Comunidade Wikipédia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Comunidade Wikipédia
Logótipo
Wikimania 2012 grupo de fotógrafos Washington, D.C., Estados Unidos
Tipo Organização informal de contribuidores
Propósito Projeto de Enciclopédia baseado na web
Área de influência Mundo todo
Sítio oficial wikipedia.org

 

A comunidade Wikipédia é a comunidade voluntária que cria e mantém a enciclopédia online Wikipédia. Os editores podem ser conhecidos como wikipedistas, uma palavra que foi adicionada ao Dicionário Oxford em agosto de 2012.[1] Os wikipedistas fazem parte do movimento Wikimedia mais amplo, que inclui contribuíntes voluntários para outros projetos da Wikimedia.

Demografia[editar | editar código-fonte]

Em abril de 2008, o escritor e conferencista Clay Shirky e o cientista da computação Martin Wattenberg estimaram o tempo total gasto na criação da Wikipédia em aproximadamente 100 milhões de horas.[2] Em novembro de 2011, havia aproximadamente 31,7 milhões de contas de usuários registradas em todas as edições de idiomas, das quais cerca de 270.000 estavam "ativas" (feitas pelo menos uma edição por mês).[3]

Dados demográficos do editor da Wikipédia (2008).

Um estudo publicado em 2010 descobriu que a base de contribuintes da Wikipédia "eram apenas 13% de mulheres; a idade média de um contribuidor era de 20 e poucos anos".[4] Um estudo de 2011 realizado por pesquisadores da Universidade de Minnesota descobriu que as mulheres representavam 16,1% dos 38.497 editores que começaram a editar a Wikipedia em 2009.[5] Em um artigo do New York Times de janeiro de 2011, Noam Cohen observou que 13% dos contribuidores da Wikipédia são mulheres, de acordo com uma pesquisa de 2008 da Wikimedia Foundation.[6] Sue Gardner, ex-diretora executiva da Wikimedia Foundation, esperava ver as contribuições femininas aumentarem para 25% até 2015.[7] Linda Basch, presidente do Conselho Nacional de Pesquisa sobre Mulheres, observou o contraste nessas estatísticas do editor da Wikipédia com a porcentagem de mulheres atualmente concluindo bacharelado, mestrado e programas de doutorado nos Estados Unidos (todos a taxas de 50% ou mais) .[8]

Em resposta, várias universidades organizaram maratonas de edição para encorajar mais mulheres a participar da comunidade Wikipédia. No outono de 2013, 15 faculdades e universidades – incluindo Yale, Brown e Penn State – ofereceram créditos universitários para estudantes “escreverem pensamento feminista” sobre tecnologia na Wikipédia.[9] Uma pesquisa auto-selecionada de 2008 sobre a diversidade de contribuidores por grau educacional mais alto indicou que 62% dos editores da Wikipédia que responderam tinham concluído o ensino médio ou o ensino superior.[10]

Em agosto de 2014, o co-fundador da Wikipédia, Jimmy Wales, disse em uma entrevista à BBC que a Wikimedia Foundation estava "... tinha "fracassado totalmente" até agora. Wales disse que "muitas coisas precisam acontecer ... muito alcance, muitas mudanças de software".[11] Andrew Lih, escrevendo no The New York Times, foi citado pela Bloomberg News em dezembro de 2016 como apoiando os comentários de Wales sobre as deficiências no alcance da Wikipédia para editoras. Lih afirma sua preocupação com a pergunta indicando que: "Como você pode fazer com que as pessoas participem de um ambiente [de edição] que se sente inseguro, onde se identificar como mulher, como feminista, pode abrir você para um comportamento feio e intimidador".[12]

Motivação[editar | editar código-fonte]

Vídeo que articula o entusiasmo da comunidade Wikipédia
Dados da Pesquisa do Editor de abril de 2011 mostram as principais razões relatadas para começar a contribuir
Dados da Pesquisa do Editor de abril de 2011 mostram as principais razões relatadas para continuar contribuindo
Dados da Pesquisa do Editor de abril de 2011 mostram as principais razões relatadas para odiar contribuir

Em um estudo de 2003 da Wikipédia como uma comunidade, o Ph.D. em economia. A estudante Andrea Ciffolilli argumentou que os baixos custos de transação da participação no software wiki criam um catalisador para o desenvolvimento colaborativo e que uma abordagem de "construção criativa" incentiva a participação.[13] Um artigo escrito por Andrea Forte e Amy Bruckman em 2005, chamado "Por que as pessoas escrevem para a Wikipédia? Incentivos para Contribuir para a Publicação de Conteúdo Aberto", discutiu as possíveis motivações dos contribuidores da Wikipédia. Ele aplicou o conceito de ciclo de crédito de Latour e Woolgar aos contribuidores da Wikipédia, sugerindo que a razão pela qual as pessoas escrevem para a Wikipédia é ganhar reconhecimento dentro da comunidade.[14]

Oded Nov, em seu artigo de 2007 "O que motiva os wikipedistas", relacionou as motivações dos voluntários em geral com as motivações das pessoas que contribuem para a Wikipédia.[15] Nov realizou uma pesquisa usando as seis motivações dos voluntários, identificadas em um artigo anterior.[16] As seis motivações que ele usou foram:

  • Valores – expressar valores relacionados ao altruísmo e ajudar os outros
  • Social – envolver-se com amigos, participar de atividades vistas favoravelmente pelos outros
  • Compreensão – expandindo o conhecimento por meio de atividades
  • Carreira – ganhar experiência de trabalho e habilidades
  • Protetora – por exemplo, reduzindo a culpa por privilégios pessoais
  • Aprimoramento – demonstrando conhecimento para os outros

A estas seis motivações acrescentou ainda:

  • Ideologia – expressando apoio ao que é percebido como a ideologia subjacente da atividade (por exemplo, a crença de que o conhecimento deve ser livre )
  • Diversão – aproveitando a atividade

A pesquisa constatou que os motivos mais indicados foram "diversão", "ideologia" e "valores", enquanto os motivos menos indicados foram "carreira", "social" e "proteção".[15]

A Fundação Wikimedia realizou algumas pesquisas com contribuidores e usuários da Wikipédia. Em 2008, a Fundação Wikimedia, juntamente com o Collaborative Creativity Group da UNU-Merit, lançou uma pesquisa com leitores e editores da Wikipédia.[17] Os resultados da pesquisa foram publicados dois anos depois, em 24 de março de 2010.[18] A Fundação Wikimedia iniciou um processo em 2011 de pesquisas semestrais para entender melhor os editores da Wikipédia e atender melhor às suas necessidades.[19][20]

"Motivations of Wikipedia Content Contributors", um artigo de Heng-Li Yang e Cheng-Yu Lai, levantou a hipótese de que, porque contribuir para a Wikipedia é voluntário, o prazer de participar de um indivíduo seria o maior motivador.[21] No entanto, seu estudo mostrou que, embora as pessoas possam inicialmente começar a editar a Wikipédia por prazer, a motivação mais provável para continuar participando são motivações baseadas em autoconceito, como "Eu gosto de compartilhar conhecimento que me dá uma sensação de realização pessoal".[21]

Um estudo mais aprofundado em 2014 por Cheng-Yu Lai e Heng-Li Yang explorou as razões pelas quais as pessoas continuam editando o conteúdo da Wikipédia. O estudo utilizou autores da versão em inglês do site e recebeu 288 respostas válidas da pesquisa online. Seus resultados indicaram e confirmaram que o valor subjetivo da tarefa, o comprometimento e a justiça processual afetaram a satisfação dos wikipedistas; e a satisfação influenciou a intenção contínua de um autor de editar o conteúdo da Wikipédia.[22]

Os editores da Wikipédia deram testemunhos pessoais de por que contribuem para a Wikipédia. Um tema desses depoimentos é o prazer que os editores podem obter ao contribuir para a Wikipédia e fazer parte da comunidade Wikipédia. Também é mencionada a potencial qualidade viciante de editar a Wikipedia. Gina Trapani, do Lifehacker, disse: "Acontece que editar um artigo não é nada assustador. É fácil, surpreendentemente satisfatório e pode se tornar obsessivamente viciante." [23] Jimmy Wales também comentou sobre a qualidade viciante da Wikipédia, dizendo: "A principal coisa sobre a Wikipédia... é que é divertido e viciante".[24] Os wikipedistas às vezes premiam uns aos outros "estrelas de bar " pelo bom trabalho. Esses agradecimentos personalizados revelam uma gama de trabalhos valorizados que vão além da "simples edição" para incluir apoio social, ações administrativas e tipos de trabalho de articulação. O fenômeno barnstar foi analisado por pesquisadores que buscam determinar quais implicações isso pode ter para outras comunidades envolvidas em algumas colaborações.[25]

Meios de comunicação[editar | editar código-fonte]

A Wikipédia gerou uma série de publicações de notícias da comunidade. Um boletim online, The Signpost, foi publicado desde 10 de janeiro de 2005.[26] O cartunista profissional Greg Williams criou um webcomic chamado WikiWorld que funcionou no The Signpost de 2006 a 2008.[27]

Um podcast chamado <i id="mw1A">Wikipedia Weekly</i> esteve ativo de 2006 a 2009,[28][29] enquanto uma série de teleconferências intituladas "Not the Wikipedia Weekly" ocorreu de 2008 a 2009.[29]

Socialização[editar | editar código-fonte]

As atividades off-line são organizadas pela Fundação Wikimedia ou pela comunidade da Wikipédia.

Wikimania[editar | editar código-fonte]

Wikimania, uma conferência anual para usuários da Wikipédia e outros projetos operados pela Fundação Wikimedia

Wikimania é uma conferência internacional anual para usuários dos projetos wiki operados pela Fundação Wikimedia (como a Wikipédia e outros projetos irmãos). Os tópicos de apresentações e discussões incluem projetos da Fundação Wikimedia, outros wikis, software de código aberto, conhecimento e conteúdo gratuitos e os diferentes aspectos sociais e técnicos relacionados a esses tópicos.

Wiknics[editar | editar código-fonte]

Wiknic 2011 em Pittsburgh

O anual Great American Wiknic é um encontro social que acontece em algumas cidades dos Estados Unidos todos os anos durante o verão, podendo ser antes de 4 de julho. O conceito Wiknic permite que os wikipedistas reúnam comida de piquenique e interajam de maneira pessoal.[30]

Há também uma WikiConferência anual da América do Norte.

Crítica[editar | editar código-fonte]

A Wikipédia tem sido alvo de alguns tipos de críticas.[31][32] Por exemplo, os incidentes de Seigenthaler e Essjay causaram críticas à confiabilidade e utilidade da Wikipédia como referência.[33][34][35] As queixas relacionadas à comunidade incluem os efeitos do anonimato dos usuários, as atitudes em relação aos recém-chegados, o abuso de privilégios por parte dos administradores, preconceitos na estrutura social da comunidade, em particular, preconceito de gênero e falta de contribuintes do sexo feminino,[36] e o papel do cofundador do projeto, Jimmy Wales, na comunidade.[37] Uma controvérsia foi provocada com os contribuintes pagos da Wikipédia, o que levou a Fundação Wikimedia a enviar uma carta de cessação e desistência à agência Wiki-PR.[38]

O co-fundador da Wikipédia, Larry Sanger, que mais tarde fundou o projeto rival Citizendium, caracterizou a comunidade Wikipédia em 2007 como ineficaz e abusiva, afirmando que "A comunidade não impõe suas próprias regras de forma eficaz ou consistente. Consequentemente, administradores e participantes comuns são capazes essencialmente de agir de forma abusiva com impunidade, o que gera um ciclo interminável de abuso." [39] Oliver Kamm, do The Times, expressou ceticismo em relação à confiança da Wikipédia no consenso na formação de seu conteúdo: "A Wikipédia não busca a verdade, mas o consenso e, como uma reunião política interminável, o resultado final será dominado pelas vozes mais altas e persistentes".[40]

Reconhecimento[editar | editar código-fonte]

Um monumento da Wikipédia foi erguido em Słubice, Polônia, em 2014, para homenagear a comunidade da Wikipédia.[41]

O Prêmio Erasmus de 2015 foi concedido à comunidade Wikipedia por "[promover] a disseminação do conhecimento por meio de uma enciclopédia abrangente e universalmente acessível. Para conseguir isso, os iniciadores da Wikipedia projetaram uma nova e eficaz plataforma democrática. O prêmio reconhece especificamente a Wikipédia como uma comunidade — um projeto compartilhado que envolve dezenas de milhares de voluntários em todo o mundo." [42]

Veja também[editar | editar código-fonte]

  • Wikipedia:Meetup – encontros presenciais "regulares" (ou mais espontâneos) de wikipedistas.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Hella ridic new words to make you lolz: ODO August 2012 update». OxfordWords blog. Oxford University Press. 23 de Agosto de 2012. Consultado em 27 de Setembro de 2012. Cópia arquivada em 28 de Outubro de 2012 
  2. Shirky, Clay (7 de Maio de 2008). «Gin, Television, and Social Surplus». World Changing. Consultado em 8 de Junho de 2014. Arquivado do original em 29 de Dezembro de 2015 
  3. List of Wikipedias Arquivado 2006-02-04 no Wayback Machine. Wikimedia Meta-Wiki. Retrieved 18 de Novembro de 2011.
  4. «Where Are the Women in Wikipedia? – Room for Debate». The New York Times. 2 de Fevereiro de 2011. Consultado em 14 de Junho de 2014. Arquivado do original em 15 de Julho de 2014 
  5. Lam, Shyong; Anuradha Uduwage; Zhenhua Dong; Shilad Sen; David R. Musicant; Loren Terveen; John Riedl (3–5 Outubro de 2011). «WP:Clubhouse? An Exploration of Wikipedia's Gender Imbalance» (PDF). WikiSym 2011. Consultado em 28 Outubro de 2013. Cópia arquivada (PDF) em 29 Outubro de 2013 
  6. Cohen, Noam. «Define Gender Gap? Look Up Wikipedia's Contributor List». The New York Times. Consultado em 28 Outubro de 2013. Arquivado do original em 6 de Outubro de 2013 
  7. Chom, Noam (31 de Janeiro de 2011). «Define Gender Gap? Look Up Wikipedia's Contributor List». The New York Times. p. B–1. Consultado em 9 de Maio de 2012. Arquivado do original em 18 de Junho de 2012 
  8. Basch, Linda (6 de Fevereiro de 2011). «Male-Dominated Web Site Seeking Female Experts». The New York Times. p. WK–7. Consultado em 9 de Maio de 2012. Arquivado do original (Letters to the Editor) em 21 de Dezembro de 2012 
  9. «OCAD to 'Storm Wikipedia' this fall». CBC News. 27 de Agosto de 2013. Consultado em 21 de Agosto de 2014. Arquivado do original em 26 de Agosto de 2014 
  10. Wikimedia Foundation (Abril de 2009). «Archived copy». Consultado em 27 de Dezembro de 2016. Arquivado do original em 18 de Novembro de 2016 
  11. «Wikipedia 'completely failed' to fix gender imbalance». BBC News. Consultado em 9 Setembro de 2014. Arquivado do original em 29 de Dezembro de 2016 
  12. Dimitra Kessenides (26 de Dezembro de 2017). Bloomberg News Weekly, "Is Wikipedia 'Woke'". p. 73.
  13. Ciffolilli, Andrea. "Phantom authority, self-selective recruitment and retention of members in virtual communities: The case of Wikipedia Arquivado 2013-09-08 no Wayback Machine", First Monday de Dezembro de 2003.
  14. Forte, Amy; Bruckman, Andrea (2005). «Why Do People Write for Wikipedia? Incentives to Contribute to Open-Content Publishing». SIGGROUP 2005 Workshop: Sustaining Community: 6–9. CiteSeerX 10.1.1.120.7906Acessível livremente 
  15. a b Nov, Oded (2007). «What Motivates Wikipedians?». Communications of the ACM. 50 (11): 60–64. doi:10.1145/1297797.1297798 
  16. Clary, E.; Snyder, M.; Ridge, R.; Copeland, J.; Stukas, A.; Haugen, J.; Miene, P. (1998). «Understanding and assessing the motivations of volunteers: A functional approach». Journal of Personality and Social Psychology. 74 (6): 1516–1530. PMID 9654757. doi:10.1037/0022-3514.74.6.1516 
  17. Möller, Erik (3 de Abril de 2010). «New Reports from November 2008 Survey Released». Wikimedia Foundation Blog. Wikimedia Foundation. Consultado em 11 de Agosto de 2011. Arquivado do original em 17 de Agosto de 2011 
  18. Glott, Ruediger; Schmidt, Phillipp; Ghosh, Rishab. «Wikipedia Survey – Overview of Results» (PDF). Wikipedia Study. UNU-MERIT. Consultado em 8 de Dezembro de 2015. Arquivado do original em 28 de Julho de 2011 
  19. Wikimedia Foundation (10 de Junho de 2011). «Wikipedia editors do it for fun: First results of our 2011 editor survey». Wikimedia Foundation Blog. Wikimedia Foundation. Consultado em 2 de Agosto de 2011. Arquivado do original em 11 de Outubro de 2011 
  20. Wikimedia Foundation (19 de Abril de 2011). «Launching our semi-annual Wikipedia editors survey». Wikimedia Foundation Blog. Wikimedia Foundation. Consultado em 2 de Agosto de 2011. Arquivado do original em 7 de Novembro de 2011 
  21. a b Yang, Heng-Li; Lai, Cheng-Yu (Novembro de 2010). «Motivations of Wikipedia content contributors». Computers in Human Behavior. 26 (6): 1377–1383. doi:10.1016/j.chb.2010.04.011 
  22. Cheng-Yu Lai; Heng-Li Yang (2014). «The reasons why people continue editing Wikipedia content – task value confirmation perspective». Behaviour & Information Technology. 33 (12): 1371–1382. doi:10.1080/0144929X.2014.929744 
  23. Trampani, Gina. «Geek to Live: How to contribute to Wikipedia». Lifehacker. Gawker Media. Consultado em 12 de Agosto de 2011. Arquivado do original em 12 de Agosto de 2011 
  24. Griffin, Ricky W. (2011). Management 10th ed. Mason, Ohio: South-Western Cengage Learning. ISBN 978-1-4390-8099-3 
  25. T. Kriplean; I. Beschastnikh; et al. (2008). Articulations of wikiwork. Proceedings of the ACM. p. 47. ISBN 978-1-60558-007-4. doi:10.1145/1460563.1460573 
  26. Phoebe Ayers; Charles Matthews; Ben Yates (2008). How Wikipedia Works: And how You Can be a Part of it. [S.l.]: No Starch Press. ISBN 978-1-59327-176-3. Consultado em 1 de Março de 2016. Cópia arquivada em 10 Outubro de 2019 
  27. «WIKIWORLD COMICS by Greg Williams». WIKIWORLD COMICS by Greg Williams (em inglês). Consultado em 12 de Abril de 2017. Arquivado do original em 13 de Abril de 2017 
  28. «Wikipedia Weekly». Wikipedia Weekly (em inglês). Consultado em 12 de Abril de 2017. Arquivado do original em 11 de Maio de 2017 
  29. a b Lih, Andrew (17 de Março de 2009). «Adminship». The Wikipedia Revolution: How a Bunch of Nobodies Created the World's Greatest Encyclopedia (em inglês). [S.l.]: Hachette Books. ISBN 9781401395858. Consultado em 15 de Outubro de 2020. Cópia arquivada em 18 de Maio de 2021 
  30. Hesse, Monica (25 de Junho de 2011). «Wikipedia editors log off long enough to mingle». The Washington Post. Consultado em 5 de Julho de 2011. Arquivado do original em 9 de Julho de 2011 
  31. Wikipedia isn't about human potential, whatever Wales says Arquivado 2008-09-27 no Wayback Machine. The Guardian. Published 25 Setembro de 2008.
  32. Why you should care that Jimmy Wales ignores reality Arquivado 2017-08-10 no Wayback Machine. The Register. Published 6 de Março de 2008.
  33. John Seigenthaler (29 de Novembro de 2005). «A false Wikipedia "biography"». USA Today. Consultado em 18 Setembro de 2017. Arquivado do original em 3 de Janeiro de 2012 
  34. Katharine Q. Seelye (3 de Dezembro de 2005) "Snared in the Web of a Wikipedia Liar" Arquivado 2014-09-07 no Wayback Machine The New York Times Arquivado 2020-02-21 no Wayback Machine
  35. Cohen, Noam (5 de Março de 2007). «A Contributor to Wikipedia Has His Fictional Side». The New York Times. Consultado em 23 de Fevereiro de 2017. Arquivado do original em 13 Outubro de 2007 
  36. Cohen, Noam (30 de Janeiro de 2011). «Define Gender Gap? Look Up Wikipedia's Contributor List». New York Times. Consultado em 15 de Agosto de 2012. Arquivado do original em 16 de Maio de 2013 
  37. Cohen, Noam (17 de Março de 2008). «Open-Source Troubles in Wiki World». The New York Times. Consultado em 23 de Fevereiro de 2017. Arquivado do original em 3 de Dezembro de 2016 
  38. Chang, Andrea (20 de Novembro de 2013). «Wikimedia Foundation sends cease and desist letter to Wiki-PR». Los Angeles Times. Consultado em 21 de Fevereiro de 2020. Arquivado do original em 16 Outubro de 2018 
  39. Bogatin, Donna (25 de Março de 2007). «Can Wikipedia handle the truth?». ZDNet. CBS Interactive. Consultado em 23 de Outubro de 2013. Arquivado do original em 22 de Fevereiro de 2014 
  40. Wisdom? More like dumbness of the crowds | Oliver Kamm – Times Online (archive version 2011-08-14) (Author’s own copy Arquivado 2016-09-05 no Wayback Machine)
  41. «Poland to Honor Wikipedia With Monument». ABC News. 9 de Outubro de 2014. Consultado em 18 de Maio de 2017. Cópia arquivada em 11 de Outubro de 2014 
  42. «Former Laureates». erasmusprijs.org. Praemium Erasmianum Foundation. Consultado em 4 de Janeiro de 2017. Arquivado do original em 2 de Junho de 2019 

Links externos[editar | editar código-fonte]