Comunicação alternativa e aumentativa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A comunicação alternativa e aumentativa (AAC) abrange os métodos de comunicação usados ​​para complementar ou substituir a fala ou a escrita para pessoas com deficiência na produção ou compreensão da linguagem falada ou escrita. A comunicação alternativa é utilizada por pessoas com diferentes deficiências, desde as congênitas, como paralisia cerebral, deficiência intelectual e autismo,[1][2][3] e deficiências adquiridas, como esclerose lateral amiotrófica e doença de Parkinson. Um dos nomes mais notáveis a usar comunicação alternativa foi o físico Stephen Hawking.[4]

Referências

  1. «Archived copy». Consultado em 5 de abril de 2014. Cópia arquivada em 18 de abril de 2014  Parâmetro desconhecido |url-status= ignorado (ajuda)
  2. «Prevalence of Cerebral Palsy». cerebralpalsy.org. Consultado em 26 April 2018. Cópia arquivada em 12 July 2017  Parâmetro desconhecido |url-status= ignorado (ajuda); Verifique data em: |acessodata=, |arquivodata= (ajuda)
  3. «Understanding Parkinson's». parkinson.org. 10 June 2015. Consultado em 26 April 2018. Cópia arquivada em 2 July 2017  Parâmetro desconhecido |url-status= ignorado (ajuda); Verifique data em: |acessodata=, |arquivodata=, |data= (ajuda)
  4. Beukelman & Mirenda, pp. 6–8.