Conflitos armados em Myanmar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou seção se refere ou tem relação com um conflito armado recente ou ainda em curso.
A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis. (Editado pela última vez em 15 de abril de 2017.)
Warfare current.svg
Conflitos armados em Myanmar
MyanmarEthnolinguisticMap1972.jpg
Mapa étnico de Birmania (1972).
Data Abril de 1948–presente
Local Myanmar
Desfecho
Status Não resolvido; revoltas menores continuam
Combatentes
Birmânia (Governo militar da Birmânia)
Exército Democrático Karen Budista
Birmânia (facções anti-junta)
Vários grupos étnicos

Alegados:
 Reino Unido
 França
 Estados Unidos

Apoio ideológico / financeiro:
 Singapura

Os conflitos armados em Mianmar/Birmânia é um termo usado para se referir à violência interna no país, tanto por motivos políticos e étnicos entre vários grupos armados e o governo daquele país. Esses conflitos iniciaram-se com a independência de Myanmar (antiga Birmânia ou Burma) em Abril de 1948. Assim, lutaram e lutam os rebeldes de minorias étnicas em diferentes partes do país por mais autonomia ou independência contra o governo central e seu exército.

Os Bamar constituem principal grupo étnico do país, também existem minorias significativas dos shan, karen, além de outras menores, como arakaneses, chineses, indianos, mon, jingpo, karennis e chin.

Também no norte do país se instalaram tropas chinesas nacionalistas que fugiram para a Birmânia depois de sua derrota em 1949, desde então, o general chinês Li Mi lançou repetidos ataques no sul da China, entre 1953 e 1954 diante da pressão da Birmânia e da China cerca de 7.000 soldados do KMT foram transportados de helicóptero para Taiwan, incluindo seu comandante, mas nas áreas do norte do Laos, Birmânia e Tailândia outros 7.000 passaram a exercer o comércio de ópio. .[1]

Atualmente, cada vez mais organizações estão lutando principalmente contra o governo, enquanto outras organizações assinaram acordo de cessar-fogo a partir da etnia Karen e Shan, no leste do país. Em outras regiões há combates esporádicos. Como resultado dos conflitos, cerca de 160.000 refugiados de Mianmar que vivem na vizinha Tailândia e outros em outros países da região, dentro de Mianmar, há centenas de milhares de pessoas deslocadas internamente.

Mais recentemente o conflito tem-se centrado na luta contra o regime militar que governa o país desde 1988. O conflito é a mais antiga guerra em curso do mundo [carece de fontes?], e tem recebido atenção internacional como resultado da Revolta 8888 em 1988, o trabalho do ativista Aung San Suu Kyi, os protestos anti-governamentais no final de 2007, e a devastação causada pelo ciclone Nargis, que deixou mais de 80.000 mortos e 50.000 desaparecidos, em meados de 2008.

Referências

  1. Kaufman, Victor S. "Trouble in the Golden Triangle: The United States, Taiwan and the 93rd Nationalist Division". The China Quarterly. No. 166, Jun., 2001. p.440.