Componentes simétricas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Acima vemos as componentes simétricas do sistema trifásico desequilibrado abaixo.

O método de componentes simétricas (também conhecido como Teorema de Fortescue) é usado para o estudo de sistemas de potência polifásicos desequilibrados. Consiste na decomposição dos elementos de tensão ou corrente das fases, em parcelas iguais, mas com ângulos de fase diferentes. Desta forma é possível desmembrar o circuito polifásico em "n" circuitos monofásicos, supondo válido o princípio da sobreposição, ou seja, que os circuitos sejam lineares.

O uso de componentes simétricas é extensivamente usado no estudo do desempenho de sistemas de potência, como por exemplo em condições de curto-circuito.

Sistema trifásico[editar | editar código-fonte]

No caso do sistema trifásico, haverá três componentes: zero, positiva e negativa (podendo também ser chamados de homopolar, direta e inversa):

  • A componente positiva representa o elemento de tensão ou corrente em condições nominais equilibradas, com um sentido de giro, por convenção, positivo.
  • A componente negativa representa o elemento de tensão ou corrente com sentido de giro inverso.
  • A componente zero representa o elemento de tensão ou corrente não girante.

Por exemplo, um vetor de tensões de fase pode ser expresso por

Com o equivalente em componentes simétricas:

A relação entre as tensões é definido por:

Onde , representando a defasagem de entre as tensões.

A matriz de transformação é definida por:

E a sua inversa por:

Onde temos que:

Ícone de esboço Este artigo sobre Engenharia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.