Conferência da Biosfera

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
A Conferência da Biosfera ocorreu na sede da UNESCO, localizada na Place de Fontenoy, em Paris.

A Conferência Intergovernamental de Especialistas sobre as Bases Científicas para o Uso Racional e a Conservação dos Recursos da Biosfera,[1] comumente referida como Conferência da Biosfera de 1968 ou Conferência da Biosfera de Paris, foi um evento científico realizado em 1968 na cidade de Paris, com o objetivo central de tratar da conservação e do uso sustentável da biosfera. Dentre seus principais resultados encontra-se o estabelecimento do Programa o Homem e a Biosfera, que por sua vez é responsável pelas Reservas da Biosfera, um tipo de área protegida.

Este evento foi organizado sob a égide da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), em parceria com a Organização Mundial da Saúde (OMS), com a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) e com as Nações Unidas (ONU), e com apoio da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) e do Conselho Internacional de Ciência (CIC).[1][2]

O Programa o Homem e a Biosfera foi criado a partir de recomendações da Conferência da Biosfera de 1968.

Significação[editar | editar código-fonte]

A conferência buscou encorajar uma abordagem multi-atores para a utilização racional e a conservação dos recursos da biosfera. Durante ela ocorreram debates preliminares sobre o conceito de desenvolvimento sustentável alguns anos antes da Conferência das Nações Unidas sobre o Ambiente Humano, realizada em Estocolmo em 1972. Essa conferência foi a primeira reunião global de caráter intergovernamental a adotar uma série de recomendações sobre as questões ambientais e para enfatizar a sua crescente importância.

Participantes[editar | editar código-fonte]

O evento reuniu cerca de trezentos delegados representando mais de sessenta governos nacionais. Os países tomando parte no evento foram:[1]

* Arábia Saudita

A Santa Sé, um Estado não membro da ONU, também estava representada.

Pessoas-chave[editar | editar código-fonte]

As principais pessoas encarregadas do evento foram:[3]

  • François Bourlière (França) - presidente da conferência;
  • Carlos Chagas Filho (Brasil) - vice-presidente da conferência;
  • I. Gerassimov (URSS) - vice-presidente da conferência;
  • Stanley A. Cain (EUA) - relator; e
  • Michel Bâtisse (UNESCO) - secretário-geral.

Referências

  1. a b c UNESCO. Intergovernmental Conference of Experts on the Scientific Basis for Rational Use and Conservation of the Resources of the Biosphere. Disponível em: http://unesdoc.unesco.org/images/0001/000172/017269eb.pdf
  2. «Conférence Internationale sur l'Usage et la Conservation de la Biosphère (...) - IS@DD Information sur le développement durable». cms.unige.ch (em francês). Consultado em 5 de abril de 2017 
  3. UNESCO. La Conférence de la Biosphère : 25 ans après. 1993. Disponível em: http://unesdoc.unesco.org/images/0014/001471/147152fo.pdf.