Concessionária Rio-Teresópolis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde agosto de 2012). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

A Concessionária Rio-Teresópolis (ou simplesmente CRT) é uma empresa privada[1] com objetivo de cuidar do trecho da BR-116 N[2] entre o km 02 RJ até o km 144,5 RJ.

História[editar | editar código-fonte]

A Rodovia Rio-Teresópolis foi entregue em 1959 depois de superado um obstáculo em potencial: a Serra dos Órgãos (Guapimirim e Teresópolis). Entretanto, foi concedida a iniciativa privada em 22 de março de 1996 por um período de 25 anos. Daí em diante o trecho entrou em um processo de modernização. Por isso, chegou a receber a certificação ABNT NBR ISO 9002:1994 (provável equivalente ao ABNT NBR ISO 9001:2000).[3]

Benfeitorias[editar | editar código-fonte]

Até agora foram implantados no trecho 16 Passarelas, 100 Telefones de Emergência, 3 CAUs (Centro de Atendimento ao Usuário), 2 BOPs (Base Operacional), 5 PMVs (Painéis de Mensagens Variáveis), 1 Detector de Neblina, 2 Pedágios Principais e 2 Auxiliares, sendo que um dos principais foi desativado. Também estão a disposição do usuário veículos de inspeção, de resgate médico e guinchos.

Referências

  1. Bovespa (Data desconhecida). «Dados da Companhia». Consultado em 9 de Agosto de 2012. Arquivado do original em 15 de julho de 2012  Verifique data em: |data= (ajuda)
  2. sítio R7 (6 de Abril de 2012). «Chuva: serra Rio-Teresópolis é fechada por tempo indeterminado». Consultado em 9 de Agosto de 2012. Arquivado do original em 11 de maio de 2012 
  3. Página da Concessionária

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma empresa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.