Equatorial Energia Piauí

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Equatorial Energia Piauí
Equatorial Energia SA
Razão social Companhia Energética do Piauí
Empresa de capital fechado
Atividade Energia Elétrica
Fundação 1962
Sede Brasil, Teresina, PI
Proprietário(s) Equatorial Energia
Pessoas-chave
Nonato Castro(presidente atual)
Valor de mercado Aumento US$ (2010)
Lucro Aumento US$ 23,33 milhões (2011)[1]
Faturamento Aumento US$ 447 milhões[1] (2011)
Website oficial www.cepisa.com.br
Papel da CEPISA em 1972 com a então logomarca e relação dos escritórios regionais.

A Equatorial Energia Piauí, antiga Companhia Energética do Piauí (Cepisa) é uma empresa de distribuição de energia elétrica com atuação no estado do Piauí, com sede em Teresina. É subsidiária da Equatorial Energia, após licitação que privatizou os ativos da concessionária, anteriormente pertencentes à Eletrobras.[2][3]

Atende a um contingente de mais de 1.000.000 clientes, com uma arrecadação anual de US$ 477 milhões de dólares.

História[editar | editar código-fonte]

Centrais Elétricas do Piauí S.A[editar | editar código-fonte]

Logo em 1979.

A CEPISA foi inicialmente criada pela lei estadual nº 1948, de 1959,[4] e sua efetivação a partir de 1962, quando chamava-se Centrais Elétricas do Piauí S.A.[5]

Talão de março de 2019 em que a marca da Eletrobras pela primeira vez deixa de ser usada e volta a da Cepisa novamente.

No final da década de 60 inicia-se a construção, em padrões técnicos, de um sistema integrado de produção, transmissão e distribuição de energia, possibilitando o surgimento de uma mentalidade empresarial para os serviços elétricos.

Em 1970, a CEPISA incorpora os acervos da Companhia de Eletrificação do Nordeste - CERNE e da Companhia Luz e Força da Parnaíba - CLFP e passa a ser a única concessionária de distribuição de energia elétrica no Piauí.

Em 1987 seu nome é mudado para Companhia Energética do Piauí. E em 1997, a Eletrobras assume o controle acionário e de gestão da Cepisa.

Plano de Transformação[editar | editar código-fonte]

No ano de 2008, o Ministério de Minas e Energia e a Eletrobras, visando fortalecer e melhorar as práticas gerenciais das empresas da holding Eletrobras, definiram metas que possibilitassem alcançar as melhores práticas de gestão de negócios de energia. Com isso, seriam alcançadas a agilidade e a eficiência necessárias para que o Sistema Eletrobrás pudesse cumprir seu papel institucional e aproveitar todas as oportunidades apresentadas pelo mercado.[6]

As principais diretrizes deste Plano são:

  • Aperfeiçoamento da governança corporativa;
  • Reorientação dos negócios de distribuição;
  • Reformulação institucional da holding;
  • Reorganização do modelo de gestão empresarial.

Eletrobras Distribuição Piauí[editar | editar código-fonte]

Em 2010, seguindo o Plano de Transformação das empresas controladas da Eletrobras, a Cepisa passa a se chamar Eletrobras Distribuição Piauí, como parte do plano de modernização da gestão das empresas da holding.

Presidência[editar | editar código-fonte]

A partir de 01 de Junho de 2011, Marcos Aurélio Madureira da Silva assumiu o cargo de Diretor-Presidente das Empresas Distribuidoras de Energia da Eletrobras – Eletrobras Amazonas Energia; Eletrobras Distribuição Roraima, Eletrobras Distribuição Rondônia, Eletrobras Distribuição Acre, Eletrobras Distribuição Piauí e Eletrobras Distribuição Alagoas.

É formado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal de Minas Gerais, pós-graduado em Engenharia Econômica pela Fundação Dom Cabral e MBA em Administração de Negócios pelo IBMEC. Foi Diretor de Distribuição da CEMIG, Membro do Conselho de Administração da ONS e Conselho Fiscal da Sociedade Mineira de Engenheiros. De 2001 a 2011 exerceu atividades no Grupo Energisa, como Diretor de Operação e Comercial da Energisa Soluções, Diretor Comercial e Distribuição da empresas Energisa Minas Energia e Energisa Nova Friburgo e Diretor Comercial e Distribuição das empresas Energisa Paraíba e Energisa Borborema. Também ocupou o cargo de Diretor Corporativo do Sistema Cataguazes Leopoldina.

Números[editar | editar código-fonte]

ano

nº de consumidores
1969 13.805
1978 93.457
2009 892.391
2011 1.010.066

Reajustes tarifários[editar | editar código-fonte]

A ANEEL define anualmente os reajustes tarifários para as distribuidoras de energia elétrica no Brasil.

A partir de Reajuste tarifário
Baixa tensão
B1
Baixa tensão
(reajuste médio)
Alta tensão
(reajuste médio)
28 de agosto de 2014[7]
+24,70%
+24,93%
+29,14%

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b [1] Performance dos resultados 2011 Sistema Eletrobras
  2. «Equatorial faz lance único em leilão e arremata a Companhia de Energia do Piauí». G1. Consultado em 21 de março de 2019 
  3. «Equatorial Energia assume o controle da Cepisa – Home | CEPISA». www.cepisa.com.br. Consultado em 21 de março de 2019 
  4. BASTOS, Cláudio de Albuquerque. Dicionário histórico e geográfico do estado do Piauí. Teresina, FCMC/PMT, 1994
  5. [2] Arquivado em 31 de julho de 2010, no Wayback Machine. Portal Eletrobras Distribuição Piauí
  6. [3] Portal Plano de Transformação Sistema Eletrobras
  7. «Reajuste tarifário da Cepisa (PI) é aprovado pela ANEEL». ANEEL. 26 de agosto de 2014. Consultado em 26 de agosto de 2014 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.