Conjunto de soluções (computação)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Em computação, um conjunto de soluções, também conhecido como pilha de soluções ou pilha de software (do inglês solution stack/software stack) é um conjunto de subsistemas ou componentes de software necessários para criar uma plataforma completa, de modo que nenhum software adicional seja necessário para suportar os aplicativos.[1] Diz-se que os aplicativos "rodam sobre" ou "rodam em cima" da plataforma resultante.

Por exemplo, para desenvolver uma aplicação web, o arquiteto define o conjunto (ou a pilha) como o sistema operacional de destino, o servidor web, o banco de dados e a linguagem de programação. Outra versão de um conjunto de software é o sistema operacional, o middleware, o banco de dados e os aplicativos.[2] Regularmente, os componentes de uma pilha de software são desenvolvidos por diferentes desenvolvedores independentemente uns dos outros.

Alguns componentes/subsistemas de um sistema geral são escolhidos juntos com freqüência suficiente para que o conjunto específico seja referido por um nome que representa o todo, em vez de nomear as partes. Normalmente, o nome é um acrônimo que representa os componentes individuais.[3]

Historicamente, o termo "pilha de soluções", ocasionalmente tem incluído componentes de hardware como parte de uma solução total, misturando hardware e software em camadas de suporte.[4][5]

Exemplos[editar | editar código-fonte]

BCHS[6]
OpenBSD (sistema operacional)
C (linguagem de programação)
httpd (servidor web)
SQLite (banco de dados)
ELK[7]
Elasticsearch (mecanismo de busca)
Logstash (ferramenta de gerenciamento de logs e eventos)
Kibana (visualização de dados)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Solution stack». Computer Desktop Encyclopedia. The Computer Language Company. 2015. Consultado em 5 de julho de 2018 
  2. Mimoso, Michael S. (24 de fevereiro de 2003). «Red Hat: Linux served at vertical data center dinner tables». SearchEnterpriseLinux.com. Consultado em 9 de agosto de 2009 
  3. Beal, V. (7 de setembro de 2007). «Acronym Guide to Web Stacks». Webopedia. Quinstreet, Inc. Consultado em 5 de julho de 2018 
  4. Ferguson, R. (2002). Using Microsoft SharePoint Portal Server. [S.l.]: Que Publishing. p. 616. ISBN 9780789725707 
  5. Anderson, G.W. (2003). SAP Planning: Best Practices in Implementation. [S.l.]: Sams. p. 13. ISBN 9780789728753 
  6. Dzonsons, K. «BCHS Stack». Consultado em 5 de julho de 2018 
  7. Chhajed, S. (2015). «Chapter 1: Introduction to ELK Stack». Learning ELK Stack. [S.l.]: Packt Publishing Ltd. pp. 1–22. ISBN 9781785886706