Companhia Pernambucana de Gás

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Companhia Pernambucana de Gás - COPERGÁS
Indústria Gás Natural
Energia
Gênero Sociedade de economia mista
Fundação 17 de setembro de 1992 (25 anos)
Sede Recife, Pernambuco, Brasil
Área(s) servida(s) Pernambuco
Proprietário(s) Governo de Pernambuco
Presidente Roberto Fontelles[1]
Certificação ISO 9001
ISO 14001
OHSAS 18001[2]
Acionistas Governo de Pernambuco
Petrobras Gás S.A
Mitsui Gás e Energia do Brasil
Lucro Aumento R$ 88,2 milhões (2017)[3]
Faturamento Aumento R$ 900,6 milhões (2016)[4]
Website oficial www.copergas.com.br

A Companhia Pernambucana de Gás (Copergás) é uma empresa de economia mista com sede em Recife detentora da concessão pública de distribuição e venda de gás natural no estado de Pernambuco.[2][5] Fundada em 17 de setembro de 1992, tem como sócios o Governo de Pernambuco, que também atua como seu controlador, a Petrobras Gás S.A e a Mitsui Gás e Energia do Brasil.[2] A Corpergás possui 31 mil clientes[6] e uma rede de gasoduto de 723 km[7], ocupando o posto de quarta maior distribuidora de gás natural do Brasil em movimentação de gás natural.[8]

Em 2016 recebeu nota de classifição de risco AA-(bra) da Fitch Ratings, que representa as empresas com ótima saúde financeira.[9] Dentre as empresas do mercado de gás nacional do país, apenas a Comgás foi classificada neste mesmo patamar.[9]

A empresa teve lucro de R$ 88,2 milhões no ano fiscal de 2017.[3]

Privatização e PPP[editar | editar código-fonte]

Em março de 2017, o governador do estado de Pernambuco, Paulo Câmera, solicitou ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) a inclusão da Copergás no programa de concessões liderado pela instituição financeira.[10] O acordo com o BNDES prever a realização de estudos que indiquem qual o melhor modelo de gestão a ser adotado na empresa, que considera a privatização ou a celebração de parcerias público-privadas.[11]

Representantes do governo estadual afirmaram, porém, em audiência pública na Assembléia Legislativa, que o governo não cogita a privatização da companhia, dada a sua importância para a economia estadual.[6]

Resultados Operacionais[editar | editar código-fonte]

Ano Faturamento

(R$ milhões)

Investimento

(R$ milhões)

Lucro

(R$ milhões)

Patrimônio

(R$ milhões)

ref
2012 512,7 33,4 26,2 198,4 [12]
2013 Aumento636,4 Aumento33,9 Baixa23,1 Aumento211,3 [12]
2014 Aumento770,2 Baixa16,2 Aumento30,6 Aumento219,2 [4]
2015 Aumento819,3 Aumento51,5 Aumento50,7 Aumento231,4 [4]
2016 Aumento900,6 Baixa39,7 Aumento70,9 Aumento275,4 [4]

Referências

  1. «Roberto Fontelles assume a Copergás». 18 de abril de 2017 
  2. a b c «Copergás». Copergás. Consultado em 5 de junho de 2016. 
  3. a b «Copergás registra alta de 24,3% no lucro em 2017» 
  4. a b c d «Relatório da Administração 2016» (PDF). Companhia Pernambucana de Gás. 7 de março de 2017. Consultado em 15 de maio de 2017. 
  5. «Economia - Rochelli Dantas - Folha-PE». www.folhape.com.br. Consultado em 5 de junho de 2016. 
  6. a b «Copergás não será privatizada | Economia | Diario de Pernambuco - O mais antigo jornal em circulação na América Latina». www.impresso.diariodepernambuco.com.br. Consultado em 7 de novembro de 2017. 
  7. «Pernambuco ganha primeiro hotel com geração de energia a gás natural». www.pe.gov.br. Consultado em 17 de maio de 2017. 
  8. «ABEGÁS – Copergás vai investir R$ 60 milhões em 2016». www.abegas.org.br. Consultado em 5 de junho de 2016. 
  9. a b «Copergás entra no segmento de empresas com ratings e recebe AA-(bra) da Fitch já na primeira avaliação - JC Negócios». 14 de setembro de 2016. Consultado em 14 de setembro de 2016. 
  10. «Pernambuco pede para incluir companhia de gás em programa de concessões - Economia - Estadão». Estadão 
  11. «BNDES assina acordo para privatização da Copergás». Folha PE. Consultado em 14 de maio de 2017. 
  12. a b «Relatório da Administração 2014» (PDF). Companhia Pernambucana de Gás. 20 de fevereiro de 2015. Consultado em 15 de maio de 2017.