Colisão Andrômeda-Via Láctea

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Uma concepção da NASA da colisão usando imagens geradas por computador.

A colisão de Andrômeda com a Via Láctea é uma colisão galáctica, prevista para ocorrer em cerca de 4 bilhões de anos entre as duas maiores galáxias do Grupo Local: a Via Láctea (que contém o Sistema Solar e a Terra) e a galáxia de Andrômeda, ainda que as estrelas envolvidas estejam suficientemente distantes, tornando improvável que qualquer uma delas colida individualmente.[1]

Remanescentes da fusão[editar | editar código-fonte]

O produto da galáxia da colisão foi apelidado de Lactomeda.[2] De acordo com simulações, este objeto vai parecer uma galáxia elíptica gigante, mas com um centro de menor densidade estelar que galáxias elípticas atuais. No entanto é possível que o objeto resultante se torne uma galáxia de disco grande.[3]

No futuro distante, as galáxias restantes do Grupo Local serão sugadas para este objeto, sendo a próxima etapa evolutiva do nosso grupo de galáxias.[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. NASA (31 de maio de 2012). «NASA's Hubble Shows Milky Way is Destined for Head-On Collision». NASA. Consultado em 13 de outubro de 2012.. Cópia arquivada em 1 de julho de 2014 
  2. Cox, T. J.; Loeb, Abraham (2008). «The Collision Between The Milky Way And Andromeda». Monthly Notices of the Royal Astronomical Society. 386 (1): 461-474. Bibcode:2008MNRAS.tmp..333C. arXiv:0705.1170Acessível livremente. doi:10.1111/j.1365-2966.2008.13048.x 
  3. Junko Ueda; et al. «Cold molecular gas in merger remnants. I. Formation of molecular gas disks». The Astrophysical Journal Supplement Series. 214 (1). Bibcode:2014ApJS..214....1U. arXiv:1407.6873Acessível livremente. doi:10.1088/0067-0049/214/1/1 
  4. Fred C. Adams, Gregory Laughlin (1997). «A dying universe: the long-term fate and evolution of astrophysical objects». Reviews of Modern Physics'. 69 (2): 337–372. Bibcode:1997RvMP...69..337A. arXiv:astro-ph/9701131Acessível livremente. doi:10.1103/RevModPhys.69.337