Comité monetário

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Um comité monetário, fundo de estabilização cambial ou Currency Board é um sistema de administração monetária que tem a função de manter a paridade cambial fixa em relação a uma moeda estrangeira. É, portanto, um agente de estabilização cambial.[1][2]

História[editar | editar código-fonte]

Eles chegaram a ser usados na Argentina, Hong Kong desde 1983, Cingapura, em algumas das novas repúblicas no Báltico (Estônia e Lituânia), em Brunei e em Djubuti, e no Brasil de 1906 a 1920. [3]

O dólar de Cingapura nasceu ancorado à libra esterlina, depois passou para o dólar, e depois para uma cesta de moedas, forneceu preços estáveis (uma das menores inflações de preço do mundo) e uma moeda plenamente segura e conversível, o que atraiu investimentos estrangeiros maciços.[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Currency board: descubra o que é, como funciona e exemplos». Capital Now. 6 de janeiro de 2020. Consultado em 4 de janeiro de 2022 
  2. T., Baliño, Tomás J.; Charles., Enoch,; Fund., International Monetary (1997). Currency board arrangements : issues and experiences. Washington, DC: International Monetary Fund. ISBN 9781557756688. OCLC 37492756 
  3. «The ABC of a currency board». The Economist (em inglês). Consultado em 6 de março de 2018 
  4. «Como cingapura se desenvolveu - de favela a potência mundial. - Manual do Dinheiro». Manual do Dinheiro. 26 de abril de 2017 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um banco ou instituição financeira é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.