Prémios BAFTA
Melhor Ator
2010 – A Single Man
2011 – The King's Speech
Festival de Veneza
Coppa Volpi de Melhor Ator
2010 – A Single Man
Prémios Critics' Choice
Melhor Ator em Cinema
2011 - The King's Speech

Colin Andrew Firth CBE (Grayshott, Hampshire, 10 de setembro de 1960) é um ator britânico.

Colin ganhou fama na série de televisão Pride and Prejudice (Orgulho e Preconceito), no papel de Mr. Darcy, em 1995. No cinema tornou-se conhecido no filme Bridget Jones's Diary (br: O Diário de Bridget Jones), de 2001, contracenando com Renée Zellweger e Hugh Grant, em 2008 participou da adaptação para o cinema do musical Mamma Mia!, sucesso de bilheteria. Em 2010, obteve sua primeira indicação ao Oscar na categoria de melhor ator pelo filme A Single Man, em que atuou ao lado de Julianne Moore. Em 2011, recebeu o Oscar de melhor ator pelo filme O Discurso do Rei.

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

Colin Firth nasceu na aldeia de Grayshott, Hampshire, filho de Shirley Jean e de David Norman Lewis Firth.[1] Os seus pais eram académicos e professores. A sua mãe era professora de Religião Comparada na King's Alfred College (atualmente a Universidade de Winchester) e o seu pai era professor de História na mesma universidade e oficial de educação do governo da Nigéria.[2] Colin é o mais velho de três filhos: a sua irmã Katie é atriz e técnica de voz e o seu irmão Jonathan também é ator.[3] Os seus avós maternos eram ministros congregacionais e o seu avô paterno era um padre anglicano. Eles faziam trabalho missionário no estrangeiro e ambos os seus pais nasceram e passaram parte da infância na Índia.[4]

Em criança, Colin viajava frequentemente devido ao trabalho dos pais e passou alguns anos na Nigéria.[5] Ele também viveu em St. Louis no Missouri quando tinha 11 anos, uma experiência que descreveu como "difícil".[6] Depois de regressar a Inglaterra, ingressou na Montgomery of Alamein Secondary School, que na altura era uma escola pública em Winchester. Nesta altura ainda se sentia excluído e foi alvo de bullying. Para se tentar integrar, Colin adotou um sotaque local e imitou a falta de interesse no trabalho escolar dos seus colegas.[7]

Colin começou a frequentar cursos de teatro aos 10 anos e, aos 14, decidiu que queria ser ator. Nesta altura, ele não tinha aproveitamento escolar e disse mais tarde: "Não gostava da escola. Achava que era só aborrecida e medíocre e nada do que me ensinavam parecia ter qualquer interesse."[6] Porém, quando ingressou noutra escola secundária ganhou uma paixão por literatura inglesa graças a uma professora, Penny Edwards e disse que os dois anos que lá passou foram dos mais felizes da sua vida.[8]

Depois de terminar o ensino secundário, Colin mudou-se para Londres e juntou-se ao National Youth Theatre, onde conseguiu fazer vários contactos e foi contratado pelo departamento de figurinos do National Theatre.[7] Mais tarde, estudou teatro no Drama Centre.[9]

Carreira[editar | editar código-fonte]

1983–1995: Primeiros trabalhos e revelação[editar | editar código-fonte]

Quando interpretou Hamlet na peça de fim de ano do Drama Centre, Colin foi descoberto pelo dramaturgo Julian Mitchel, que o escolheu para o papel de Guy Bennet na peça Another Country, apresentada no West End em 1983. No ano seguinte, a peça foi adaptada ao cinema e Colin não interpretou a personagem que tinha encarnado no palco. Em vez disso, interpretou Tommy Judd, o amigo marxista da sua personagem. O papel que tinha interpretado no teatro, do ambicioso aluno homossexual de uma escola privada, Guy Bennet, foi para Rupert Everett. Este foi o início de uma zanga pública entre Colin e Rupert que acabou por ser resolvida. Em 1986, Colin trabalhou com Sir Laurence Olivier em Lost Empires, uma adaptação para a televisão do romance homónimo de J. B. Priestley.

Em 1987, Colin e outros atores britânicos em ascenção, como Tim Roth, Bruce Payne e Paul McGann foram apelidados de "Brit Pack". Nesse ano, ele contracenou com Kenneth Branagh na adaptação ao cinema do romance A Month in the Country de J. L. Carr. Sheila Johnson notou um tema no início da carreira de Colin: ele interpretou várias personagens traumatizadas pela guerra. Em 1988, ele interpretou o papel do soldado britânico Robert Lawrence MC no telefilme da BBC, Tumbledown. O telefilme, baseado em factos reais, segue a história de um soldado que ficou gravemente ferido na Guerra das Malvinas e que se tenta ajustar à sua nova vida com uma deficiência enquanto enfrenta a indiferença do Estado e do público. O filme foi polémico na altura e criticado por forças políticas de esquerda e de direita. Apesar disso, o desempenho de Colin valeu-lhe o prémio de Melhor Ator da Royal TV Society e uma nomeação para na mesma categoria nos BAFTA Television Awards. No ano seguinte, o ator protagonizou a versão de Miloš Forman de Valmont, baseado em Les Liaisons dangereuses. Esta versão foi lançada apenas um ano depois do filme Dangerous Liasons e não teve tanto impacto. Nesse ano, Colin interpretou ainda um homem paranoico e com ansiedade social no thriller psicológico argentino Apartment Zero.

Depois de vários anos com papéis secundários ou principais em filmes e produções para a televisão pouco conhecidos, Colin teve finalmente o seu papel revelação em 1995, quando interpretou o emblemático Mr. Darcy na série da BBC, Pride and Prejudice. Colin foi a primeira escolha da produtora Sue Birtwistle para o papel e ele acabou por aceitá-lo apesar de não estar familiarizado com a obra de Jane Austen e de não ter grande interesse pela personagem.[10] Colin e a atriz principal da série, Jennifer Ehle iniciaram uma relação durante as filmagens que só atraiu a atenção da imprensa após a sua separação.[11] Sheila Johnson escreveu que a abordagem de Colin ao papel: "deu a Darcy sombras de complexidade de frieza e até de indelicadeza nos primeiros episódios."[12] A série foi um sucesso internacional e tornou Colin Firth famoso, em parte devido a uma cena que não se encontra no livro onde ele sai de um lago com a camisa molhada depois de ir nadar.[13] Apesar de ele não se importar de ser conhecido como "um ídolo romântico como Darcy" num papel que "o transformou oficialmente num galã"[14], Colin afirmou que não gostava de ser associado a Pride and Prejudice para sempre. Por isso, ele hesitou em aceitar papéis semelhantes nos anos seguintes.[7]

1996–2008: Comédias românticas e papéis secundários[editar | editar código-fonte]

Colin Firth em 2005

Durante algum tempo, parecia mesmo que o papel de Mr. Darcy iria ofuscar o resto da carreira de Colin e há várias alusões cómicas a este papel nos filmes seguintes em que participou. A mais notável foi ele ter sido escolhido para interpretar o papel de Mark Darcy na adaptação ao cinema do romance O Diário de Bridget Jones que se trata de uma adaptação moderna de Pride and Prejudice. Colin aceitou o papel porque o viu como uma oportunidade para satirizar o seu Mr. Darcy. O filme, que conta ainda com Renée Zellweger e Hugh Grant, foi um grande sucesso de bilheteira e deu origem a duas sequelas onde Colin também participa: Bridget Jones: The Edge of Reason em 2004 e Bridget Jones's Baby em 2016. No entanto, nenhuma delas conseguiu igualar o sucesso do filme original.

Antes de protagonizar O Diário de Bridget Jones, Colin teve papéis secundários em alguns dos filmes mais elogiados da década de 1990. Em 1996, atuou no filme com várias indicações ao Óscar, The English Patient, ao lado de Kristin Scott Thomas e Ralph Fiennes. Dois anos depois, teve um papel secundário em Shakespeare in Love, o vencedor do Óscar de Melhor Filme em 1999.

Participou ainda em vários filmes e séries de época, incluindo Nostromo (1996), Donovan Quick (1999), Relative Values (2000), The Importance of Being Earnest (2002). Em 2001, participou no telefilme Conspiracy, transmitido pela HBO. O filme é uma dramatização da Conferência de Wannsee e usa a transcrição original da mesma como guião. O filme e o elenco foram bastante elogiados pela crítica e Colin foi nomeado para o Emmy de Melhor Ator Secundário numa Minissérie ou Filme pelo seu papel.[15]

Em 2003, Firth participou do filme da Universal, Love Actually, escrito e dirigido por Richard Curtis. Ele atuou no filme juntamente com um extraordinário grupo de atores que incluíam Hugh Grant, Emma Thompson, Liam Neeson, Laura Linney e Keira Knightley. Na época desse lançamento, Love Actually quebrou o recorde de maior bilheteria de abertura de uma comédia romântica britânica em todos os tempos na Grã-Bretanha e na Irlanda, e foi a maior abertura da história da Working Title Films. Ainda nesse ano, interpretou o pai aristocrático da personagem de Amanda Bynes na comédia romântica What a Girl Wants. Apesar das críticas fracas, o filme teve algum sucesso na bilheteira.

Em 2004, Firth atuou no filme indicado ao Óscar, Girl With a Pearl Earring ao lado de Scarlett Johansson. Baseado no livro de Tracy Chevalier, Colin fez o papel do artista do século XVII, Johannes Vermeer. Girl With a Pearl Earring foi exibido no Telluride Film Festival, no Festival de Toronto, no Hollywood Film Festival, no London Film Festival e no Festival de San Sebastian. O filme ganhou o L'Hitchcock D'Or e o L'Hitchcock d'Argent no Dinard Festival of British Films. Firth foi indicado para um European Film Award por sua performance nesse filme.

Em 2005, Firth estrelou o filme Nanny McPhee, escrito e também estrelado por Emma Thompson. Ele também participou do controverso filme de Atom Egoyan, Where the Truth Lies ao lado de Kevin Bacon. O filme foi exibido em competição nos festivais de Cannes e Toronto, em 2005. Where the Truth Lies marcou um regresso aos papéis mais sombrios do início da sua carreira e inclui uma cena com uma orgia bissexual.

Colin Firth em 2009.

Em 2007, foi um dos protagonistas de Then She Found Me, uma comédia dramática sobre uma professora em uma crise da meia idade que volta a ter contato com sua mãe biológica enquanto faz malabarismos em um relacionamento com seu ex-marido, interpretado por Matthew Broderick, e um novo interesse, interpretado por Colin.

Em junho do mesmo ano, Colin protagonizou o filme da Sony Classics, And When Did You Last See Your Father. Colin e Jim Broadbent ilustram o complexo relacionamento entre pai e filho nesse filme, o qual é baseado no livro de memórias campeão de vendas de Blake Morrison.

No ano seguinte, Colin participou no seu primeiro musical com Mamma Mia!, uma adaptação cinematográfica do sucesso musical da Broadway com canções do grupo ABBA. O elenco inclui Meryl Streep, Pierce Brosnan, Stellan Skarsgård e Amanda Seyfried. Mamma Mia tornou-se no filme britânico mais lucrativo de sempre, com uma receita de mais de 600 milhões de dólares em todo o mundo.

Genova, dirigido por Michael Winterbottom, é mais um trabalho que conta com Colin no elenco. Aqui ele estrela ao lado de Catherine Keener, na história de mistério e terror sobre duas garotas americanas e seu pai britânico que se mudam para a Itália depois que sua mãe morre. Mudando de estilo, o ator aparece na comédia romântica The Accidental Husband, estrelada por Uma Thurman e dirigida por Griffin Dunne.

Colin terminou a produção do filme A Christmas Carol, de Robert Zemeckis, versão em animação 3-D do conto clássico de Charles Dickens, estrelado por Jim Carrey e Gary Oldman. O ator também encerrou a produção de Easy Virtue, baseado na peça de teatro de Noel Coward. Firth atua ao lado de Jessica Biel e Ben Barnes.

2009–2011: Sucesso junto da crítica[editar | editar código-fonte]

Colin Firth e Helena Bonham Carter no filme The King's Speech (2020)

No 66.º Festival Internacional de Cinema de Veneza, Colin venceu a Coppa Volpi de Melhor Ator pelo seu papel no filme A Single Man. No filme, que marcou a estreia do estilista Tom Ford como realizador, Colin interpreta o papel de um professor universitário que vive em solidão após a morte do seu companheiro de longa data. O desempenho de Colin e o filme foram bastante elogiados pela crítica e este papel valeu-lhe nomeações para os Óscares, Globos de Ouro e Screen Actors' Guild na categoria de Melhor Ator. Ele venceu o BAFTA nesta categoria por este filme.[16]

Em 2010, Colin protagonizou o filme The King's Speech, no papel do rei Jorge VI. O filme retrata os seus esforços para ultrapassar a sua gaguez ao mesmo tempo que se torna rei do Reino Unido após a abdicação do irmão em 1936. No Festival de Cinema de Toronto, o filme recebeu uma ovação e foi bastante elogiado pela crítica, que também destacou o desempenho de Colin.[17] No ano seguinte, o ator ganhou os principais prémios da indústria cinematográfica por este papel, incluindo o seu segundo prémio BAFTA consecutivo, o Globo de Ouro, o prémio da Screen Actors' Guild e o Óscar de Melhor Ator.[18][19] The King's Speech também venceu o Óscar de Melhor Filme, tendo conseguido um total de quatro Óscares.[20] O filme também foi um sucesso de bilheteira, tendo rendido mais de 400 milhões de dólares.[21]

Colin interpretou o agente secreto Bill Haydon na adaptação ao cinema de 2011 do livro de John le Carré, Tinker Tailor Soldier Spy. O filme foi realizado por Tomas Alfredson e conta com Gary Oldman, Benedict Cumberbatch, Tom Hardy, Mark Strong e John Hurt no elenco. As críticas ao filme forram excelentes, com o jornal The Independent a descrever o desempenho de Colin como "elegantemente arrogante".[22] Deborah Young do The Hollywood Reporter considerou que Colin teve "os melhores diálogos" do filme e Leslie Felperin da Variety escreveu que todos os atores foram excelentes e que Colin estava "numa forma particularmente colérica e espirituosa".[23][24]

2012–presente: ator consagrado[editar | editar código-fonte]

Colin Firth a receber a sua estrela no Passeio da Fama em Hollywood em 2011

Em maio de 2011, Colin começou a filmar Gambit, um remake de um filme de crime britânico dos anos 60. O filme foi lançado no Reino Unido em novembro de 2012 e foi um falhanço a nível financeiro e junto da crítica.[25] Kim Newman da Empire escreveu: "Colin Firth começa o filme a prestar homenagem a Michael Caine, mas não demora muito a voltar ao seu modo de britânico reprimido". Ainda nesse ano, Colin fundou a companhia de produção Raindog Films com Ged Doherty. O primeiro filme da companhia, Eye in the Sky, que Colin co-produziu, foi lançado em abril de 2016.[26]

Em maio de 2013, foi anunciado que Colin e Emma Stone seriam os protagonistas do filme Magic in the Moonlight de Woody Allen.[27] O filme estreou em 2014 com críticas mistas e foi um falhanço nas bilheteiras.[28][29] Porém, ainda em 2014, estreou o filme de ação Kingsman: The Secret Service, onde Colin interpreta o papel de Harry Hart. O filme foi um sucesso, tendo arrecadado 414 milhões de dólares nas bilheteiras e também foi elogiado pela crítica.[30][31]

Nesta altura, Colin foi escolhido para dar a voz ao urso Paddington no filme Paddington. No entanto, ele anunciou que tinha desistido do projeto, dizendo: "Foi agridoce ver esta criatura encantadora ganhar forma e chegar à conclusão triste de que ele simplesmente não tem a minha voz."[32]

Em junho de 2015, Colin começou a filmar a história do navegador amador Donald Crowhurst em The Mercy, onde contracenou com Rachel Weisz, David Thewlis e Jonathan Bailey. Em 2016, interpretou o editor americano Max Perkins em Genius, onde contracenou com Jude Law no papel de Thomas Wolfe. O filme baseia-se na biografia Max Perkins: Editor of Genius de A. Scott Berg. Ainda nesse ano, começaram as filmagens de The Happy Prince, que marcou a estreia como realizador de Rupert Everett. O filme é uma biografia de Oscar Wilde, que é interpretado por Rupert.

Em 2017, Colin voltou a interpretar o papel de Jamie de Love Actually na a curta-metragem Red Nose Day Actually.[33] Nesse ano, Colin também regressou ao papel de Harry Hart em Kingsman: The Golden Circle. No ano seguinte, voltou a interpretar o papel de Harry Bright na sequela de Mamma Mia!: Mamma Mia! Here We Go Again. Também em 2018, interpretou o papel de William Weatherall Wilkins no filme musical e de fantasia Mary Poppins Returns, protagonizado por Emily Blunt. Interpretou ainda o oficial da marinha britânico David Russel em Kursk, um filme sobre a história verídica do desastre do submarino Kursk ocorrida em 2000. Em 2019, teve uma pequena participação no papel de General Erinmore no filme de guerra de Sam Mendes, 1917.

Em 2020, interpretou o papel de Archibald Craven numa nova adaptação ao cinema de The Secret Garden, que desta vez decorre em 1947. No ano seguinte, contracenou com Stanley Tucci no filme Supernova sobre um casal que viaja de caravana pela Inglaterra depois de ser diagnosticada demência a um deles. Em 2021, protagonizou a comédia romântica Mothering Sunday.

Em 2022, teve um pequeno papel em Empire of Light de Sam Mendes. Ainda nesse ano, Colin regressou à televisão com a minissérie The Staircase, transmitida pela HBO. O papel de Michael Peterson valeu-lhe uma nomeação para os prémios Emmy nesse ano. Ainda nesse ano, estreou Operation Mincemeat. O filme segue a história verídica de uma operação dos serviços secretos britânicos para enganar os nazis. O filme conta ainda com Matthew Macfadyen e Johnny Flynn no elenco.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Colin Firth com a ex-mulher em 2014

Firth é um patrocinador ativo do Oxfam International, uma organização dedicada a lutar contra a pobreza e assuntos relacionados com injustiça pelo mundo. Ele é o co-diretor do Café Progreso da Oxfam, uma rede de cafeterias fundada com a intenção de criar uma justa chance de negócios para as cooperativas na Etiópia, Honduras e Indonésia. Em 2006, Firth foi votado "European Campaigner of the Year" pela União Europeia.

Em 1989, Colin iniciou uma relação com Meg Tilly, com quem trabalhou em Valmont. O seu filho, William Joseph Firth, nasceu em 1990.[34] William também é ator e trabalhou com o pai no filme Bridget Jones's Baby em 2016. A família mudou-se para a Colúmbia Britânica no Canadá. Colin regressou ao Reino Unido após o fim da relação em 1994.[35] Colin namorou com a sua colega de Pride and Prejudice, Jennifer Ehle.

Em 1997, Colin casou.se com a produtora italiana Livia Giuggioli.[11] Eles têm dois filhos: Luca e Matteo. Colin fala italiano e a família dividia o seu tempo entre Wandsworth em Londres e Umbria na Itália.[36] O casal anunciou a separação em 2019, após 22 anos de casamento.[37] Eles já se tinham separado de forma privada vários anos antes, mas tinham-se reconciliado.[38]

Colin foi um forte opositor do Brexit. Depois do referendo e da incerteza em relação aos direitos dos cidadãos que iriam sair da União Europeia, ele pediu nacionalidade italiana para ter os mesmos passaportes que a mulher e os filhos. O ministro do interior italiano, Marco Minniti, anunciou que o pedido de Colin tinha sido aprovado em 22 de setembro de 2017. Colin disse: "Serei sempre extremamente britânico (só têm de olhar para mim ou ouvir-me a falar)."[39]

Em 2011, depois de vencer o Óscar de Melhor Ator por ter interpretado o rei Jorge VI em The King's Speech, Colin deu a entender que é republicano (anti-monarquia). Numa entrevista a Piers Morgan na CNN, disse que votar era uma das coisas que mais gostava de fazer e que as instituições não-eleitas eram um problema para ele.[40]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel Título em Poruguês e notas
1984 Another Country Tommy Judd br: Memórias de um Espião

pt: História de uma Traição

1985 1919 Jovem Alexander Scherbatov
1987 A Month in the Country Tom Birkin br: Um Mês no Campo

pt: Longe da Guerra

1989 Apartment Zero Adrian LeDuc br: Apartamento Zero
Valmont Valmont br: Valmont - Uma História de Seduções

pt: Valmont

1991 Femme Fatale Joseph Prince
Wings of Fame Brian Smith
1993 The Hour of the Pig Richard Courtois br: Entre a Luz E as Trevas

pt: A Hora do Porco

1994 Playmaker Michael Condron / Ross Talbert br: Um Jogo de Sedução

pt: Trama Indecente

1995 Circle of Friends Simon Westward br: Três Amigas e uma Traição

pt: Círculo de Amigos

1996 The English Patient Geoffrey Clifton br/pt: O Paciente Inglês

Nomeação - Prémio Screen Actors Guild para melhor elenco em cinema

1997 A Thousand Acres Jess Clark br: Terras Perdidas

pt: Amigas e Rivais

Fever Pitch Paul Ashworth br: Febre de Bola
1998 Shakespeare in Love Lord Wessex br: Shakespeare Apaixonado

pt: A Paixão de Shakespeare

Prémio Screen Actors Guild para melhor elenco em cinema

1999 My Life So Far Edward Pettigrew br: Tempo de Inocência
The Secret Laughter of Women Matthew Field
2000 Relative Values Peter Ingleton br: Fofocas de Hollywood
2001 Bridget Jones's Diary Mark Darcy br/pt: O Diário de Bridget Jones

Nomeação - BAFTA de melhor ator coadjuvante em cinema

2002 The Importance of Being Earnest Jack Worthing br: Armadilhas do Coração

pt: A Importância de Ser Ernesto

2003 Girl with a Pearl Earring Johannes Vermeer br: Moça com Brinco de Pérola

pt: Rapariga com Brinco de Pérola

Hope Springs Colin Ware br: Um Lugar para Sonhar

pt: Hope Springs - Terapia de Amor

Love Actually Jamie Bennett br: Simplesmente Amor

pt: O Amor Acontece

What a Girl Wants Henry Dashwood br: Tudo Que Uma Garota Quer

pt: O Que uma Rapariga Quer

2004 Bridget Jones: The Edge of Reason Mark Darcy br: Bridget Jones, no Limite da Razão

pt: O Novo Diário de Bridget Jones

Trauma Ben Slater
2005 Nanny McPhee Cedric Brown br: Nanny McPhee, a Babá Encantada

pt: Nanny McPhee - A Ama Mágica

Where the Truth Lies Vince Collins br: Verdade Nua

pt: Onde Está a Verdade?

2007 The Last Legion Aurelius Antonius br/pt: A Última Legião
And When Did You Last See Your Father? Blake Morrison br: Quando Você Viu seu Pai pela Última Vez?

pt: Quando Viste o Teu Pai Pela Última Vez?

Then She Found Me Frank br: Quando Me Apaixono

pt: Até que Me Encontrou

St Trinian's Geoffrey Thwaites br: Escola para Garotas Bonitas e Piradas

pt: Giras e Passadas

In Prison My Whole Life Ele próprio Produtor
2008 The Accidental Husband Richard Bratton br: Marido por Acaso

pt: Marido por Acidente

Mamma Mia! Harry Bright br: Mamma Mia! O Filme

pt: Mamma Mia!

Easy Virtue Jim Whittaker br: Bons Costumes

pt: Virtude Fácil

Genova Joe br: Gênova

pt: Génova

2009 A Christmas Carol Fred br: Os Fantasmas de Scrooge

pt: Um Conto de Natal

Dorian Gray Lord Henry Wotton br: O Retrato de Dorian Gray

pt: Dorian Gray

A Single Man George Falconer br: Direito de Amar

pt: Um Homem Singular

Coppa Volti de Melhor Ator no Festival de Cinema de Veneza

BAFTA de melhor ator em cinema

Nomeação - Óscar de Melhor Ator

Nomeação - Globo de Ouro de Melhor Ator em Filme Dramático

Nomeação - Prémio Screen Actors Guild para Melhor ator em cinema

Nomeação - Prémio Critics Choice de melhor ator em cinema

St Trinian's 2: The Legend of Fritton's Gold Geoffrey Thwaites br: Escola para Garotas Bonitas e Piradas 2

pt: Giras e Passadas 2 - A Lenda do Tesouro de Fritton

2010 The King's Speech Rei Jorge VI br/pt: O Discurso do Rei

Óscar de Melhor Ator

BAFTA de melhor ator em cinema

Globo de Ouro de Melhor Ator em Filme Dramático

Prémio Screen Actors Guild para Melhor ator em cinema

Prémio do Cinema Europeu de melhor ator

Main Street Gus LeRoy br: Bom Demais Pra Ser Verdade
Steve Steve Curta-metragem
2011 Tinker Tailor Soldier Spy Bill Haydon br: O Espião Que Sabia Demais

pt: A Toupeira

2012 Stars in Shorts Steve Segmento: Steve
Gambit Harry Deane br: Um Golpe Perfeito

pt: Ladrões com Estilo

2013 Arthur Newman Arthur Newman / Wallace Avery br: Meus Dias Incríveis

pt: As Vidas de Arthur

2014 The Railway Man Eric Lomax br: Uma Longa Viagem

pt: The Railway Man - Uma Longa Viagem

Devil's Knot Ron Lax br: Sem Evidências

pt: Devil's Knot - Os Condenados

Magic in the Moonlight Stanley / Wei Ling Soo br/pt: Magia ao Luar
Before I Go to Sleep Ben Lucas br: Antes de Dormir

pt: Antes de Adormecer

2015 Kingsman: The Secret Service Harry Hart / Galahad br: Kingsman: Serviço Secreto

pt: Kingsman: Serviços Secretos

Eye in the Sky br: Decisão de Risco

pt: Operação Eye in the Sky Produtor

2016 Genius Maxwell Perkins br: O Mestre dos Gênios

pt: Um Editor de Génios

Loving br: Loving: Uma História de Amor

pt: Uma História de Amor Produtor

Bridget Jones's Baby Mark Darcy br: O Bebê de Bridget Jones

pt: O Bebé de Bridget Jones

2017 Kingsman: The Golden Circle Harry Hart / Galahad br/pt: Kingsman: O Círculo Dourado
2018 The Happy Prince Reggie Turner br: O príncipe feliz
The Mercy Donald Crowhurst br: Somente o Mar Sabe

pt: Com_Paixão

Mamma Mia! Here We Go Again Harry Bright br: Mamma Mia! Lá Vamos Nós de Novo

pt: Mamma Mia! Here We Go Again

Kursk David Russell br: Kursk - A Última Missão

pt: Kursk

Mary Poppins Returns William Weatherall Wilkins
Wolf (voz)
br: O Retorno de Mary Poppins

pt: O Regresso do Mary Poppins

2019 Greed Ele próprio
1917 General Erinmore br/pt: 1917
2020 The Secret Garden Lord Archibald Craven br/pt: O Jardim Secreto
Supernova Sam br: Memórias de Um Amor

pt: Supernova

2021 Mothering Sunday Mr. Godfrey Niven br/pt: O Domingo das Mães
Operation Mincemeat Ewen Montagu br: O Soldado Que Não Existiu

pt: Operação Secreta

2022 Empire of Light Donald Ellis br/pt: Império da Luz
2023 Rye Lane Burrito Maker br: Rye Lane: Um Amor Inesperado

Cameo

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel Notas
1984 Crown Court PC Franklin Episódio: "Citizens: Part 1"
Camille Armand Duval Telefilme
1985 Dutch Girls Neil Truelove Telefilme
1986 Lost Empires Richard Herncastle Minissérie
1987 Pat Hobby: Teamed with Genius Rene Wilcox Curta-metragem
The Secret Garden Adult Colin Craven Hallmark Hall of Fame
1988 Tumbledown Robert Lawrence Telefilme

Nomeação - BAFTA de Melhor Ator em Televisão

1991 Out of the Blue Alan Peça para a TV
1992 Hostages John McCarthy Telefilme
1994 Master of the Moor Stephen Whalby Telefilme
The Deep Blue Sea Freddie Page Peça para a TV
1995 Pride and Prejudice Fitzwilliam Darcy Minissérie

Nomeação - BAFTA de Melhor Ator em Televisão

The Widowing of Mrs. Holroyd Charles Holroyd Peça para a TV
1997 Nostromo Charles Gould Television mini-series
1999 Blackadder: Back & Forth William Shakespeare Curta-metragem
The Turn of the Screw The Master Masterpiece Theatre
2000 Donovan Quick Donovan Quick/Daniel Quinn Telefilme
2001 Conspiracy Wilhelm Stuckart Telefilme
We Know Where You Live Ele próprio Amnistia Internacional
Fourplay Allen Portland Television film – HBO, also known as Londinium
2004 Saturday Night Live Ele próprio Telefilme
2006 Born Equal Mark Armitage Telefilme
2017 Red Nose Day Actually Jamie Curta-metragem
2022 The Staircase Michael Peterson Minissérie

Nomeação - Globo de Ouro de Melhor Ator em minissérie ou filme para televisão

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Oscar[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Filme Resultado
2010 Melhor Ator A Single Man Indicado
2011 The King's Speech Venceu

Globo de Ouro[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Filme Resultado
2010 Melhor Ator (Drama) A Single Man Indicado
2011 The King's Speech Venceu

BAFTA[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Filme Resultado
1990 Melhor Ator (TV) Tumbledown Indicado
1996 Pride and Prejudice Indicado
2002 Melhor Ator Coadjuvante Bridget Jones's Diary Indicado
2010 Melhor Ator A Single Man Venceu
2011 The King's Speech Venceu

Prémios Screen Actors Guild[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Filme Resultado
1997 Melhor Elenco The English Patient Indicado
1999 Shakespeare in Love Venceu
2010 Melhor Ator A Single Man Indicado
2011 The King's Speech Venceu
Melhor Elenco Venceu

Referências

  1. Corbin, Tianna (19 de julho de 2020). «Colin Firth: The incredible life of Hampshire's Mr Darcy». hampshirelive (em inglês). Consultado em 8 de maio de 2023 
  2. «Actor Colin Firth is perhaps bes». web.archive.org. 20 de abril de 2009. Consultado em 8 de maio de 2023 
  3. «Real Magazine interview with Colin Firth (Aug 2002)». www.firth.com. Consultado em 8 de maio de 2023 
  4. «Colin Firth - Fresh Air interview 2001». web.archive.org. 4 de março de 2011. Consultado em 8 de maio de 2023 
  5. Colin Firth/Inside The Actors' Studio 2011, consultado em 8 de maio de 2023 
  6. a b «BBC - Press Office - Colin Firth on Desert Island Discs». www.bbc.co.uk. Consultado em 8 de maio de 2023 
  7. a b c «Colin Firth - Film Actor - Biography.com». web.archive.org. 21 de novembro de 2015. Consultado em 8 de maio de 2023 
  8. «College 'saved me', reveals actor Colin Firth - FE News». web.archive.org. 1 de maio de 2012. Consultado em 8 de maio de 2023 
  9. «Colin Firth : People.com». web.archive.org. 13 de março de 2013. Consultado em 8 de maio de 2023 
  10. Grimes, William (14 de janeiro de 1996). «COVER STORY;An Austen Tale of Sex and Money In Which Girls Kick Up Their Heels». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 8 de maio de 2023 
  11. a b «Twice Shy». The Guardian (em inglês). 31 de março de 2001. ISSN 0261-3077. Consultado em 8 de maio de 2023 
  12. «BFI Screenonline: Tumbledown (1988)». www.screenonline.org.uk. Consultado em 8 de maio de 2023 
  13. «Vanity Fair (Italy), Oct 16, 2003, article on Colin Firth». www.firth.com. Consultado em 8 de maio de 2023 
  14. «Renaissance man». The Age (em inglês). 6 de março de 2004. Consultado em 8 de maio de 2023 
  15. «Colin Firth». Television Academy (em inglês). Consultado em 8 de maio de 2023 
  16. «Bafta wins for Mulligan and Firth» (em inglês). 21 de fevereiro de 2010. Consultado em 8 de maio de 2023 
  17. «Tom Hooper, Colin Firth and Geoffrey Rush at The King's Speech premiere | 35th Toronto International Film Festival (2010) Photo#:15». DigitalHit.com (em inglês). Consultado em 8 de maio de 2023 
  18. Brown, Mark; correspondent, arts (14 de fevereiro de 2011). «Baftas 2011: The King's Speech sweeps the board». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077. Consultado em 8 de maio de 2023 
  19. «Colin Firth takes Oscars crown as British film proves mother knows best». www.telegraph.co.uk. Consultado em 8 de maio de 2023 
  20. «List of accolades received by The King's Speech». Wikipedia (em inglês). 21 de fevereiro de 2023. Consultado em 8 de maio de 2023 
  21. «The King's Speech». Box Office Mojo. Consultado em 8 de maio de 2023 
  22. «Tinker Tailor Soldier Spy - Rotten Tomatoes». www.rottentomatoes.com (em inglês). Consultado em 8 de maio de 2023 
  23. «Tinker Tailor Soldier Spy (15)». The Independent (em inglês). 18 de setembro de 2011. Consultado em 8 de maio de 2023 
  24. Felperin, Leslie (5 de setembro de 2011). «Tinker Tailor Soldier Spy». Variety (em inglês). Consultado em 8 de maio de 2023 
  25. «Gambit - Rotten Tomatoes». www.rottentomatoes.com (em inglês). Consultado em 8 de maio de 2023 
  26. «Raindog Film Co. [UK] - Production Companies». Cineuropa - the best of european cinema (em inglês). Consultado em 8 de maio de 2023 
  27. Child, Ben (1 de maio de 2013). «Colin Firth to star in Woody Allen's next film, alongside Emma Stone». The Guardian (em inglês). ISSN 0261-3077. Consultado em 18 de maio de 2023 
  28. «Magic in the Moonlight - Rotten Tomatoes». www.rottentomatoes.com (em inglês). 25 de julho de 2014. Consultado em 18 de maio de 2023 
  29. «Magic in the Moonlight». Box Office Mojo. Consultado em 18 de maio de 2023 
  30. «Kingsman: The Secret Service». Box Office Mojo. Consultado em 18 de maio de 2023 
  31. «Kingsman: The Secret Service - Rotten Tomatoes». www.rottentomatoes.com (em inglês). 13 de fevereiro de 2015. Consultado em 18 de maio de 2023 
  32. June 17, Anthony Breznican Updated; EDT, 2014 at 06:00 PM. «Colin Firth leaving as voice of 'Paddington' movie». EW.com (em inglês). Consultado em 8 de maio de 2023 
  33. Travis, Ben (24 de março de 2017). «What happened to every character in Red Nose Day's Love Actually sequel». Evening Standard (em inglês). Consultado em 18 de maio de 2023 
  34. «William Joseph Firth - About William Joseph Firth». web.archive.org. 9 de julho de 2015. Consultado em 8 de maio de 2023 
  35. «Colin Firth And The Story Of The Canadian Son He Had While Living In A Cabin In The Woods In B.C.». Consultado em 8 de maio de 2023 
  36. «Colin Firth, in Italian, on the Differences Between British, American and Canadian Actors/Part 2 | Ghostarchive». ghostarchive.org. Consultado em 8 de maio de 2023 
  37. «'Bridget Jones' actor Colin Firth and wife split after 22 years». Reuters (em inglês). 13 de dezembro de 2019. Consultado em 8 de maio de 2023 
  38. Moniuszko, Sara M. «Colin Firth and Livia Giuggioli announce separation after 22 years of marriage». USA TODAY (em inglês). Consultado em 8 de maio de 2023 
  39. «British star Colin Firth becomes Italian citizen following Brexit decision». Associated Press (em inglês). 23 de setembro de 2017. Consultado em 8 de maio de 2023 
  40. «"Piers" Preview: "King's Speech" star Firth 'likes voting'; unelected institutions 'a problem' – Piers Morgan - CNN.com Blogs». web.archive.org. 22 de julho de 2011. Consultado em 8 de maio de 2023 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Colin Firth