Conde de Sarzedas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Conde de Sarzedas (desambiguação).

Conde de Sarzedas é umtítulo nobiliárquico criado em 31 de outubro de 1630 pelo rei D. Filipe IV de Espanha. Diz «Nobreza de Portugal», volume III, página 362 que «consideram-se neste título duas linhas: a dos condes antigos, e a dos condes modernos. Embora sejam consanguíneas, a dos condes modernos não representa a sucessão directa dos antigos, que recaiu na casa dos marqueses de Louriçal, condes da Ericeira, modernamente representadas pelos condes de Lumiares

Usaram o título
  1. D. Rodrigo Lobo da Silveira (c. 1600-1656).
  2. D. Luís Lobo da Silveira (1640-1706), filho do anterior.
  3. D. Rodrigo da Silveira Silva e Teles (1663-1735), filho do anterior.
  4. D. Teresa Inês Marcelina Vitória da Silveira (1695-1747), filha do anterior.
  5. D. Bernardo José Maria Lorena e Silveira[1] (1756-1818), descendente de D. Fernão de Lorena, irmão do 1.º conde. A partir deste, começa a linhagem dita "moderna".
  6. D. Bernardo Heitor da Silveira e Lorena (1810-1871), neto do anterior.
  7. D. Francisco de Assis da Silveira e Lorena (1835-1886).
  8. D. José Maria da Silveira e Lorena (1865-1916).

Após a instauração da República e o fim do sistema nobiliárquico, foram pretendentes ao título D. Carlos Armando da Silveira e Lorena e, atualmente, D. Emanuel Leopoldo Rebocho da Silveira e Lorena.

Referências

  1. Citado em algumas fontes como «Bernardo José Maria da Silveira e Lorena», como indica «Nobreza de Portugal».
Ícone de esboço Este artigo sobre História de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.