Comissão Nacional de Socorro aos Presos Políticos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

A Comissão. Nacional de Socorro aos Presos Políticos (CNSPP) foi uma organização portuguesa de oposição e resistência à ditadura do Estado Novo. Foi fundada em 31 de dezembro de 1969 e manteve-se em atividade durante quatro anos, até à revolução de 25 de abril de 1974. A Comissão prestava apoio financeiro e jurídico às famílias dos presos políticos e publicava circulares informativas com notícias das prisões, julgamentos, penas e práticas de tortura.[1]

Tratava-se de uma organização supra-partidária, constituída por membros independentes de partidos políticos, incluindo padres católicos, e membros ligados a diferentes partidos de oposição à ditadura, incluindo membros ligados ao Partido Comunista Português, ao futuro Partido Socialista e a várias correntes marxistas-leninistas. Entre os principais membros dinamizadores da Comissão estiveram Nuno Teotónio Pereira, Maria Eugénia Varela Gomes, Cecília Areosa Feio e Maria Natália Teotónio Pereira, José Augusto Rocha, Levi Baptista, Manuel João da Palma Carlos e Mário Brochado Coelho.[1]

Referências

  1. a b Frei Bento (25 de abril de 2010). «A Comissão Nacional de Socorro aos Presos Políticos». Público. Consultado em 6 de setembro de 2021