Confederação Maçônica do Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Confederação Maçônica do Brasil
Fundação 4 de agosto de 1973 (44 anos)
Jurisdição Brasil
Website COMAB



Parte de uma série de artigos sobre
Maçonaria
Maçom
Artigos principais

Maçonaria · Loja Maçônica · Templo maçônico · Grande Loja · Grande Oriente · Venerável Mestre · Graus maçônicos · Loja de Perfeição

História

História da Maçonaria · Manuscritos Maçônicos · Constituição de Anderson ·

Escocês Antigo e Aceito · York · Moderno · Schröder · Escocês Retificado · Adonhiramita · Emulation · Brasileiro · Memphis-Misraim

A Confederação Maçônica do Brasil (COMAB) é uma das Obediências Maçônicas do Brasil. Reúne-se ordinariamente e anualmente, no mês de fevereiro, obrigatoriamente em sua sede, localizada em Brasília, para tratar de assuntos de ordem interna, e de eleição para a sua Administração; que se renova a cada ano, extraordinariamente tantas vezes quantas forem necessárias, assim como no mês de junho, para a posse da sua nova Administração, recaindo no Oriente em que se situa a sede do Grande Oriente, cujo Grão-Mestre, foi eleito para ser o Presidente.

A COMAB foi fundada com o objetivo de agrupar e organizar os Grandes Orientes Independentes, que surgiram, principalmente, nas cisões ocorridas dentro dos Grandes Orientes Estaduais ligados ao Grande Oriente do Brasil (GOB) no ano de 1973. Sendo considerada Maçonaria regular pois pratica todas as regras da maçonaria universal. Porém, por não estar filiada à Grande Loja Unida da Inglaterra, alguns estudiosos a consideram como não reconhecida.

Possui grande representatividade em todo o território nacional, através dos Grandes Orientes Independentes de cada Estado do Brasil, para além de dar apoio na organização do grande contingente de maçons, ligados à estas Potências Maçônicas Estaduais.

Na COMAB, pode-se funcionar lojas maçônicas trabalhando em vários ritos, para que pessoas de diferentes formações ideológicas, possam melhor entender a essência da maçonaria. E é no âmbito da COMAB, onde também funcionam dois dos mais importantes ritos-maçônicos do mundo, que é Rito brasileiro e o Rito Moderno. No Grande Oriente de Mato Grosso do Sul, funciona o Grande Capítulo Geral Para o Brasil do Rito Francês (Rito Maçônico Moderno); e no Grande Oriente de Minas Gerais, funciona o Supremo Conclave Autônomo Para o Rito Brasileiro (Rito Maçônico Brasileiro). No Grande Oriente Independente do Rio de Janeiro ( GOIRJ ) , funciona o Rito York (americano ) que é o mais praticado no mundo. Os maçons deste mesmo Grande Oriente podem trabalhar nos Altos Graus do Rito York através do Supremo Grande Capítulo de Maçons do Real Arco que possui carta constitutiva de um grande conselho americano , The General Grand Chapter of Royal Arch Masons International. E além desses ainda são trabalhados os Ritos Adoniramita, Escocês Antigo e Aceito, Rito Schröder e o Ritual de Emulação (conhecido erroneamente como Rito de York) linha inglesa.

Histórico[editar | editar código-fonte]

Em março de 1973, realizaram-se eleições para os cargos de Grão-Mestre Geral e Grão-Mestre Geral Adjunto do Grande Oriente do Brasil. Proclamada a eleição dos candidatos oficiais, inconformados com a decisão, dez Grandes Orientes Estaduais, federados ao Grande Oriente do Brasil, desligaram-se deste proclamando-se Obediências autônomas e independentes, expondo as razões por que o faziam. Em 4 de agosto de 1973, fundou-se, em Belo Horizonte (MG), o Colégio de Grão-Mestres da Maçonaria Brasileira, congregando, então, as dez Obediências dissidentes, tendo por objetivo propugnar pela unificação da Maçonaria brasileira e estudar e divulgar normas que providenciassem a defesa e o progresso da Maçonaria. Foram fundadores do Colégio de Grão-Mestres da Maçonaria Brasileira os Grandes Orientes de São Paulo, Minas Gerais, Ceará, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Paraná, Distrito Federal, Mato Grosso, Santa Catarina e Rio de Janeiro, então dissidentes do Grande Oriente do Brasil.

Hoje, são dezoito os Grandes Orientes Estaduais que integram a Confederação Maçônica do Brasil — COMAB, sucessora do Colégio de Grão-Mestes da Maçonaria Brasileira, desde 6 de abril de 1991.

A COMAB, reúne-se ordinariamente no mês de fevereiro de cada ano, obrigatoriamente em sua sede, localizada em Brasília, para tratar de assuntos de ordem interna, e de Eleição para a sua Administração; que se renova a cada ano, extraordinariamente tantas vezes quantas forem necessárias, assim como no mês de junho, para a posse da sua nova Administração, recaindo no Oriente em que se situa a sede do Grande Oriente, cujo Grão-Mestre, foi eleito para ser o Presidente. Em fevereiro de 2000, realizou-se a 58ª Reunião Ordinária, na qual foi eleita a Administração para o exercício 2000/01, cuja presidência coube ao Grande Oriente do Rio Grande do Sul, cuja posse já está marcada nas solenidades a realizar-se nos dias 07 a 10 de junho deste ano de 2000.

Grandes Orientes Independentes[editar | editar código-fonte]

Por ordem de fundação.

Ícone de esboço Este artigo sobre Maçonaria é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.