Composição VIII (Kandinsky)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


'Composição VIII'
Autor Wassily Kandinsky
Data 1923
Gênero arte abstrata
Técnica Óleo sobre tela
Dimensões 140 x 201
Localização Museu Solomon R. Guggenheim

Composição VIII é uma pintura a óleo sobre tela realizada pelo artista russo Wassily Kandinsky em 1923.[1] Em Composição VIII, Kandinsky inclui, pela primeira vez, na série "Composição" o círculo como sinal de perfeição e conotação cósmica.[2] No espaço de dez anos, é visível a diferença acentuada entre Composição VII, caracterizada por sensações apocalípticas, e esta pintura com um ritmo geométrico. [carece de fontes?]

Este trabalho, apresenta as influências avant-garde apreendidas por Kandinsky enquanto esteve na Rússia, antes de regressar à Alemanha para leccionar na Universidade Bauhaus: as tendências geométricas do Suprematismo e do Construtivismo. [carece de fontes?]

No quadro, o vocabulário geométrico inclui o círculo, o semicírculo, o ângulo e as linhas direitas ou curvas. Além do círculo dominante disposto no topo à esquerda, rodeado por formas redondas coloridas, há um padrão de grid que se aproxima dos círculos, nunca os atravessando. Este conjunto de elementos conflitantes que distingue a obra de quadros anteriores de Kandinsky.[3]

O novo elemento dominante da sua composição, portanto, é a forma e os seus contrastes, e não a cor — percebe-se o circulo à esquerda em cima, face às linhas do lado direito. Por outro lado, note-se o contraste entre cores formas entre o circulo amarelo com uma auréola azul, e o circulo azul com auréola amarela; e, ainda, a interacção das formas geométricas que alternam entre dinâmicas e calmas, ou agressivas e tranquilas. Em Composição VIII a profundidade e o espaço da composição são definidos por camadas de cor no plano de fundo: azul claro em baixo; branco no meio; e amarelo em cima[4][5]

O surgimento do círculo neste trabalho de Kandinsky viria ser muito importante nos seus trabalhos seguintes. Sobre ele, o artista disse que "é a síntese das grandes oposições. Ele combina o concêntrico e o excentrico numa única forma e equilíbrio. Das três formas primárias, o círculo é aquela que se direcciona claramente para a quarta dimensão."[4]

Referências

  1. «Composition VIII». Wassily Kandinsky (em inglês). Wikiart - Visual Art Encyclopedia. Consultado em 7 de Janeiro de 2014 
  2. Vários 1995
  3. Düchting, Hajo (2005). Wassily Kandinsky - A Revolução da Pintura. Alemanha: Paisagem. 96 páginas. ISBN 3-8228-4373-3 
  4. a b «Composition VIII». Wassily Kandinsky (em inglês). Guggenheim.org. Consultado em 8 de Janeiro de 2014 
  5. Magdalena Dabrowski. «Composition VIII». Wassily Kandinsky (em inglês). Museum of Modern Art. Consultado em 7 de Janeiro de 2014. Arquivado do original em 14 de maio de 2009 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Vários (1995). Grandes Pintores do Século XX. Mondrian 1872-1944. 3. Madrid: Globus Comunicación. ISBN 84-8223-005-0 
Ícone de esboço Este artigo sobre pintura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.