Comic Party

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Comic Party
Gênero Drama, Comédia
Jogo
Desenvolvimento Leaf (PC)
Aquaplus (DC/DCE/PSP)
Distribuição Leaf (PC)
Aquaplus (DC/DCE/PSP)
Gênero Eroge, aventura, simulador de romance
Plataforma PC, Dreamcast, PSP
Lançamento 28 de maio de 1999


Mangá
Comic Party
Escrito por Sekihiku Inui
Editora(s) Japão Media Works (Japão)
Estados Unidos Tokyopop (Estados Unidos)
Alemanha Tokyopop (Alemanha)
Data de publicação 8 de Junho de 2004
Volumes 4


Anime
Comic Party
Direção Noriiko Sudo
Estúdio Aquaplus
Emissoras de televisão Japão Chiba Tv, KIDS STATION, Sun TV, TV Kanagawa

TV Saitama (Japão)
Estados Unidos The Anime Network

Episódios 13


OVA
Comic Party Revolution


Wikipe-tan face.svg Portal Animangá

Comic Party (こみっくパーティー Komikku Pātī? lit. “A festa dos quadrinhos”)} (às vezes abreviado como ComiPa), é um simulador de romance desenvolvido pelo estúdio japonês Leaf. Comic Party (こみっくパーティー Komikku Pātī?) foi lançado pela primeira vez em 28 de maio de 1999 para PC com conteúdo adulto. O foco principal do jogo é a criação de vários dōjinshis fanzines) pelo personagem do jogador, durante o qual existem várias oportunidades para interagir com um elenco de meninas.[1]


Comic Party é inspirado no evento do mundo real da Comiket (Comic Markert), evento realizado em Tóquio nas estações de Verão e Inverno. Esta é uma convenção onde vários artistas se reúnem para compartilhar paródias, homenagens e trabalhos originais.[2] Como a série foi inspirada no evento Comiket, não é nenhuma surpresa que a convenção "Comic Party" também tem lugar no mesmo edifício que Comiket, o Tokyo Big Sight centro de convenções perto de Ariake, Tóquio.

Comic Party gerou um mangá (ilustrado por Sekihiko Inui) e uma série de anime desde a sua criação, bem como uma versão para Dreamcast do jogo original de PC[1] que adicionou um novo personagem (Subaru) e removeu os elementos pornográficos (também lançado para Windows, essa versão é chamada "Comic Party DCE").

Enredo[editar | editar código-fonte]

Taishi vai com seus amigos para uma convenção de animes aonde eles se separam e lá Kazuki fica conhecendo uma autora de doujinshi e se familiariza com o trabalho por trás da produção de tais revistas.[3] Taishi funda um grupo para a produção de doujinshi em que Kazuki fica responsável pelos roteiros e desenhos. O grupo vai crescendo a medida que a série progride, juntando-se a ele primeiro Tsukamoto Chisa, responsável pela impressão dos doujinshi e em seguida Makimura Minami, a qual organiza uma convenção chamada "Comic Party". Há diversas referências a outro anime da mesma produtora, To Heart.

Referências

  1. a b João Vicente (2001). «Comic Market - A Maior Feira de fanzines do mundo». Editora Trama. Anime EX (18): 24-25 
  2. Peixoto Silva, Sérgio (2002). «Comic Market - A Maior Feira de fanzines do mundo». Anime EX (20): 8-11 
  3. Christian Reis Ossola (fevereiro de 2012). «Como a cultura pop japonesa vê a sim mesma». Editora Escala. Neo Tokyo (71) 
Ícone de esboço Este artigo sobre mangá e anime é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.