Comprar e manter

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
DJIA - Evolução do índice industrial da bolsa de Nova Iorque
J. Paul Getty, seguidor da estratégia de comprar e manter

Comprar e manter (do inglês Buy and hold) é uma estratégia de investimento onde um investidor compra ações e às mantém por um longo período.[1]

É uma estratégia baseada na ideia de que no longo prazo os mercados financeiros têm uma boa taxa de retorno mesmo considerando que possui uma alta volatilidade. Indica que os investidores nunca vão receber tais retornos caso resgatem os investimentos após uma queda. Esse ponto de vista considera que tentar prever o mercado (a ideia de que é possível entrar no mercado quando os preços estão baixos e sair quando estiverem altos, por exemplo) não funciona e que tentar prever resulta em perdas, pelo menos para pequenos investidores, e, por isso, é melhor simplesmente comprar e manter.

A antítese de comprar e manter é o conceito de day trading, que considera que o dinheiro pode ser feito no curto prazo se uma pessoa fizer vendas a descoberto nos picos de preços, e comprar nas baixas de preços, fazendo com que mais dinheiro seja obtido em épocas de alta volatilidade.

Um argumento para essa estratégia é a hipótese do mercado eficiente (HME): se o valor médio de cada título financeiro é determinado o tempo todo, então não existe razão para vendê-lo. Extremistas da estratégia comprar e manter defendem que você nunca deve vender um título, a menos que precise do dinheiro.[2]

Referências