Concurso de Marchinhas Mestre Jonas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O Concurso de Marchinhas Mestre Jonas é uma competição de marchinhas de carnaval realizada anualmente em Belo Horizonte pela Cria Cultura. O nome é uma homenagem ao compositor e sambista mineiro Jonas Henrique de Jesus Moreira, falecido em 2011.[1]

Campeãs[editar | editar código-fonte]

  • 2018 - "Esperando o metrô" de João Batera e Dimas Lamounier[2]
  • 2017 - "O baile do cidadão de bem" de Helbeth Trotta e Jhê Delacroix)[3]
  • 2016 - "Não enche o saco do Chico" de Marcos Frederico e Vitor Velloso[4]
  • 2015 - "Rejeitados de Guarapari" de Flávio Boca, Rae Medrado e Sergio Duá [5]
  • 2014 - "Baile do Pó Royal" de Alfredo Jackson, Joilson Cachaça e Thiago Dibeto[6]
  • 2013 - "Imagina na Copa" de Daniel Iglesias, Matheus Rocha e Guto Borges[7]
  • 2012 - "Na Coxinha da Madrasta" de Flávio Henrique Alves[8]

Referências

  1. «Baile do Pó Royal é eleita a melhor marchinha no Concurso Mestre Jonas». O Tempo. 15 de fevereiro de 2014 
  2. «Esperando o Metrô». SoundCloud (em inglês). Consultado em 14 de fevereiro de 2019 
  3. O Baile do Cidadão De Bem (em inglês), consultado em 14 de fevereiro de 2019 
  4. «'Não enche o saco do Chico' vence concurso de marchinhas em BH». O Tempo. 31 de janeiro de 2016 
  5. «'Rejeitados de Guarapari' vence Concurso de Marcinhas Mestre Jonas». G1. Globo.com. 14 de fevereiro de 2015 
  6. «Marchinha sobre apreensão de aeronave dos Perrella vence concurso». G1. Globo.com. 15 de fevereiro de 2014 
  7. «Imagina na Copa vence Concurso de Marchinhas Mestre Jonas». O Tempo. 27 de janeiro de 2013 
  8. CRISTINI, Flávia (15 de fevereiro de 2012). «Inspirada em denúncia, 'Na coxinha da madrasta' é hit no carnaval de BH». G1. Globo.com 


Ícone de esboço Este artigo sobre carnaval, integrado ao Projeto Carnaval é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.