Congresso dos Estados Unidos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade(desde abril de 2011). Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Congresso dos Estados Unidos
United States Congress
115ª Legislatura
Coat of arms or logo
Tipo
Tipo Bicameral
Câmaras Senado
(Câmara alta)
Câmara dos Representantes
(Câmara baixa)
Liderança
Presidente do Senado Mike Pence
Presidente da Câmara Paul Ryan
Estrutura
Membros 535
100 (Câmara alta)
435 (Câmara baixa)
115th United States Senate.svg
Grupos políticos:
Senado
United States House of Representatives 194-1-240.svg
Grupos políticos:
Câmara
Eleições
Última eleição:
Senado
8 de Novembro de 2016
Última eleição:
Câmara
8 de Novembro de 2016
Sede
United States Capitol west front edit2.jpg
Capitólio dos Estados Unidos
Washington, D.C., Estados Unidos
Site
https://www.congress.gov/
Notas de rodapé
Política dos Estados Unidos

O Congresso dos Estados Unidos (em inglês: United States Congress) é o órgão legislativo bicameral do governo federal dos Estados Unidos, sendo composto por duas câmaras legislativas: o Senado e a Câmara dos Representantes. No geral, senadores e representantes são eleitos por voto direto, apesar de algumas vagas no Senado serem preenchidas por nomeação estadual. Desde sua fundação, o Congresso tem em sua ampla maioria membros filiados aos partidos Republicano e Democrata e, numa escala muito menor, ao chamado "terceiro partido" ou ainda membros independentes de filiações partidárias. O Congresso possui 535 membros votantes, dos quais 435 Representantes e 100 Senadores. Os Representantes do Distrito de Colúmbia, Porto Rico, Samoa Americana, Guam, Ilhas Marianas do Norte e Ilhas Virgens Americanas constituem os seis membros não-votantes que, no entanto, podem tomar parte em comitês congressionais e propor legislações.

Os membros da Câmara dos Representantes possuem mandato de dois anos, representando diretamente a população de um distrito congressional em específico. Tais distritos são repartidos por população de cada estado com base em dados coletados pelo Censo dos Estados Unidos, de forma que cada unidade federativa possua, pelo menos, um representante na câmara. Cada estado, independente de população ou extensão territorial, possui dois senadores, totalizando cem senadores representando as cinquenta unidades da federação. Cada senador é eleito pela totalidade de seu respectivo estado para um mandato de seis anos, com mandatos intercalados, de modo que a cada dois anos aproximadamente um terço do Senado é renovado em eleições.

História[editar | editar código-fonte]

Era formativa (1780-1820)[editar | editar código-fonte]

A história do Congresso remota ao Primeiro Congresso Continental em 5 de setembro de 1774 com 56 representantes apontados pelas legislaturas de 12 colônias britânicas (exceto a Geórgia) no Carpenters' Hall na Philadelphia como resposta aos Atos Intoleráveis do Parlamento do Reino Unido.

Em 4 de julho de 1776 depois da Declaração de Independência houve o Segundo Congresso Continental que promulgou a Constituição e criou um Congresso unicameral. Em 1787 a Convenção de Filadélfia modificou a Constituição criando um congresso bicameral.

Os primeiros anos do Congresso foram marcados por disputas entre federalistas e antifederalistas, disputas sobre o apoio a Revolução Francesa e pelas diferenças entre o norte e o sul do pais.

Era partisana (1830-1900)[editar | editar código-fonte]

Esse período ficou marcado por intensas disputas pelo fortalecimento dos partidos políticos, disputas entre as duas casas, a Guerra de Secessão, Guerra Mexicano-Americana, grande prática de lobby e muitos escândalos de corrupção.

Era de comitês (1910-1960)[editar | editar código-fonte]

Esse período ficou marcado pela volta da estabilidade do Congresso, pelo aumento da influência da opinião pública na política, após a Grande Recessão o Congresso aprovou a Cláusula de Comércio que daria poderes ao governo de controlar a economia e regulamentar o lobby.

Estrutura[editar | editar código-fonte]

O Congresso dos Estados Unidos é constituído por duas câmaras - Câmara dos Representantes (câmara baixa) e o Senado (câmara alta), sendo incumbido de promover a legislação federal através dos distintos comitês congressionais. Determinados membros do Congresso são eleito por seus pares para integrar tais comitês. Além disto, o Congresso conta com organizações auxiliares, como o Escritório de Contabilidade do Governo (Government Accountability Office) e a Biblioteca do Congresso, que serve tanto de depositário de legislação, como também de instituição de pesquisa pública.

Câmara dos Representantes[editar | editar código-fonte]

A Câmara dos Representantes é a câmara baixa do Congresso, é composta por 435 membros representantes, cada um dos quais eleitos pelo sistema majoritário representa um distrito congressional. O termo dos membros deputados é de dois anos. Cada estado possui direito a um certo número de membros representantes, que depende primariamente da população do dado estado em relação à população do país.

Senado[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Senado dos Estados Unidos

Em contraste, o Senado (a câmara alta) é formado por cem senadores. Cada estado possui direito a dois senadores, independente de sua população. Os cem senadores servem um termo contínuo de seis anos; em intervalos de dois anos cada (1) terço é eleito. Tanto os membros deputados quanto os senadores são eleitos diretamente pela população, embora em alguns estados, o governador possa escolher um substituto temporário quando uma posição de senador está vaga.

Comitês[editar | editar código-fonte]

Depoimento do Secretário de Defesa Chuck Hagel perante uma Comissão do Congresso, em 2013.
Especializações

A estruturação em comitês permite que os membros do Congresso debatam mais detalhadamente sobre uma questão em particular. Não é esperado, nem possível que um membro seja um perito em todas as áreas sujeitas ao Congresso. Com o passar do tempo, os membros desenvolvem competências em temas específicos e seus aspectos legais. Os comitês investigam assuntos especializados e aconselham o Congresso inteiro sobre escolhas e trocas. A escolha da especialidade pode ser influenciada pelo eleitorado do membro, questões regionais importantes, antecedentes e experiência anteriores. Os senadores costumam optar por trabalhar em uma questão diferente do outro senador de um mesmo estado, evitando uma sobreposição. Alguns comitês se especializam em gerir outros comitês, exercendo uma poderosa influência sobre toda o poder legislativo federal.

Poderes

Os comitês são responsáveis por gerar a legislação federal norte-americana. Ainda que procedimentos como o processo de petição na Câmara dos Representantes possa introduzir votações orçamentárias no plenário e efetivamente desalocar a contribuição do comitê, são raramente implementados sem a associação a um comitê específico. As questões legislativas, administrativas e de supervisão internas são distribuídas entre cerca de duzentas comissões e subcomissões que coletam informações, avaliam alternativas e identificam problemas. Tais comissões propõem soluções para votação aberta pelo plenário.

Os poderes[editar | editar código-fonte]

A Constituição dos Estados Unidos coloca todo os poderes legislativos do governo federal no Congresso. Os poderes desta estão limitados aos enumerados na Constituição Norte-americana; todos os outros poderes estão reservados aos estados e ao povo. Os poderes enumerados do Congresso incluem a autoridade de regular o comércio interestadual e internacional, criar impostos, estabelecer cortes federais inferiores à Suprema Corte dos Estados Unidos, manutenção das forças armadas e a habilidade de declarar guerra; manter o bem estar geral do povo (Power of the purse---poder dos gastos), assim como o poder de fazer empréstimos.

Criando leis[editar | editar código-fonte]

Diagrama de criação de leis no Congresso dos Estados Unidos.

A Constituição estadunidense confere ao Congresso o implicitamente o poder (implied power) de criar leis.

O processo legislativo se inicia em uma das Casas e o projeto de lei precisa ser aprovado em ambas. Em seguida, o projeto segue para o Presidente dos Estados Unidos, que poderá sancioná-lo ou vetá-lo. Em caso de veto, o projeto de lei retorna ao Congresso com as objeções presidenciais. O Congresso poderá revisar a lei, fazer devidas mudanças e submeter novamente ao Presidente. Caso o Presidente não o aprove novamente, o Congresso poderá derrubar o veto presidencial mas, e somente, desta vez, se houver dois terços da maioria total de ambas as Casas juntas aprovando a derrubada do veto.

Finalmente, o Presidente poderá não tomar medidas alguma; não sancionando o projeto de lei, nem vetando-o, simplesmente ignorando-o. Neste caso a Constituição fala que o projeto de lei entrará em vigor em dez dias (excluindo os domingos). Contudo, se o Congresso suspender a sessão (terminar a sessão legislativa) durante o período dos dez dias, então o projeto de lei não entrará em vigor. Assim sendo, o Presidente poderá vetar o projeto lei, após o Congresso ter suspendido a sessão, simplesmente ignorando-o ( ie. o projeto de lei); esta manobra é conhecida como "pocket veto" (veto no bolso, idiomaticamente), e não pode ser anulada pelo Congresso interrompido.[nota 1]

Divisão interna de Poderes[editar | editar código-fonte]

No Congresso dos Estados Unidos, o Senado e a Câmara dos Deputados tem igual importância, ao contrário do Legislativo de outros países em que o Senado atua somente com uma câmara de revisão, como acontece, por exemplo, no Senado do Canadá.

Porém, cada Casa possui alguns poderes próprios. O Presidente Norte-americano, para realizar encontros políticos e ratificar tratados, precisa do "conselho e aprovação do Senado", enquanto que projetos de lei que envolvam a criação de tributos devem ter tramitação iniciada na Câmara dos Deputados.

Ambas as câmaras realizam suas sessões legislativas no Capitólio dos Estados Unidos, em Washington.

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. Artigo 1, Seção 7 da Constituição dos Estados Unidos prescreve que: "… If any Bill shall not be returned by the President within ten Days (Sundays excepted) after it shall have been presented to him, the Same shall be a Law, in like Manner as if he had signed it, unless the Congress by their Adjournment prevent its Return, in which Case it shall not be a Law." (Trad. "Se um projeto de lei não for retornado pelo Presidente dentro de dez dias (excluindo os domingos) após ter sido entregue a ele, a Mesma deverá se tornar Lei, de Maneira similar como se ele tivesse assinado (aprovando) o projeto de lei, a não ser que o Congresso, por ter suspendido a sessão legislatória, prevenir seu Retorno, neste caso ele (o projeto de lei) não deverá se tornar Lei").

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Selo do Congresso dos Estados Unidos

Congresso dos Estados Unidos
(Câmara dos Representantes, Senado)

Membros Representantes · Lista de distritos · Senadores
Comitês Comitê · Comitê do Todo · Comitês Permanentes: Câmara dos Representantes, Senado · Comitês Conjuntos
Listas de comitês: Câmara dos Representantes · Senado · Antigos comitês
Cargos Câmara dos Representantes: Presidente (lista) · líder majoritário · Líder minoritário · Whip majoritário, Whip minoritário
Senado: Presidente (lista), Presidente pro tempore (lista) · Líder majoritário (←Lista de líderes do Senado dos Estados Unidos→) Líder minoritário · Líder majoritário · Whip minoritário
Empregados Arquiteto do Capitólio · Capitol Guide Service (Conselho) · Polícia do Capitólio · Biblioteca do Congresso 
Câmara dos Representantes: Empregados da Câmara dos Representantes 
Senado: Empregados do Senado
Estruturas Capitólio · Jardim Botânico 
Câmara dos Representantes: Cannon · Longworth · Rayburn 
Senado: Dirksen · Hart · Russell
Procedimentos Ato do Congresso · Caucuses · Commitês · Sessão conjunta · Filibuster · Tradições do Senado · Impeachment · Declaração de guerra