Colonia (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Colonia
Amor e Revolução (BRA)
Alemanha
Luxemburgo
França
Reino Unido
2015 •  cor •  110 min min 
Direção Florian Gallenberger
Produção Benjamin Herrmann
Roteiro Torsten Wenzel
Florian Gallenberger
Elenco Emma Watson
Daniel Brühl
Michael Nyqvist
Música André Dziezuk
Fernando Velázquez
Direção de fotografia Kolja Brandt
Edição Hansjörg Weißbrich
Distribuição Majestic Filmverleih (Alemanha)
Rezo Films (França)
NOS Lusomundo Audiovisuais (Portugal)
Idioma inglês
espanhol

Colonia (Amor e Revolução, no Brasil) é um suspense romântico de 2015 dirigido por Florian Gallenberger, produzido por Benjamin Herrmann, escrito por Torsten Wenzel e Gallenberger, e protagonizado pelos atores Emma Watson, Daniel Brühl e Michael Nyqvist.[1] O filme tem como pano de fundo o golpe militar chileno de 1973 e a verdadeira "Colônia Dignidade", um notório culto no sul do Chile, liderado pelo pregador leigo alemão Paul Schäfer. O filme é uma co-produção internacional de empresas no Reino Unido, Alemanha, Luxemburgo e França.

As filmagens começaram em 2 de outubro de 2014 no Luxemburgo; Também ocorreram na Alemanha, no Chile e na Argentina. O filme estreou mundialmente no Festival Internacional de Cinema de Toronto de 2015, na seção de Apresentações Especiais. O filme foi lançado na Alemanha em 18 de fevereiro de 2016, no Reino Unido em 1 de julho de 2016 e na França em 20 de julho de 2016.

Enredo[editar | editar código-fonte]

Em 1973, Daniel e Lena, um jovem casal alemão, envolvem-se num golpe militar chileno, numa altura em que os apoiadores do presidente deposto Salvador Allende são presos pelos militares do general Augusto Pinochet. Quando Daniel é sequestrado pela polícia secreta de Pinochet, DINA, Lena tenta encontrar e salvar seu namorado. Ela o acompanha para uma organização fechada chamada "Colônia Dignidade", que se apresenta como uma missão de caridade dirigida por um pregador leigo, Paul Schäfer. Lena se junta à organização para resgatar seu namorado, apenas para descobrir que é um culto do qual ninguém jamais escapou. Mais tarde, ela encontra Daniel, que age com deficiência para ser negligenciado. Daniel descobre que a organização também é um centro de operações ilegal da DINA. Lena e Daniel tentam escapar de Colônia Dignidade junto com Ursel, uma enfermeira grávida. Ursel é morta e tanto Lena quanto Daniel escapam para a embaixada da Alemanha Ocidental. Funcionários da embaixada os traem, mas os amantes saem do país por ar, com provas fotográficas incriminatórias contra Colônia Dignidade.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Emma Watson como Lena, uma jovem que se junta ao culto Colônia Dignidade para resgatar seu namorado Daniel.
  • Daniel Brühl como Daniel, namorado de Lena, cidadão da Alemanha Ocidental sequestrado pela polícia secreta DINA do general Augusto Pinochet.
  • Michael Nyqvist como Paul Schäfer, o líder da Colônia Dignidade.
  • Richenda Carey como Gisela
  • Vicky Krieps como Ursel
  • Jeanne Werner como Doro
  • César Bordón como Manuel Contreras
  • August Zirner como embaixador alemão
  • Martin Wuttke como Niels Biedermann
  • Julian Ovenden como Roman Breuer
  • Nicolás Barsoff como Jorge

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme é um esboço relacionado ao Projeto Entretenimento. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.