Conde da Cunha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Corona de conde.svg
Conde da Cunha
Criação D. José I
15 de Março de 1760
Tipo Vitalício – 1 vida
4 renovações
1.º Titular D. António Álvares da Cunha
Linhagem Álvares da Cunha
Teixeira Homem de Brederode
Actual Titular Anselmo José Teixeira Homem de Brederode

Conde da Cunha é um título nobiliárquico criado por D. José I de Portugal, por Decreto de 15 de Março de 1760,[1] em favor de D. António Álvares da Cunha, Senhor da Cunha de juro e herdade, 19.° Senhor de Tábua de juro e herdade.[2]

Titulares
  1. D. António Álvares da Cunha, Senhor de juro e herdade e 1.º Conde da Cunha, 19.° Senhor de Tábua de juro e herdade;
  2. D. José Vasques Álvares da Cunha, 2.º Conde da Cunha, 20.° Senhor de Tábua de juro e herdade;
  3. D. Pedro Álvares da Cunha, 3.º Conde da Cunha, 21.° Senhor de Tábua de juro e herdade;
  4. D. José Maria Vasques Álvares da Cunha, 4.º Conde da Cunha, 22.° Senhor de Tábua de juro e herdade;
  5. D. Guterre José Maria Vasques Álvares da Cunha, 5.º Conde da Cunha.

Após a Implantação da República Portuguesa, e com o fim do sistema nobiliárquico, usou o título:

  1. Anselmo José Teixeira Homem de Brederode, 6.° Conde da Cunha.

Referências

  1. «Resenha das famílias titulares do reino de Portugal». books.google.pt 
  2. "Nobreza de Portugal e do Brasil", Direcção de Afonso Eduardo Martins Zúquete, Editorial Enciclopédia, 2.ª Edição, Lisboa, 1989, Volume Segundo, pp. 549-51