Conceição do Mato Dentro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Conceição do Mato Dentro
  Município do Brasil  
Igreja Matriz de Conceição do Mato Dentro
Igreja Matriz de Conceição do Mato Dentro
Símbolos
Bandeira de Conceição do Mato Dentro
Bandeira
Brasão de armas de Conceição do Mato Dentro
Brasão de armas
Hino
Gentílico conceicionense[1]
Localização
Localização de Conceição do Mato Dentro em Minas Gerais
Localização de Conceição do Mato Dentro em Minas Gerais
Conceição do Mato Dentro está localizado em: Brasil
Conceição do Mato Dentro
Localização de Conceição do Mato Dentro no Brasil
Mapa de Conceição do Mato Dentro
Coordenadas 19° 02' 13" S 43° 25' 30" O
País Brasil
Unidade federativa Minas Gerais
Região intermediária[2] Belo Horizonte
Região imediata[2] Sete Lagoas
Municípios limítrofes Serro, Dom Joaquim, Gouveia, Congonhas do Norte
Distância até a capital 167 km
História
Fundação 12 de março de 1842 (177 anos)[3]
Administração
Prefeito(a) José Fernando Aparecido de Oliveira (MDB, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 1 720,011 km²
População total (estatísticas IBGE/2017[5]) 18 126 hab.
Densidade 10,54 hab./km²
Clima tropical de altitude (Cwa)
Altitude 700 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 35858-000 a 35864-999[4]
Indicadores
IDH (PNUD/2010[6]) 0,634 médio
PIB (IBGE/2015[7]) R$ 831 652,50 mil
PIB per capita (IBGE/2015[7]) R$ 45 700,21
Outras informações
Padroeiro(a) Nossa Senhora da Conceição[8]
cmd.mg.gov.br (Prefeitura)

Conceição do Mato Dentro é um município brasileiro do estado de Minas Gerais, Região Sudeste do país. Sua população estimada em 2017 era de 18 126 habitantes.[5] Localiza-se a 167 km da capital mineira, sendo conectada a esta através da rodovia MG-010, passando por Lagoa Santa e pela Serra do Cipó.

É considerado por muitos como a capital mineira do ecoturismo e tem como principal atração a Cachoeira do Tabuleiro (considerada pelo Guia 4 Rodas de 2005 como a cachoeira mais bonita do Brasil)[9][10] Atualmente a cidade recebe um dos maiores planos de mineração do mundo, o Mineroduto Minas–Rio da empresa inglesa Anglo American.

História[editar | editar código-fonte]

As terras do atual município de Conceição do Mato Dentro estiveram ligadas, durante o século XVIII, à antiga Comarca de Sabará e depois à Comarca do Serro Frio.

Depois de descobertas as minas do Serro Frio, a ânsia de novos descobertos levou os sertanistas a novas aventuras. Uma bandeira seguiu para o sul, sendo que Gaspar Ponce de León, Gaspar Soares e Manuel Correia de Paiva chefiavam-na. Descobriram Itapanhoacanga. Lutando contra toda sorte de dificuldades, atravessando montanhas escarpadas, fugindo a encontros com índios, afinal, encontraram ouro em abundância. A eles outros se seguiram, e, em pouco tempo, estava formado o arraial da Conceição.[11]

Pela Carta Régia de 16 de fevereiro de 1724, foi a povoação elevada a freguesia com o nome de Conceição do Mato Dentro, verificando-se, posteriormente, por Alvará de 16 de janeiro de 1750, a criação do Distrito. Em virtude da Lei provincial n.° 171, de 23 de março de 1840, foi criado o município de Conceição em terras desmembradas do Município de Serro, dando-se-lhe por sede Conceição do Serro, antiga Conceição do Mato Dentro. A 12 de março de 1842, deu-se a instalação do Município[12]

Geografia[editar | editar código-fonte]

De acordo com a divisão regional vigente desde 2017, instituída pelo IBGE,[13] o município pertence às Regiões Geográficas Intermediária de Belo Horizonte e Imediata de Sete Lagoas.[2] Até então, com a vigência das divisões em microrregiões e mesorregiões, fazia parte da microrregião de Conceição do Mato Dentro, que por sua vez estava incluída na mesorregião Metropolitana de Belo Horizonte.[14]

Clima[editar | editar código-fonte]

Com verões úmidos e quentes, tendo a primavera e o outono como estações de transição entre o Verão e Inverno e vice-versa, os Invernos são secos e relativamente frios.

Segundo dados do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), referentes ao período de 1961 a 1986 e 1989 a 2018, a menor temperatura registrada em Conceição do Mato Dentro foi de 0,2 °C em 11 de junho de 1985,[15] e a maior atingiu 38,4 °C em 18 de outubro de 2005 e 22 de outubro de 2015.[16] O maior acumulado de precipitação em 24 horas foi de 157,6 milímetros (mm) em 27 de janeiro de 2009. Outros grandes acumulados foram 145,6 mm em 14 de fevereiro de 1978, 142,8 mm em 15 de janeiro de 2003 e 122,5 mm em 24 de dezembro de 2013.[17] Janeiro de 1964, com 672,5 mm, foi o mês de maior precipitação.[18] De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), o município é o 380º colocado no ranking de ocorrências de descargas elétricas no estado de Minas Gerais, com uma média anual de 6,34 raios por quilômetro quadrado.[19]

Dados climatológicos para Conceição do Mato Dentro
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima recorde (°C) 36,6 37,4 35,4 34,2 33,5 32,8 32,8 35,2 38,1 38,4 38,2 36,1 38,4
Temperatura máxima média (°C) 29,8 30,2 29,9 28,6 26,4 25,3 25,4 26,9 28,1 29,1 28,8 29,2 28,2
Temperatura média compensada (°C) 23,5 23,7 23,1 21,5 18,8 16,9 16,5 17,9 20,4 22,3 22,7 23,2 20,9
Temperatura mínima média (°C) 18,7 18,3 18,3 16,5 13,7 11,2 10,3 10,6 13,5 16,4 18,1 18,8 15,4
Temperatura mínima recorde (°C) 11,1 11,8 11 8,1 2,2 0,2 1 1,5 3,2 5,5 10 10,8 0,2
Precipitação (mm) 259,6 128,5 182,3 75,9 24,2 10,2 8,7 10,4 30,1 85,3 236,9 331,8 1 383,9
Dias com precipitação (≥ 1 mm) 14 9 11 7 3 2 2 2 4 7 15 18 94
Umidade relativa compensada (%) 77 75,1 79,1 79,9 80,7 80,7 76,3 70,5 67,9 69,5 77,1 79 76,1
Horas de sol 157,2 173,1 170,5 170,9 172 164,1 183,7 199,5 157 154,4 133,3 136,7 1 972,4
Fonte: Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) (normal climatológica de 1981-2010;[20]
recordes de temperatura: 01/01/1961 a 30/12/1984, 06/1985, 1986 e 22/04/1989 a 31/05/2018)[15][16][21]

Distritos[editar | editar código-fonte]

Turismo[editar | editar código-fonte]

Atrações turísticas naturais[editar | editar código-fonte]

  • Cachoeira Rabo de Cavalo
  • Parque Municipal Salão de Pedras
  • Sítio Arqueológico Colina da Paz
  • Poço do Val (Tabuleiro)
  • Cachoeira Congonhas (ou cachoeira Zé Cornicha)
  • Cachoeira do Roncador de Cima e Prainha do Roncador
  • Cachoeira de São Miguel (Três Barras)
  • Cachoeira do Tabuleiro
  • Poço Pari
  • Poço do Piraquara
  • Córrego do Baú (Lago das Ninfas)
  • Salão de Pedras
  • Mirante da Serra da Ferrugem
  • Lago Azul ou Poço Azul
  • Monte Cristal

Atrações históricas[editar | editar código-fonte]

Além do tradicional casario do século XVIII:

  • Igreja da Matriz (Nossa Senhora da Conceição)
  • Igreja do Rosário (Nossa Senhora do Rosário dos Pretos)
  • Igreja da Santana
  • Santuário Bom Jesus do Matozinhos
  • Casa da Cultura
  • Capela do Senhor dos Passos: - localizada no ponto mais alto de uma colina no distrito de Córregos e com um cruzeiro, apresenta características que remetem à primeira metade do século XVII. Tombada pelo IEPHA, é construída em adobe com cunhais de madeira, duas janelas ao lado de um pequeno óculo de madeira e porta almofadada. O telhado é aparente, já que não tem forro. No adro, ainda funciona um cemitério [22].

Festas[editar | editar código-fonte]

Além dos tradicionais festejos que acontecem por todo Brasil, como Carnaval, Semana Santa, Reveillon, Conceição conta com festividades bem peculiares, que se tornam imperdíveis, tanto para seus habitantes, quanto para os visitantes.

01/01: Festa de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos

20/01: Festa e Novena de São Sebastião

13/06 a 24/06: Jubileu do Bom Jesus de Matozinhos

07/09 a 09/09: Projeto Matriz

15/11 a 18/11: Festival da Cachaça

08/12: Aniversário da Cidade.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Conceição do Mato Dentro». Consultado em 11 de julho de 2018. Cópia arquivada em 11 de julho de 2018 
  2. a b c Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  3. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «História». Consultado em 28 de novembro de 2018 
  4. Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. «Busca Faixa CEP». Consultado em 1 de fevereiro de 2019 
  5. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (30 de agosto de 2017). «Estimativas da população residente no Brasil e unidades da federação com data de referência em 1º de julho de 2017» (PDF). Consultado em 11 de julho de 2018 
  6. Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 29 de julho de 2013. Cópia arquivada (PDF) em 8 de julho de 2014 
  7. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2015). «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2015». Consultado em 11 de julho de 2018. Cópia arquivada em 11 de julho de 2018 
  8. Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC). «Lista por santos padroeiros» (PDF). Descubra Minas. p. 3. Consultado em 14 de setembro de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 14 de setembro de 2017 
  9. Parque do Tabuleiro Arquivado em 11 de abril de 2009, no Wayback Machine. Acessado em 6 de maio de 2009.
  10. 273 metros de beleza natural inigualável Estrada Real. Acesso em 6 de maio de 2009
  11. Dicionário Histórico Geográfico de Minas Gerais, Waldemar de Almeida Barbosa, Ed. Itatiaia
  12. IBGE (2017). «Brasil em síntese». Consultado em 28 de novembro de 2018 
  13. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Divisão Regional do Brasil». Consultado em 11 de julho de 2018. Cópia arquivada em 11 de julho de 2018 
  14. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2016). «Divisão Territorial Brasileira 2016». Consultado em 11 de julho de 2018 
  15. a b Fundação João Pinheiro (1994). «Anuário Estatístico de Minas Gerais 1990-1993». Belo Horizonte (MG). Secretaria de Estado do Planejamento e Coordenação Geral. 8: 54–55. ISSN 0101-7918. Consultado em 13 de março de 2019. Cópia arquivada em 13 de março de 2019 
  16. a b «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura máxima (°C) - Conceição do Mato Dentro». Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). Consultado em 21 de agosto de 2014 
  17. «BDMEP - série histórica - dados diários - precipitação (mm) - Conceição do Mato Dentro». Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). Consultado em 21 de agosto de 2014 
  18. «BDMEP - série histórica - dados mensais - precipitação total (mm) - Conceição do Mato Dentro». Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). Consultado em 21 de agosto de 2014 
  19. Grupo de Eletricidade Atmosférica (ELAT) (2010). «Ranking de Descargas Atmosféricas de Minas Gerais». Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Consultado em 11 de julho de 2018 
  20. «Normais climatológicas do Brasil». Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). Consultado em 11 de julho de 2018 
  21. «BDMEP - série histórica - dados diários - temperatura mínima (°C) - Conceição do Mato Dentro». Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). Consultado em 21 de agosto de 2014 
  22. Capela do Senhor dos Passos[ligação inativa] - IEPHA, 13 de janeiro de 2010

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Conceição do Mato Dentro
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.