Confederação Germânica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Deutscher Bund
Confederação Germânica

Confederação

Blank.png
 
Flag of the Habsburg Monarchy.svg
 
Flag of the Kingdom of Prussia (1803-1892).svg
1815 – 1866
Flag Brasão
Bandeira Brasão de Armas (desde 1848)
Localização de Alemanha
A confederação Germânica em 1820. As duas maiores potências - o Império Austríaco (amarelo) e o Reino da Prússia (azul) - não eram completamente abrangidas pelas fronteiras da confederação (em vermelho)
Continente Europa
Região Europa Central
País Alemanha
Capital Frankfurt
50° 7' N 8° 41' E
Governo Confederação
Presidente Áustria
História
 • 8 de Junho de 1815 Fundação
 • 23 de Agosto de 1866 Dissolvido
Precedido por
Sucedido por
Blank.png Confederação do Reno
Flag of the Habsburg Monarchy.svg Império Austríaco
Flag of the Kingdom of Prussia (1803-1892).svg Reino da Prússia
Confederação Norte-Germânica Flag of the German Empire.svg
Império Austríaco Flag of the Habsburg Monarchy.svg
Reino da Baviera Flag of Bavaria (striped).svg
Reino de Vurtemberga Flagge Königreich Württemberg.svg
Grão-ducado de Baden Flagge Großherzogtum Baden (1871-1891).svg
Grão-ducado de Hesse Flagge Großherzogtum Hessen ohne Wappen.svg
Grão-ducado de Luxemburgo Flag of Luxembourg.svg
História da Alemanha
Brasão de Armas da Alemanha
Antiguidade
Idade Média
Formando uma nação
Império
República
Pós-Segunda Guerra Mundial
Alemanha moderna

A Confederação Germânica (Deutscher Bund, em alemão) foi uma associação política e econômica (a Zollverein, a partir de 1834) dos principais territórios de língua alemã, criada no Congresso de Viena de 1815, sob hegemonia austríaca, que sucedeu ao milenar Sacro Império Romano-Germânico, dissolvido em 1806 pelas invasões napoleónicas.

A entidade era uma confederação fraca de 39 Estados, com uma dieta em Frankfurt, instalada no Palais Thurn und Taxis, que representava apenas os soberanos, não os povos daqueles territórios. O tamanho e influência de cada Estado variava consideravelmente:

  • o Império Austríaco e o Reino da Prússia eram os maiores e mais importantes membros da confederação. Grandes partes de seus territórios e de suas forças armadas não foram incluídas na confederação, o que permitia a ambos atuar como países independentes; por exemplo, durante as guerras com a Dinamarca, Áustria e Prússia não combateram sob a bandeira da confederação. Ambas possuíam um voto cada na dieta.
  • dois Estados-membros eram governados por soberanos estrangeiros: os reis da Dinamarca, dos Países Baixos e do Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda (até 1837) eram membros da Confederação Germânica na qualidade, respectivamente, de duque de Holstein e rei de Hanôver. Cada um detinha um voto cada na dieta.
  • seis outros Estados contavam um voto cada na dieta: os reis da Baviera, Saxônia e Vurtemberga, o príncipe-eleitor do Hesse e os grão-duques de Baden e do Hesse.
  • 23 membros menores compartilhavam cinco votos na dieta.
  • as cinco cidades livres de Lübeck, Frankfurt, Brêmen e Hamburgo compartilhavam um voto na dieta[1] .

As suas fronteiras eram aproximadamente as mesmas fronteiras do Sacro-Império por alturas da Revolução Francesa, exceptuando o território que corresponde hoje à Bélgica. Os seus membros, drasticamente reduzidos a cerca de 30 em relação aos mais de 200 que constituíam o Sacro-Império, dispunham de plena soberania e comprometiam-se a uma defesa mútua, mantendo em conjunto uma série de fortalezas no Luxemburgo, em Mogúncia, Rastatt, Ulm e Landau. Os assuntos políticos, naturalmente limitados devido à grande autonomia dos estados-membros, discutiam-se na dieta federal, sob presidência austríaca, de Frankfurt.

Foi dissolvida em 1866 após a vitória prussiana na Guerra Austro-Prussiana - causada pela rivalidade entre estes dois Estados na disputa pela hegemonia política sobre os territórios de língua alemã - e substituída pela Confederação da Alemanha do Norte (Norddeutscher Bund), estrutura análoga, mas sob hegemonia prussiana e excluindo a Áustria. O posterior Império Alemão (Deutsches Reich), proclamado em 1871, integrou os membros da Liga à excepção da Áustria, Luxemburgo, Limburgo e Liechtenstein.

Legado Territorial[editar | editar código-fonte]

Mapa da Confederação Germânica.

Os países atuais, cujos territórios estavam total ou parcialmente localizados dentro das fronteiras da Confederação Germânica (18151866), são:

  • Bélgica (comunidade belga germanófona e alguns outros territórios no leste da província de Liège); a província de Luxemburgo deixou a Confederação quando aderiu à Bélgica em 1839
A Confederação Germânica, 1815–1866 (em alemão).

Os Membros da Confederação Germânica foram aqueles estados membros que, a partir de 20 de junho de 1815, fizeram parte da Confederação Germânica, que durou, com algumas alterações nos estados-membros, até 24 de agosto de 1866, sob a presidência do Casa imperial austríaca dos Habsburgo, que era representado por um presidente austríaco enviado para a Dieta Federal na Frankfurt.

Explicação[editar | editar código-fonte]

Quando unida, o seu território praticamente coincidiu com o que restava do Sacro Império Romano-Germânico depois que Napoleão decretou o seu fim; com exceção das duas grandes potências rivais, os Habsburgo e a Prússia, e a margem esquerda ocidental do Reno (que a França tinha anexado). Os outros estados-membros ou os seus precursores, estão na maioria hoje presentes na configuração da atual Alemanha, e faziam parte da Confederação do Reno.

  1. O Império Austríaco (sem os Reino da Hungria, Transilvânia, Bucovina e Croácia , que se tornou o reino apostólico d Hungria dentro da Monarquia Dual do Danúbio, o Reino Lombardo-Vêneto (constituindo as partes perdidas para a Itália em 1859 - 1866), os reinos da Dalmácia e da Galiza)
    1. Áustria (dividida em Alta Áustria e Baixa Áustria em 1849)
    2. Reino da Boêmia
    3. Ducado de Hemprich
    4. Ducado de Carniola
    5. Litoral (composto pela Gorizia e Gradisca, Ístria e Trieste)
    6. Marca da Morávia
    7. Grão-Ducado de Salzburgo
    8. Ducado da Alta e Baixa Silésia
    9. Ducado da Estíria
    10. Condado do Tirol
    11. Vorarlberg
  2. O Reino da Prússia (sem Poznań, Prússia Oriental e Prússia Ocidental)
    1. Brandemburgo
    2. Pomerânia
    3. Província do Reno (até 1822, Baixo Reno e Jülich-Cleves-Berg)
    4. Saxônia
    5. Silésia
    6. Vestfália
  3. O Reino da Baviera (o terceiro maior membro)
  4. O Reino de Hanôver
  5. O Reino da Saxônia
  6. O Reino da Ilíria
  7. O Reino de Württemberg
  8. O eleitorado de Hesse
  9. O Grão-Ducado de Baden
  10. O Grão-Ducado de Hesse
  11. O Grão-Ducado de Luxemburgo (perdeu mais de metade do seu território, a oeste para a Bélgica na cisão do Reino Unido dos Países Baixos, em 1839, e, assim, tornando o Ducado de Limburgo um membro.)
  12. O Grão-Ducado de Mecklemburgo-Schwerin
  13. O Grão-Ducado de Mecklemburgo-Strelitz
  14. O Grão-Ducado de Saxe-Weimar-Eisenach
  15. O Ducado de Anhalt-Dessau (Ducado de Anhalt de 1863)
  16. O Ducado de Bernburg-Anhalt (em 1863)
  17. O Ducado de Köthen-Anhalt (em 1847)
  18. O Ducado de Brunsvique-Luneburgo, ou de Brunsvique, por um curto período
  19. O Ducado de Holstein (em união pessoal com o Reino da Dinamarca, não era um ex-membro da Confederação do Reno)
    1. O Ducado de Schleswig (em união pessoal com o Reino da Dinamarca, não foi um antigo membro do Sacro Império Romano ou da Confederação do Reno. Os separatistas (pró-Alemães) governadores de Schleswig-Holstein (1848-51) uniram Schleswig à Confederação. Este não foi reconhecida pelo governo dinamarquês, e o acordo de paz em 1851 especificou que Schleswig não era um membro.
  20. O Ducado de Lauenburgo
  21. O Ducado de Limburgo (tornou-se membro em 1839 a título de compensação pelas perdas territoriais do Grão-Ducado do Luxemburgo que foram causados pela ruptura do Reino Unido da Holanda.)
  22. O Ducado de Nassau
  23. O Ducado de Saxe-Gota-Altemburgo (a 1825)
  24. O Ducado de Saxe-Coburgo-Saalfeld (Saxe-Coburgo-Gota de 1826)
  25. O Ducado de Saxe-Meiningen
  26. O Ducado de Saxe-Hildburghausen (Saxe-Altemburgo de 1826)
  27. O Ducado de Oldemburgo (Grão-Ducado de 1829)
  28. O Landgrave de Hesse-Homburgo (a partir de 1817)
  29. O Principado de Schwarzburg-Sondershausen
  30. O Principado de Schwarzburg-Rudolstadt
  31. O Principado de Hohenzollern-Hechingen (a 1850)
  32. O Principado de Liechtenstein
  33. O Principado de Hohenzollern-Sigmaringen (a 1850)
  34. O Principado de Waldeck
  35. O Principado de Reuss Linha Maior
  36. O Principado de Reuss Linha Menor
  37. O Principado de Schaumburg-Lippe
  38. O Principado de Lippe
  39. A Cidade Livre de Lübeck
  40. A Cidade Livre de Frankfurt
  41. A Cidade Livre de Bremen (ainda um estado federal constitutivo da Alemanha)
  42. A Cidade Livre de Hamburgo (ainda um estado federal constitutivo da Alemanha)

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Westermann, Großer Atlass zur Weltgeschichte (em alemão)
  • [http://www.worldstatesmen.org/Germany.html WorldStatesmen] (em inglês)


Referências

  1. (em alemão)Deutsche Geschichte 1848/49, Meyers Konversationslexikon 1885–1892
Ícone de esboço Este artigo sobre Estado extinto, integrado ao Projeto Estados Extintos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.