Complexo de Comunicação Espacial de Camberra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Complexo de Comunicação Espacial de Camberra
Canberra Deep Space Communication Complex - general view (2174403243).jpg
Informações gerais
Tipo de telescópio
Estação terrestre, complexo de edifícios (d)Visualizar e editar dados no Wikidata
Período de construção
Website
Geografia
Endereço
Área protegida
Coordenadas

O Complexo de Comunicação Espacial de Camberra - Canberra Deep Space Communication Complex (CDSCC) é uma estação australiana, localizada na Reserva Natural de Tidbinbilla, há cerca de meia hora da capital Camberra. O complexo faz parte do programa Deep Space Network da NASA.[1][2]

Antenas[editar | editar código-fonte]

No final de 2016, a Estação tinha cinco grandes antenas em uso: DSS-34, DSS-35, DSS-36, DSS-43 e DSS-45.O CDSCC também usa o radiotelescópio Parkes no centro de Nova Gales do Sul em horários de pico para receber dados de espaçonaves. A construção está em andamento desde 2010, construindo uma antena adicional de guia de onda de 34 m. A construção do DSS-35 começou em julho de 2010.[3] A torre de colimação da estação está localizada a aproximadamente 3 km ao noroeste, na Colina Negra.

Foto Designação Situação Abertura principal Notas
DSS-33 Descomissionada 11m Uma pequena antena A/E que foi desativada para uso DSN em 2002 e transferida para a Noruega em 2009 para ser usada em pesquisas atmosféricas.[4]
DSS-34 Ativa 34m Antena guia de ondas de feixe, usa um sistema de espelhos de radiofrequência para colocar o hardware de recepção e transmissão no subsolo, em vez de no topo do prato. Construída em 1997.
CSIRO ScienceImage 11482 An artists impression of one of the two new antennas to be constructed at the Canberra Deep Space Communications Complex CDSCC.jpg DSS-35 Ativa 34m Operacional no final de 2014 e inaugurado oficialmente em março de 2015.
CSIRO ScienceImage 11482 An artists impression of one of the two new antennas to be constructed at the Canberra Deep Space Communications Complex CDSCC.jpg DSS-36 Ativa 34m Prato instalado em agosto de 2015. Operacional no final de 2016 e inaugurado oficialmente em 3 de novembro de 2016.[5]
DSS-42 Descomissionada 34m Desativada em 2000 e desmontado logo depois. Esta era uma antena de "declinação angular horária" e foi a antena original construída no complexo.
Canberra Deep Dish Communications Complex - GPN-2000-000502.jpg DSS-43 Ativa 70m Originalmente construída como uma antena parabólica de 64 m em 1973 e ampliada em 1987. É a maior antena parabólica dirigível do hemisfério sul. A antena pesa mais de 3.000 toneladas e gira sobre uma película de óleo de aproximadamente 0,17 mm de espessura. A superfície do refletor é composta de 1.272 painéis de alumínio com uma área total de 4.180 metros quadrados.[6] Pings bem-sucedidos em 2020 foram registrados entre a antena de rádio e a espaçonave Voyager 2.[7]
DSS-45 Descomissionada 34m Construída em 1986. Desativada em novembro de 2016 logo depois que o DSS-36 se tornou totalmente operacional.
Deep Space Station 46, 1.JPG DSS-44
DSS-46
Descomissionada 26m Originalmente foi construído em 1967 para a Manned Spaceflight Network (MSFN) em Honeysuckle Creek perto de Canberra. Foi uma das três principais estações terrestres do programa Apollo. Já no MSFN a estação e sua antena parabólica de 26m tiveram a designação HSK. Em 1974, após a conclusão do programa Apollo, a estação foi transferida para a Deep Space Network (DSN) do JPL e recebeu a designação DSS-44. Em 1984, o complexo Honeysuckle foi dissolvido, a antena foi desmontada e remontada como DSS-46 no complexo CDSCC (Tidbinbilla) a cerca de 20 km de distância.[8] O DSS-46 foi desativado no final de 2009. Em maio de 2010, o Instituto Americano de Aeronáutica e Astronáutica declarou a antena um Sítio Aeroespacial Histórico e a antena permanece no local.[9]
CSIRO ScienceImage 8220 The Radio Telescope at Parkes.jpg DSS-49 Ativa 64m Radiotelescópio Parkes Capaz de conectar-se para fornecer suporte, porém é incapaz de transmitir (trata-se apenas de um receptor).

Referências

  1. «Canberra Deep Space Communication Complex - NASA's Deep Space Network». www.cdscc.nasa.gov. Consultado em 6 de novembro de 2020 
  2. Greicius, Tony (9 de julho de 2020). «NASA's Deep Space Station in Australia Is Getting an Upgrade». NASA. Consultado em 6 de novembro de 2020 
  3. «Antenna Construction - page 8» (PDF). NASA. Consultado em 18 de julho de 2010 
  4. «Antennas». Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation. Consultado em 20 de agosto de 2015 
  5. «Deep Space Station 36: Huge NASA dish lifted into place outside Canberra after delays». Australian Broadcasting Corporation. 20 de agosto de 2015. Consultado em 20 de agosto de 2015 
  6. Mai, Thuy (24 de abril de 2015). «Deep Space Station (DSS) - 43 Anniversary». NASA (em inglês). Consultado em 6 de novembro de 2020 
  7. November 2020, Peter Dockrill-ScienceAlert 05. «NASA finally makes contact with Voyager 2 after longest radio silence in 30 years». livescience.com (em inglês). Consultado em 6 de novembro de 2020 
  8. «A Tribute to Honeysuckle Creek Tracking Station». www.honeysucklecreek.net. Consultado em 6 de novembro de 2020 
  9. «AustraliaHistoricalSite» (PDF). American Institute of Aeronautics and Astronautics. Consultado em 18 de julho de 2010. Arquivado do original (PDF) em 11 de julho de 2010 
Ícone de esboço Este artigo sobre exploração espacial é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Ligações externas[editar | editar código-fonte]