Conjuntura Oesterlé–Masser

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Em matemática, a conjectura Oesterlé–Masser ou conjectura abc é um problema em aberto em teoria dos números. Ela foi primeiramente proposta por Joseph Oesterlé [1] e David Masser [2] respectivamente em 1988 e 1985.

Prova de Mochizuki[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2012, o matemático Shinichi Mochizuki[3] disponibilizou uma série de quatro artigos contendo uma séria alegação que ele tinha obtido uma demonstração da conjectura abc[4]. Três anos depois, 2015, a prova de Mochizuki permanece no limbo matemático - nem desmentida nem aceita pela comunidade em geral. Mochizuki estimou que levaria um estudante de graduação de matemática cerca de 10 anos para ser capaz de entender o seu trabalho, e muitos especialistas acreditam que levaria até mesmo um especialista em geometria aritmética cerca de 500 horas. Até agora, apenas quatro matemáticos dizem terem sido capazes de ler e entender a prova inteira.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Oesterlé, J., Nouvelles approches du "théorème" de Fermat, Astérisque, Séminaire Bourbaki, (1988) 694 (161): 165-186
  2. Masser, D. W., Open problems, in Chen, W. W. L., Proceedings of the Symposium on Analytic Number Theory (1985), London: Imperial College.
  3. ICM Proceedings 1893-2010
  4. A CONJECTURA abc por Julio C. Andrade
Ícone de esboço Este artigo sobre matemática é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.