Colmeal (Góis)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Portugal Colmeal 
  Freguesia portuguesa extinta  
Cortada, Colmeal
Cortada, Colmeal
Colmeal está localizado em: Portugal Continental
Colmeal
Localização de Colmeal em Portugal Continental
Coordenadas 40° 08' 34" N 8° 0' 12" O
Concelho primitivo Góis
Concelho (s) atual (is) Góis
Freguesia (s) atual (is) Cadafaz e Colmeal
Extinção 2013
Área
 - Total 33 km²
População (2011)
 - Total 158
    • Densidade 4,8 hab./km²

Colmeal é uma localidade portuguesa do concelho de Góis, com 33 km² de área e 158 habitantes (2011). A sua densidade populacional é de 4,8 hab/km².

Pertenceu ao concelho de Seia[carece de fontes?] até 1852, quando passou a fazer parte do concelho de Arganil[carece de fontes?], até integrar o actual município de Góis.[1][fonte confiável?]

Foi sede de uma freguesia extinta em 2013, no âmbito de uma reforma administrativa nacional, para, em conjunto com Cadafaz, formar uma nova freguesia denominada União das Freguesias de Cadafaz e Colmeal com a sede em Cadafaz.[2]

Localização no Concelho de Góis

População[editar | editar código-fonte]

População da freguesia de Colmeal
1801 1849 1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
694[3] 1 016[4] 1 259[5] 1 353[6] 1 306[7] 1 541[8] 1 617[9] 1 477[10] 1 413[11] 1 335[12] 1 113[13] 948[14] 426[15] 492[16] 323[17] 229[18] 158[19]

Evolução da População (1864 / 2011) Grupos Etários (2001 e 2011) Grupos Etários (2001 e 2011)

Património[editar | editar código-fonte]

Espaços naturais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Paróquia de Colmeal». Arquivo da Universidade de Coimbra. Consultado em 19 de Fevereiro de 2014 
  2. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Lei n.º 11-A/2013 de 28 de janeiro (Reorganização administrativa do território das freguesias). Acedido a 2 de fevereiro de 2013.
  3. Luís Nuno Espinha da Silveira (coord.) (2001). Os Recenseamentos da População Portuguesa de 1801 e 1849: Edição crítica (PDF). Segunda parte: O Censo de 1801. I. Lisboa: Instituto Nacional de Estatística. p. 148 (ficheiro: p. 159). Consultado em 19 de agosto de 2011 
  4. Luís Nuno Espinha da Silveira (coord.) (2001). Os Recenseamentos da População Portuguesa de 1801 e 1849: Edição crítica (PDF). Terceira parte: O Censo de 1849. III. Lisboa: Instituto Nacional de Estatística. p. 719 (ficheiro: p. 64). Consultado em 19 de agosto de 2011 
  5. Estatística de Portugal (1868). População: Censo no 1.º de Janeiro 1864 (PDF). Lisboa: Estatística de Portugal. p. 130 (ficheiro: p. 170). Consultado em 19 de agosto de 2011 
  6. Estatística de Portugal (1881). População no 1.º de Janeiro 1878 (PDF). parte 1. Col: Censo 1878. Lisboa: Estatística de Portugal. p. 95 (ficheiro: p. 135). Consultado em 19 de agosto de 2011 
  7. Direcção da Estatística Geral e Comércio (1896). Censo da População do Reino de Portugal no 1.º de Dezembro de 1890 (PDF). Fogos. População de residência habitual e população de facto; sexo, naturalidade, estado civil e instrução. Col: Censo 1890. I. Lisboa: Direcção da Estatística Geral e Comércio. p. 116 (ficheiro: p. 235). Consultado em 19 de agosto de 2011 
  8. Direcção Geral de Estatística e dos Próprio Nacionais (1905). Censo da População do Reino de Portugal no 1.º de Dezembro de 1900 (4.º Recenseamento Geral da População) (PDF). Fogos. População de residência habitual e população de facto, distinguindo o sexo, nacionalidade, naturalidade, estado civil e instrução elementar. Col: Censo 1900. I. Lisboa: Direcção Geral de Estatística e dos Próprio Nacionais. p. 120 (ficheiro: p. 130). Consultado em 19 de agosto de 2011 
  9. Direcção Geral de Estatística (1913). Censo da População de Portugal no 1.º de Dezembro de 1911 (5.º Recenseamento Geral da População) (PDF). Parte I: Fogos. População de residência habitual e população de facto, distinguindo sexo, nacionalidade, naturalidade, estado civil e instrução. Col: Censo 1911. Lisboa: Direcção Geral de Estatística. p. 100 (ficheiro: p. 139). Consultado em 19 de agosto de 2011 
  10. Direcção Geral de Estatística (1923). Censo da População de Portugal no 1.º de Dezembro de 1920 (6.º Recenseamento Geral da População) (PDF). Fogos. População de residência habitual e população de facto, distinguindo sexo, nacionalidade, naturalidade, estado civil e instrução. Col: Censo 1920. I. Lisboa: Direcção Geral de Estatística. p. 76 (ficheiro: p. 127). Consultado em 19 de agosto de 2011 
  11. Direcção Geral de Estatística (1933). Censo da População de Portugal no 1.º de Dezembro de 1930 (7.º Recenseamento Geral da População) (PDF). Famílias, população de residência habitual e população de facto, distinguindo sexo, nacionalidade, naturalidade, estado civil e instrução. Col: Censo 1930. I. Lisboa: Direcção Geral de Estatística. p. 82 (ficheiro: p. 84). Consultado em 19 de agosto de 2011 
  12. INE (1944). VIII Recenseamento Geral da População no continente e ilhas adjacentes em 12 de Dezembro de 1940: Distrito de Coimbra (PDF). Col: Censo 1940. VII. Lisboa: Instituto Nacional de Estatística. p. 22 (ficheiro: p. 26). Consultado em 19 de agosto de 2011 
  13. INE (1952). IX Recenseamento Geral da População no Continente e Ilhas Adjacentes em 15 de Dezembro de 1950 (PDF). Tomo I: população residente e presente, famílias, casais, mulheres casadas, convivências, estrangeiros, cegos, surdos-mudos e órfãos. Col: Censo 1950. Lisboa: Instituto Nacional de Estatística. p. 110 (ficheiro: p. 112). Consultado em 19 de agosto de 2011 
  14. INE (1964). X Recenseamento Geral da População no Continente e Ilhas Adjacentes (Às 0 horas de 15 de Dezembro de 1960) (PDF). Tomo I, Volume I: Prédios e fogos; população – dados retrospectivos (distritos, concelhos e freguesias). Col: Censo 1960. Lisboa: Instituto Nacional de Estatística. p. 40 (ficheiro: p. 66). Consultado em 20 de março de 2013 
  15. INE (1975). 11.º Recenseamento da População, 1.º Recenseamento da Habitação: População e Alojamento por lugares: Distrito de Coimbra (PDF). Col: Censos 1970. Lisboa: Instituto Nacional de Estatística. p. 27 (ficheiro: p. 341). Consultado em 17 de abril de 2014 
  16. INE (1983). XII Recenseamento Geral da População, II Recenseamento Geral da Habitação: Resultados definitivos 1981 – Distrito de Coimbra (PDF). Col: Censos 1981. Lisboa: Instituto Nacional de Estatística. p. 4 (ficheiro: p. 14). ISSN 0377-2454. Consultado em 17 de abril de 2014 
  17. INE (1993). Censos 91: Resultados definitivos: Região do Centro (PDF). Lisboa: Instituto Nacional de Estatística. p. 29 (ficheiro: p. 27). ISBN 972-673-115-1. ISSN 0872-6493. Consultado em 16 de abril de 2014 
  18. INE (2002). Censos 2001: Resultados definitivos: XIV Recenseamento Geral da População, IV Recenseamento Geral da Habitação: Centro (PDF). Lisboa: Instituto Nacional de Estatística. p. 7 (ficheiro: p. 110). ISBN 972-673-604-8. ISSN 0872-6493. Consultado em 16 de abril de 2014 
  19. INE (2012). Censos 2011 Resultados Definitivos – Região Centro (PDF). Lisboa: Instituto Nacional de Estatística. p. 101. ISBN 978-989-25-0184-0. ISSN 0872-6493. Consultado em 27 de julho de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.